Brasil

Bruxa à solta na lateral direita é maior prova de como as lesões atrapalham Carpini no São Paulo

São Paulo perde três jogadores da posição por problemas médicos, enquanto Carpini ainda busca melhor formação para a equipe

O primeiro foi Igor Vinicius. Depois, veio Rafinha (que teve até de atuar no sacrifício). E agora é a vez de Moreira. Um a um, Thiago Carpini viu seus laterais-direitos virarem desfalques por conta de problemas físicos, a ponto de ficar praticamente sem opções e ser obrigado a improvisar na função para armar a sua equipe titular. A bruxa à solta na posição é a maior prova de como as lesões têm atrapalhado o andamento de seu primeiro mês recém completo de trabalho pelo Tricolor.

A situação chegou a um extremo na derrota por 1 a 0 para o Santos, no clássico da última quarta-feira (14), no MorumBIS, pelo Campeonato Paulista. Moreira sentiu dores na coxa direita durante o aquecimento e virou baixa na equipe minutos antes de a bola rolar. Sem mais alternativas, Carpini chegou a cogitar lançar o garoto Igor Felisberto, de 16 anos, para fazer sua estreia. Mas o peso da partida falou mais. Bobadilla foi deslocado para atuar em uma função que nunca havia exercido na carreira.

– Bobadilla nunca fez a lateral direita. (Queria exaltar) O compromisso dele de fazer minutos antes da partida, hoje temos três laterais, os três estão fora. São dificuldades recorrentes de início de temporada. Teríamos que mudar todo o planejamento para esse jogo. É um clássico, sempre muito diferente de tudo. Temos aquelas duas situações. (Escalar Igor Felisberto) Ou daria certo, ou comprometeria o talento de um jovem de 16 anos. Preferi preservar o garoto – disse o treinador na entrevista coletiva após a partida.

O drama na lateral direita

Mas o fato é que Moreira só seria titular no clássico – como foi nos dois jogos anteriores – devido aos desfalques anteriores. A começar por Igor Vinicius. Recuperado de uma lesão no púbis que o deixou fora dos gramados por um ano, o lateral voltou a sentir um problema, desta vez muscular na coxa direita na partida contra a Portuguesa, no MorumBIS.

Sem ele, Carpini se viu obrigado a antecipar o retorno de Rafinha para o clássico contra o Corinthians. O São Paulo quebrou o tabu em Itaquera, mas o lateral já não estava em sua melhor forma, depois de se recuperar de um problema muscular na pré-temporada. Mesmo no sacrifício, ele foi para o jogo contra o Palmeiras na Supercopa. Saiu com o título, mas também saiu mais cedo do gramado, às lágrimas após desabar de dores.

Bobadilla se colocou á disposição para atuar na lateral contra o Santos (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Depois veio Moreira, e sua lesão de última hora para o clássico com o Santos. Hoje, Carpini conta apenas com Igor Felisberto, de 16 anos, como opção na posição. Por isso, o técnico deve se ver obrigado a improvisar novamente para escalar o São Paulo que enfrenta o Red Bull Bragantino neste sábado (17), às 18h (horário de Brasília), no MorumBIS, pelo Campeonato Paulista. Mas Igor Vinicius tem uma chance pequena de estar em campo.

– Em relação aos atletas que estão fora, amanhã (quinta-feira, 15) vamos ter feedback mais preciso. O Igor Vinicius fez transição, não sei como vai ser a resposta. Wellington Rato existe a possibilidade. Aí entra aquela dúvida. Igor vem de período fora, Rato… Temos todo o ano pela frente. Tem várias possibilidades – disse Carpini.

Lesões não param na lateral e atrapalham Carpini

O lesões recorrentes em uma mesma posição já seriam problema suficiente para qualquer treinador com pouco mais de um mês no cargo. Mas para Carpini é ainda pior, porque os desfalques por questões físicas se espalham por outros setores do campo. Contra o Santos, foram ao todo sete baixas, além de Moreira.

O treinador não conta atualmente com Rodrigo Nestor (cirurgia no joelho esquerdo), Igor Vinicius (edema na coxa direita), Michel Araújo (aprimora parte física após amigdalite), Lucas Moura (lesão no posterior da coxa esquerda), Rafinha (lesão no tendão semitendíneo da perna esquerda), Rodriguinho (entorse no tornozelo direito) e Wellington Rato (lesão na coxa esquerda). Pela última atualização do departamento médico do São Paulo, nenhum deles está próximo de um retorno. Todos eles devem ser desfalques contra o Red Bull Bragantino, no sábado (17), no MorumBIS.

DM lotado no São Paulo:

  • Rodrigo Nestor (cirurgia no joelho esquerdo);
  • Igor Vinicius (edema na coxa direita);
  • Michel Araújo (aprimora parte física após amigdalite);
  • Lucas Moura (lesão muscular na coxa esquerda);
  • Rafinha (lesão na perna esquerda);
  • Rodriguinho (entorse no tornozelo direito);
  • Wellington Rato (lesão na coxa esquerda).

Todos problemas físicos que têm se acumulado partida após partida. Tantos problemas, que Carpini tem dificuldades na implementação de um estilo de jogo mais autoral. O treinador ainda não conseguiu repetir uma escalação nesta temporada. A falta de repetição “atrasa” a evolução da equipe, que se mantém muito por já ter enraizada a mecânica de atuação do trabalho anterior, de Dorival Júnior.

Lucas atuou em apenas dois jogos pelo São Paulo na atual temporada (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

O clássico contra o Santos é prova de como as lesões impedem que Carpini coloque mais de suas ideias no São Paulo. O treinador pretendia mudar a formação da equipe titular, armada inicialmente no 4-4-2 com um losango no meio-campo e Juan e Calleri como dupla de atacantes. Sem Moreira, ele se viu obrigado a voltar com o esquema tático habitual, o 4-2-3-1, consolidado desde os tempos de Dorival Júnior no comando do clube.

– Foi o oitavo jogo da temporada e eu tenho quase certeza que não repeti nenhuma formação. Não foi por que não gosto, eu gosto de criar variações, mas não conseguimos por problemas de início de temporada. Isso atrapalha um pouco o entendimento do que está sendo passado. Ainda bem que herdamos um trabalho. Se não, com tantas lesões, teríamos até mais dificuldades nesse início de temporada. Temos que seguir evoluindo, numa evolução, numa constância – disse o treinador após a derrota para o Santos.

Confira os próximos jogos do São Paulo:

  • 17/02/2024 – São Paulo x Red Bull Bragantino, às 18h00 (horário de Brasília), no MorumBIS;
  • 21/02/2024 – Inter de Limeira x São Paulo, às 21h35 (horário de Brasília), no Estádio Major José Levy Sobrinho
  • 25/02/2024 – Guarani x São Paulo, às 18h (horário de Brasília), no Brinco de Ouro da Princesa.
Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo