Brasil

‘O Cruzeiro é da torcida’: Pedrinho cumpre promessa e aproxima torcida, ídolos e imprensa

Novo dono do Cruzeiro, Pedro Lourenço tem aberto a Toca da Raposa 2 desde que assumiu o clube

O Cruzeiro voltou a realizar treino aberto à imprensa na manhã de sexta-feira (24). Além dos jornalistas, sócios-torcedores do time estrelado, sorteado em ação de marketing, estiveram na Toca da Raposa 2, centro de treinamento do clube mineiro. Quem também marcou presença foi Dirceu Lopes, um dos maiores ídolos da história estrelada e multicampeão com a camisa 10 da Raposa.

Esse foi o segundo treino aberto do Cruzeiro em um período de duas semanas. A nova diretoria da Raposa, liderada pelo empresário mineiro Pedro Lourenço, o Pedrinho BH, se comprometeu a fazer uma gestão mais próxima de seu torcedor e da imprensa. Além da abertura das atividades técnicas aos jornalistas e, no caso de hoje, também aos torcedores, foi permitido que os cruzeirenses que foram para a porta da Toca da Raposa 2 recepcionar o goleiro Cássio, novo reforço celeste, o fizesse de dentro do CT, algo que há muito não acontecia.

— O que eu tenho para dizer é que o dono do Cruzeiro é o nosso torcedor. Os donos são os nossos torcedores. Vamos mudar essa chave. O torcedor vai ser ouvido. Abrir as portas para a imprensa. Podem ter certeza do carinho que tenho pela torcida e pelo amor ao Cruzeiro. Eu sou Cruzeiro. Não estou comprando um negócio. É uma paixão. Vamos tratar disso com paixão e razão. Sempre voltado para o lado da torcida. Vamos dar uma sacudida nesse Cruzeiro, que precisa — havia prometido Pedrinho após acertar a compra da SAF que pertencia a Ronaldo Fenômeno.

— O Cruzeiro não é meu, é da torcida, é nosso. Vai ser liberado para eles (torcedores) e para a imprensa sempre — afirmou, em outra ocasião.

CEO de futebol da Raposa, Alexandre Mattos também engrossou o coro de seu novo chefe.

— Hoje no Cruzeiro, o Pedro Lourenço me alertou para isso e ele tem razão. Ele falou: ‘Alexandre, lembra de 10 anos atrás quando você estava aqui no Cruzeiro, tinha imprensa aqui todo dia’. Eu até acho que não precisa ser todo dia, mas concordei com ele de que vamos abrir um pouco. Falei com ele que tinha razão e o momento agora pede isso — afirmou.

Pedrinho BH abre as portas do Cruzeiro

O primeiro ato de Pedro Lourenço que cumpria o prometido aconteceu cerca de duas semanas após a mudança no comando do clube, no primeiro treino aberto da gestão, algo raro nos últimos anos. Primeiro, devido à pandemia de Covid-19 e da necessidade do isolamento social, e depois, por escolha do clube. Praticamente, se não todos, os grandes times do Brasil adotaram essa postura nos últimos anos.

Além das atividades, os jornalistas presentes puderam falar com alguns jogadores: o ponta Arthur Gomes, o meia Álvaro Barreal e o goleiro Anderson. Antes do início do treinamento, Paulo Pelaipe, diretor de futebol do Cruzeiro, e Edu Dracena, diretor técnico da Raposa, membros da equipe montada por Alexandre Mattos, CEO de futebol do clube, falaram informalmente com os jornalistas e revelaram alguns planos da nova gestão.

Os dirigentes também afirmaram que treinamentos abertos serão mais constantes e prometeram uma relação mais aberta com a imprensa. Eles entendem que se trata de uma forma de manter os torcedores, a razão da existência do clube, por dentro do dia a dia cruzeirense.

— Queremos ter uma relação mais próxima com a imprensa e com a torcida. Alguns já viram que, no último jogo, houve a comemoração tradicional com a torcida, que ficou marcada em outros anos. É o que estamos colocando na cabeça dos jogadores, da importância de todos. Juntos, somos mais fortes. Vocês conhecem o Alexandre Mattos. Ele gosta de fazer times vitoriosos e aqui não vai ser diferente — projetou Edu Dracena.

Torcedores e ídolos também estarão mais próximos

O segundo ato de Pedro Lourenço rumo ao objetivo de reaproximar o Cruzeiro de sua torcida — muitos cruzeirenses reclamavam desse distanciamento durante a gestão Ronaldo — foi abrir os portões para os torcedores que estiveram na Toca 2 para recepcionar o goleiro Cássio. Os presentes foram convidados para dentro do CT, onde fizeram um corredor para esperar o novo reforço azul. Tal situação não acontecia há muito tempo, com as concentrações ocorrendo, normalmente, do portão para fora.

Chamou a atenção a grande presença de crianças e mulheres. O encontro com o novo goleiro celeste foi de bastante festa e apoio. Ele parou para falar com torcedores, tirou fotos, vestiu camisa e acessórios referentes ao clube e sua torcida, chegando a estender uma bandeira do Cruzeiro.

Agora, na sexta (24), novo treino aberto à imprensa e com a presença de sócios-torcedores da Raposa, que puderam assistir aos trabalhos e ainda fazerem um lanchinho. Alguns ídolos do Cruzeiro também voltaram a aparecer, como foi o caso de Edu Dracena e Adilson Batista, que agora trabalham no clube, e de Dirceu Lopes, homenageado no treino aberto.

O ex-camisa 10 foi cumprimentado efusivamente por Paulo Pelaipe, diretor de futebol do clube, que afirmou que o Príncipe foi “um dos maiores jogadores que ele viu jogar”.

— Um dos maiores do futebol brasileiro. Foi um crime que aconteceu você não ter ido para aquela Copa de 1970. Se você quiser vir aqui todos os dias, estamos à disposição. Vocês fizeram a história do Cruzeiro. Aqui no Brasil era Pelé, Garrincha e Dirceu Lopes, então para nós é um motivo de muito orgulho o Cruzeiro receber um ídolo aqui — exaltou Pelaipe.

Dirceu Lopes também foi afagado pelo diretor técnico, Edu Dracena. Pedro Lourenço não pôde comparecer ao treinamento, mas mandou seus cumprimentos ao eterno craque por meio de Pelaipe e colocou o clube à disposição do lendário camisa 10. Posteriormente, ainda durante as atividades, Pedrinho fez questão de realizar uma chamada de vídeo com Dirceu.

O ex-jogador foi aplaudido por todo o elenco e presenteado com uma camisa retrô do Cruzeiro, edição especial, claro, de número 10. Ao receber o presente, afirmou que hoje “essa camisa está muito bem representada”.

Caso Pedrinho continue cumprindo suas promessas no Cruzeiro, entre elas fazer um time forte ainda em 2024, e investir no futebol feminino e categorias de base, o torcedor pode se animar e manter esperançoso para o futuro.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa é mineiro, formado em Jornalismo na UFOP, em 2019. Passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas, antes de se tornar setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo