Brasil

Como foi o 2023 do Vasco? A Trivela te mostra e analisa em detalhes

Pelo investimento da 777, a temporada do Vasco ficou muito abaixo das expectativas do torcedor, mas terminou com o alívio da permanência na Série A do Brasileiro

O Vasco viveu um 2023 difícil, com drama até os minutos finais do último jogo da temporada. Com uma queda precoce na Copa do Brasil e luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, o futebol vascaíno deixou muito a desejar na primeira temporada iniciada sob o comando da 777 Partners, mas o ano terminou com alívio graças a permanência na Série A do Campeonato Brasileiro. Além disso, o clube passou por crises fora de campo e uma importante eleição para presidente da Associação. Agora, a Trivela mostra e analisa como foi o 2023 do Vasco.

Como foi a defesa do Vasco em 2023?

Apesar de muitas contratações para o setor defensivo no começo da temporada, o Vasco teve problemas na defesa desde o Campeonato Carioca, principalmente pelo lado direito. Com um péssimo começo de Brasileiro, a zaga do Vasco só melhorou depois da chegada dos experientes Medel e Maicon, no meio da temporada. No gol, mesmo instável no começo, Léo Jardim conseguiu dar conta do recado e foi um dos destaques do clube na temporada.

Com muita liderança, Medel logo virou capitão e ajudou a Vasco a se livrar do rebaixamento (Foto: Icon sport)

Como foi o meio-campo do Vasco em 2023?

A falta de um meio-campista armador e criativo, além de ausência de bons volantes de marcação, prejudicaram o meio-campo do Vasco no primeiro semestre. Sem um “camisa 10”, muitas vezes o então técnico Maurício Barbieri escalou três volantes no meio. Com a chegada de nomes como Paulinho, Praxedes e Payet, além, é claro, do técnico Ramón Diaz, que conseguiu recuperar até o então esquecido volante Zé Gabriel, a situação melhorou, mas o meio ainda foi irregular até o fim do Brasileiro.

Como foi o ataque do Vasco em 2023?

Na primeira janela de transferências sob o comando da 777 Partners, o Vasco apostou no atacante Pedro Raul como a principal contratação para o ataque. Mas o camisa 9 decepcionou e foi vendido ainda no meio do ano. Duas semanas depois, o clube contratou o então pouco conhecido Pablo Vegetti, que mudou a cara do time e ajudou a salvar o clube do rebaixamento. Esta troca de camisas 9 acabou simbolizando a virada de chave no ataque do Vasco em 2023.

Vegetti mudou a cara do time do Vasco e comandou reação do clube contra o rebaixamento do Brasileiro (Foto: Icon sport)

Como foram os treinadores do Vasco em 2023?

O Vasco viveu praticamente dois extremos no comando técnico do time em 2023. A 777 Partners apostou na juventude de Maurício Barbieri para comandar o também jovem elenco do Vasco nesta temporada. Mas o trabalho não se desenvolveu como esperavam. Pelo contrário. Mesmo com limitações do elenco, o time ficou abaixo do esperado e chegou a ficar um longo período sem vitórias no Campeonato Brasileiro, o que levou a demissão de Barbieri. Então, o Vasco resolveu apostar na experiência de Ramón Diaz. E deu certo. Com os reforços da janela do meio do ano, o time fez uma grande campanha de recuperação e conseguiu se livrar do rebaixamento.

Ramón Diaz conquistou 36 dos 45 pontos do Vasco no Campeonato Brasileiro (Foto: Icon sport)

Como foi o Vasco fora dos gramados em 2023?

Assim como dentro de campo, a temporada do Vasco também foi conturbada fora dos gramado em 2023. Mesmo com o alto investimento da 777 Partners, o clube conviveu com alguns problemas financeiros e, até hoje, ainda deve a outros clubes por contratações feitas no começo do ano. Além disso, a relação entre a SAF e a Associação não foi das melhores. A crise no futebol complicou a situação da SAF, que passou por mudanças em cargos importantes. Na Associação, o Vasco conseguiu avançar pela reforma de São Januário e o ídolo Pedrinho venceu a eleição para ocupar a presidência pelo próximos três anos.

Como o Vasco utilizou as categorias de base em 2023?

A expectativa no começo da temporada, com o técnico Mauricio Barbieri, era de uma maior utilização dos garotos da base. No entanto, com a crise no começo do Campeonato Brasileiro, o clube, além de trocar de treinador, também passou a apostar em jogadores mais experientes para sair da situação em que a equipe se encontrava. Assim, desde a chegada de Ramón Diaz, os crias da Colina perderam espaço no elenco profissional.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor do Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo