Brasil

Destempero de Lucas Romero contra América-MG pode causar grandes problemas ao Cruzeiro

Capitão do Cruzeiro e ídolo da torcida, o volante Lucas Romero foi expulso na partida contra o América-MG após dar uma cotovelada em Rodrigo Varanda

Uma atitude de destempero do volante Lucas Romero, atual capitão do Cruzeiro, na derrota para o rival América-MG, por 2 a 0, em partida válida pela quinta rodada do Campeonato Mineiro, pode causar grandes problemas para a Raposa no decorrer da competição. Na ocasião, Romero, de 29 anos, foi expulso já na reta final da partida ao dar uma cotovelada no rosto do atacante Rodrigo Varanda, de 21.

Eram decorridos 51 minutos quando, fora da disputa de bola, Romero acertou o colega de profissão, bem em frente ao árbitro assistente, que logo “dedurou” a atitude do argentino ao árbitro do jogo, que nem precisou ir ao VAR para expulsar o atleta. Membros da comissão técnica do América-MG afirmaram, após o fim da partida, que Varanda estava “falando muita m…” no ouvido do camisa 29 do Cruzeiro, que acabou perdendo a cabeça. O Coelho já vencia por 2 a 0 no momento do ocorrido.

Apesar de já ter cumprido suspensão automática pela expulsão e não participar da vitória do Cruzeiro sobre o Democrata de Governador Valadares, Lucas Romero pode desfalcar a equipe de Nicolás Larcamón por mais partidas e, se receber pelo menos cinco jogos, abaixo da metade da pena máxima, perder o restante do Campeonato Mineiro.

Isso acontece porque Romero foi denunciado no Tribunal de Justiça Desportiva de Minas Gerais (TJD-MG) e será julgado pelo órgão na próxima terça-feira (27), podendo pegar até 12 jogos de gancho. Como faltam duas rodadas da fase de grupos do estadual, mais dois jogos de uma eventual semifinal e outros dois de uma possível final, são seis jogos para se disputar até lá — mas o julgamento acontecerá após a partida de domingo, contra o Uberlândia, em que “El Perro” estará disponível, ou seja, faltarão apenas cinco confrontos.

Lucas Romero foi denunciado nos artigos 250 e 254-A, que tratam de “praticar ato desleal ou hostil durante a partida” e “praticar agressão física durante a partida, prova ou equivalente”. A pena pode ser de uma a três partidas no primeiro caso ou quatro a 12 jogos no segundo, sendo essa a punição que prevaleceria nesta situação.

Caso o argentino seja punido em cinco partidas de suspensão ou mais, ficaria impossibilitado de defender o Cruzeiro no restante do Campeonato Mineiro.

Suspensão de Lucas Romero seria prejudicial ao Cruzeiro em muitas frentes

Se for suspenso até o fim do Campeonato Mineiro, Lucas Romero terá causado grandes problemas ao clube celeste. Isso porque o camisa 29, além de ser uma liderança de vestiário e técnica, se tratando de um dos jogadores mais experientes e rodados do elenco, é a opção mais confiável para a posição de primeiro volante no Cruzeiro. Nicolás Larcamón não tem outros jogadores que entreguem um poder de marcação como o argentino.

E ficar de fora do restante da competição ainda tiraria o ritmo de jogo do volante, que, com o Cruzeiro fora da Copa do Brasil, só entraria em campo novamente em partidas da fase de grupos da Copa Sul-Americana, que começa em março, até a chegada do Campeonato Brasileiro, que se inicia em abril.

Ainda que Lucas Romero não seja punido com cinco jogos ou mais, qualquer punição já seria prejudicial na briga pela melhor campanha geral do Campeonato Mineiro e, posteriormente, nas fases de mata-mata. Digamos que o camisa 29 pegue dois ou três jogos de gancho. Além de não poder ajudar a equipe no restante da primeira fase, seria desfalque em ao menos uma partida eliminatória.

A denúncia do TJD evidencia o destempero de Lucas Romero e como uma atitude impensada do experiente jogador pode ter resultado muito ruim para o Cruzeiro. E curiosamente a expulsão acontece num momento onde o volante parecia estar mais responsável em relação aos cartões. Conhecido pelo alto número de amarelos recebidos e entradas duras comuns em sua carreira, “El Perro” ainda não recebeu esse tipo de advertência desde sua volta ao clube celeste, mesmo que continue tendo estilo aguerrido e combatido. Mas num instante, ele conseguiu um feito pior que um simples cartão amarelo.

É preciso que Romero leve essa situação como aprendizado, já que situações do tipo não serão incomuns na temporada, em especial porque o Cruzeiro ainda joga a Copa Sul-Americana e terá que lidar com a catimba dos adversários estrangeiros. E pelo seu pavio curto, Lucas Romero definitivamente será um dos principais alvos.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo