Brasil

Com renovação parada, destaque do Vasco atrai interesse de time português

Valorizado no mercado e sem contatos do Vasco por renovação há mais de um mês, o goleiro Léo Jardim foi sondado pelo Sporting, de Portugal

Um dos principais destaques do Vasco desde 2023, o goleiro Léo Jardim está valorizado no mercado do futebol e é um dos jogadores do clube que mais chamam a atenção de clubes do exterior. Por isso, o Cruz-Maltino já chegou a iniciar as conversas para uma renovação de contrato com o seu camisa 1. No entanto, neste momento, as negociações estão paradas há mais de um mês. Enquanto isso, ao menos um clube europeu já fez sondagens pelo goleiro do Vasco.

Recentemente, o Sporting, de Portugal, sondou a situação de Léo Jardim. O clube português fez contatos informais com o estafe do goleiro do Vasco, mas ainda não apresentou proposta ao goleiro e muito menos ao clube carioca. As informações são do site RTI Esporte, confirmadas pela Trivela.

Atual campeão português, o Sporting está terminando a atual temporada com problemas no gol. O experiente Antonio Adán, de 37 anos, está lesionado e não atua desde fevereiro. O uruguaio Franco Israel, que substituiu Adán, também se lesionou no começo de maio e precisou passar por cirurgia no joelho direito. Assim, o jovem Diogo Pinto, de 19 anos, foi quem assumiu a titularidade no jogo mais recente do Sporting, na vitória sobre o Estoril.

Antonio Adán, que está no Sporting há quatro anos e era o titular absoluto do time, só tem contrato com até o fim da temporada 2023/24. Segundo a imprensa portuguesa, o acordo entre as partes não deve ser renovado. Assim, Léo Jardim seria uma opção para a posição. O goleiro de 29 anos já passou pelo Boavista, de Portugal, e pelo Lille, da França, antes de chegar ao Vasco.

Conversas paradas por renovação de Léo Jardim

Enquanto Léo Jardim chama a atenção do Sporting, as conversas pela renovação de contrato com o Vasco estão paradas. O último contato com o estafe do jogador foi feito por Alexandre Mattos, que deixou o clube no dia 21 de março. O então diretor de futebol vascaíno havia uma negociação, assim como já havia efetivado a renovação do acordo do lateral-esquerdo Lucas Piton, outro jogador valorizado e que tem mercado na Europa.

Depois da saída de Mattos, o Vasco ficou cerca de 40 dias sem diretor de futebol. Pedro Martins, novo profissional do clube, só foi anunciado no dia 1º de maio. Priorizando a procura por um novo treinador, Martins ainda não conversou com o estafe do goleiro, que tem contrato com o Vasco até o fim de 2025. Exemplo do foco absoluto na contratação do treinador é o fato de Martins sequer ter sido anunciado. Isso só deve acontecer depois do acerto com o comandante, que deve ser o português Álvaro Pacheco.

Além disso, o empresário de Léo Jardim é gaúcho e mora em Porto Alegre, cidade que sofre com as chuvas e enchentes desde o começo de maio. Assim, o próprio estafe do jogador também não vê o momento como o ideal para tratar sobre o assunto. No entanto, quando a situação da cidade e do estado melhorarem, o empresário deve vir ao Rio de Janeiro para conversar pessoalmente com a diretoria do Vasco.

Apesar das conversas paradas, o contrato até o fim de 2025 dá tranquilidade para o Vasco negociar a renovação com uma certa calma. Além disso, o acordo de Léo Jardim com o Cruz-Maltino tem uma multa rescisória considerada alta, mesmo para o mercado estrangeiro.

Léo Jardim foi uma das principais contratações na SAF do Vasco na primeira janela de transferências sob o comando da 777 Partners, no começo de 2022. O clube carioca investiu cerca de R$ 12,6 milhões na contratação do goleiro, que estava no Lille, da França. Desde então, ele fez 67 jogos com a camisa vascaína e é titular absoluto do time. O bom momento do goleiro também rendeu uma convocação para a seleção brasileira na Data Fifa de março deste ano.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor de Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo