Brasil

Crise em Cotia: quais os problemas da base do São Paulo e como o clube pretende salvá-la

Clube anunciou Allan Barcellos como novo técnico do sub-20, entre outras medidas

Os são-paulinos inflam o peito de orgulho para falar de suas categorias de base, mas o momento é de crise no CT de Cotia. Isso se vê especialmente na equipe sub-20, vice-lanterna do Campeonato Brasileiro com apenas um ponto somado em oito jogos.

Na última quarta-feira (22), o São Paulo perdeu por 6 a 4 para o Red Bull Bragantino na competição. O resultado desencadeou uma reformulação na comissão técnica da categoria, anunciada nesta sexta-feira (24).

O clube oficializou uma troca no comando, mas sem efetuar demissões. Então técnico da equipe sub-17, Allan Barcellos assumirá o time sub-20 para a sequência da temporada. Enquanto isso, Menta “desce” do sub-20 para assumir o sub-17. As alterações foram definidas durante uma reunião na última quinta-feira (23).

Por que Menta não foi demitido?

A avaliação interna é de que a campanha no Brasileirão é apenas uma parcela do trabalho de Menta. Nos bastidores, o clube entende que o técnico conseguiu trabalhar a formação de garotos como William Gomes, Negrucci e Iba Ly, hoje integrados ao elenco principal de Luis Zubeldía.

Por isso, a diretoria tomou a decisão de “rebaixá-lo” ao time sub-17, em vez de demiti-lo.

Mas afinal: o que acontece em Cotia?

Conforme apurado pela Trivela, o diagnóstico do São Paulo é de que a troca de comando pode surtir efeitos para dar novos ares à principal categoria da base. O novo treinador já trabalhou com 20 atletas que hoje fazem parte do time sub-20 e conhece bem as suas características. Além disso, os péssimos resultados são justificados também pela baixa média de idade da equipe.

Mesmo que a campanha no Brasileirão seja vexatória, nos bastidores, o clube foge da narrativa de que Cotia vive um momento de crise.

A reportagem da Trivela apurou que o ambiente é de cobranças internas para melhorar os resultados e avaliações sobre possíveis mudanças estruturais na gestão da base que vão além das comissões técnicas. Mas, ao mesmo tempo, há o entendimento de que as categorias de base cumprem seu papel de fornecer jogadores à equipe principal.

A venda de Lucas Beraldo ao PSG por um valor recorde de 20 milhões de euros e o protagonismo recente de Rodrigo Nestor e Pablo Maia na equipe principal são citados como exemplos de sucesso recente de Cotia. Além disso, o clube está satisfeito com outros garotos que têm sido utilizados por Zubeldía, como Moreira, Patryck e Juan.

Beraldo é apontado como case de sucesso para justificar trabalho em Cotia (IconSport)

Time sub-20 vem de frustrações em sequência

Por outro lado, o clube sabe que os resultados recentes da equipe sub-20 são decepcionantes e deveriam ser (muito) melhores, mesmo que o time seja mais jovem.

Na tabela do Campeonato Brasileiro sub-20, o São Paulo só está na frente do Inter na competição — isso porque a equipe gaúcha disputou apenas quatro partidas, metade dos demais, devido à tragédia no Rio Grande do Sul.

E acredite: os números conseguem ser ainda piores. O Tricolor sofreu 30 gols nos oito jogos disputados — uma média de quase quatro gols sofridos por partida. Por outro lado, o ataque dá sinais de que funciona minimamente: são 17 gols marcados, com média superior a dois por partida.

São Paulo no Brasileirão sub-20

  • 19º lugar
  • 1 ponto em 8 jogos
  • 17 gols marcados
  • 30 gols sofridos – a pior defesa da liga

A falta de equilíbrio virou marca registrada da equipe de Menta. Na atual temporada, o São Paulo foi eliminado da Copinha com derrota por 3 a 2 para o Novorizontino nas oitavas de final.

A partida, aliás, é um retrato fiel da campanha da equipe: o Tricolor que empilhou 14 gols em seis jogos é o mesmo São Paulo que sofreu 10 gols em seis jogos. Um time que balançou as redes em todas as seis partidas, mas não resistiu à fragilidade de uma defesa que, por outro lado, foi vazada em todas as seis partidas.

Mas as frustrações começaram bem antes desta temporada. Na verdade, elas se acumulam desde a disputa da Copinha de 2023, ainda sob o comando de Belletti.

O Tricolor foi eliminado pelo América-MG na terceira fase da competição. Também no ano passado, o São Paulo já havia feito uma campanha vexatória no Brasileirão da categoria: foi vice-lanterna do Grupo B, com apenas sete pontos somados.

Não é de hoje que o São Paulo vem de campanhas decepcionantes no sub-20 (Célio Messia/São Paulo FC)

Conheça Allan Barcellos

A promoção de Allan Barcellos também serve para valorizar um treinador que é considerado promissor para o futuro do clube. Após assumir a categoria sub-13 em 2022, o técnico não parou de subir de patamar desde então até assumir o time sub-17. Tanto que ele atingiu recentemente a marca de 100 jogos pelo São Paulo.

O profissional é gaúcho e trabalhou por quase uma década no Grêmio. Pelo Tricolor gaúcho, ele foi supervisor da área de iniciação e depois treinador das categorias sub-9 a sub-13. Ao todo, ele ficou nove anos por lá antes de se transferir para o São Paulo.

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo