Brasileirão Série B

Guarani tropeça no já rebaixado ABC e dá adeus ao sonho de voltar à Série A do Brasileirão

Em casa, Guarani fica duas vezes atrás no placar e sofre dolorida derrota em 3 a 2 que acaba com as chances de acesso

O único time do interior a conseguir ser campeão brasileiro amargará mais uma temporada longe da elite. Neste domingo (19), o Guarani entrou em campo sob chuva torrencial no Brinco de Ouro da Princesa para jogar pelo sonho da Série A contra o ABC. O Bugre precisava vencer para chegar à última rodada da Série B com chances de acesso. Mas sucumbiu ao lanterna já rebaixado e sofreu uma dolorida vitória por 3 a 2 que acaba com as suas chances de brigar pela vaga na última rodada.

Guarani sai atrás, mas assimila golpe no primeiro tempo

Mal a bola havia começado a rolar (ou algo muito parecido com isso, dadas as condições do gramado), e o ABC já abria o placar no Brinco de Ouro da Princesa. Logo no primeiro lance do jogo, Matheus Anjos lançou Maycon Douglas no ataque. O atacante se aproveitou de indefinição entre Pegorari e Lucão para dominar e chutar cruzado, sem chances para o goleiro rival. O Guarani teve de assimilar um golpe duro em seu sonho de voltar à Série A. E o fez mesmo sob muita água que insistia em cair e castigar o campo em Campinas.

Pois o Bugre passou a pressionar e a empilhar chances. Aos 6, Gustavo França foi travado ao tentar a finalização. No minuto seguinte, Alan Santos obrigou Michael a fazer grande defesa em chute de longa distância. Aos 26, mais um lance de perigo: Gustavo França cruzou, Michael afastou, mas a bola sobrou para Derek. O centroavante tentou finalizar, mas Wellington Reis cortou antes.

De tanto insistir, o Guarani enfim marcou. Após lançamento para o ataque, Derek fez a parede para a chegada de Gustavo França. O meia serviu Iago Teles, que dominou pela direita, limpou a marcação e soltou uma bomba para empatar a partida. Inspirado, Iago quase marcou o segundo nos acréscimos. Ele recebeu dentro da área, limpou o goleiro e chutou para o gol. A zaga do ABC salvou quase em cima da linha.

Bugre repete erro e não tem forças para reagir

Seria de se esperar que o Guarani não repetisse no segundo tempo o mesmo erro que custou tão caro no início da partida. Especialmente em um jogo que valia nada menos do que a vida na Série B contra um rival já rebaixado como lanterna. Era para o Bugre voltar do intervalo com a postura de um time que joga pelo sonho da Série A. Mas na verdade, a equipe conseguiu a proeza de reincidir nas mesma falha que o fará disputar de novo a Segunda Divisão em 2023.

Não foi logo no primeiro minuto, mas foi cedo. E em mais uma falha de Lucão. Aos 6, Maycon Douglas lançou Welliton no ataque. O zagueiro deu um carrinho, mas a bola bateu no atacante, que saiu na cara do gol e teve o trabalho de apenas tocar na saída de Pegorari. Para piorar, Michael, o goleiro rival, viveu um segundo tempo digno de Manuel Neuer no Brinco de Ouro da Princesa. Foram dois milagres em finalizações à queima-roupa dentro da área para evitar o gol de empate do Guarani.

Ele só não conseguiu impedir o inevitável. Aos 26, Derek chutou cruzado. A bola desviou em Alex Silva e mudou de direção para trair Michael. Apenas assim para conseguir vencer o goleiro adversário. Após o empate, o Guarani insistiu do jeito que pôde. Mas os minutos foram passando e passando… Até levar o sonho da Série A embora. E foi ainda pior: pois enquanto o Bugre se lançava todo ao ataque, Anderson Cordeiro arrancou em velocidade já nos acréscimos para marcar o gol da vitória para o ABC em um contra-ataque.

Guarani dá adeus ao sonho da Série A

A última rodada da Série B promete, com seis times em disputa de duas vagas na elite em 2024. E nenhum deles é o Guarani. Com a derrota em casa, o Bugre dá adeus ao sonho de voltar à Série A. A equipe estaciona em nono, com 57 pontos, a quatro do G4. Agora, Juventude, Vila Nova, Atlético-GO, Novorizontino, Mirassol e Sport disputam a classificação.

Terceiro e quarto colocados respectivamente, Juventude e Vila Nova dependem apenas de suas próprias forças para subir. Uma vitória resolve a vida dos dois. Os gaúchos, aliás, podiam até ter garantido o acesso nesta rodada. Os demais precisam fazer sua parte e torcer por combinações de resultados.

Vitória e Criciúma já garantiram a vaga

Outras duas equipes já garantiram seus acessos à elite nacional em 2024 e serão telespectadores de luxo da última rodada. No último sábado (18), o Criciúma aplicou 3 a 0 no Botafogo-SP, no Heriberto Hülse, e assegurou o retorno à Série A após nove anos. O Vitória, por sua vez, festejou a vaga e o título nacional ao bater o Sport no Barradão também no último sábado.

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Jornalista pela PUCRS, é setorista de Seleção e do São Paulo na Trivela desde 2023. Antes disso, trabalhou por uma década no Grupo RBS. Foi repórter do ge.globo por seis anos e do Esporte da RBS TV, por dois. Não acredite no hype.
Botão Voltar ao topo