Brasil

Flamengo manda proposta para construir seu próprio estádio

O Flamengo se reuniu com o presidente da Caixa para apresentar seu projeto de construção de um estádio na região do Gasômetro

Enquanto Tite e companhia estão focados em ser campeões dentro de campo, o Flamengo se movimenta nos bastidores para viabilizar outra conquista: a construção de seu próprio estádio. E mais um passo foi dado em direção a esse objetivo, já que o Rubro-Negro se reuniu com o presidente da Caixa Econômica Federal para apresentar seu projeto.

Segundo o jornalista Lauro Jardim, do jornal O Globo, o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, se encontrou com Carlos Vieira (representante do banco estatal) na manhã do último sábado (9), horas antes do Fla-Flu pela semifinal do Carioca. No encontro, o Rubro-Negro mandou uma proposta oficial à Caixa para erguer seu próprio estádio na região do Gasômetro, na zona portuária do Rio de Janeiro.

A reunião também contou com a presença de Marcos Bodin, sócio do Flamengo indicado por Landim há alguns meses como responsável pela negociação do estádio. De acordo com o GE, ele tem experiência nos mercados financeiros e imobiliários. O Rubro-Negro entende que o contato com o presidente do banco estatal foi positivo, já que a ideia é mostrar para a Caixa Econômica Federal que o projeto também pode ser benéfico para ela.

Outro fator importante é que um estádio do Flamengo no Gasômetro pode servir de pontapé inicial para a revitalização da área central do Rio. O que antes era só uma conversa entre diretoria e banco, agora se transformou em um interesse timbrado no papel. Agora, a diretoria rubro-negra precisa enviar uma oferta para a compra do terreno que pertence a um fundo de investimentos da Caixa e está avaliado em R$ 250 milhões.

Estádio do Flamengo pode finalmente ser erguido no Gasômetro?

Esse não foi o primeiro encontro do Flamengo com a Caixa Econômica Federal. Em dezembro do ano passado, Rodolfo Landim se reuniu com Sérgio Bini, vice-presidente do banco estatal. As partes se encontraram para alinhar a apresentação de um projeto concreto. Com isso, a pergunta que fica é: o estádio do Rubro-Negro pode finalmente ser erguido no Gasômetro?

A resposta é que sim, mas, se isso acontecer, não deve ser tão cedo. Isso porque o projeto do Flamengo é de longo prazo, sendo que as conversas formais com a Caixa ainda estão em estágios iniciais. O próximo passo do Rubro-Negro é desenhar uma proposta de compra do terreno na região portuária da capital, que deve ser feita através de uma PPP (Parceria Público-Privado).

Vale lembrar que o local faz parte de um FI-FGTS (Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), angariado para conseguir recursos pensando nas obras do Porto Maravilha, que interessam a Prefeitura do Rio de Janeiro. Mesmo bem localizado, o terreno no Gasômetro nunca atendeu às expectativas financeiras – os R$ 4,5 bilhões necessários para as construções.

Nesse cenário que aparece o Flamengo, que pretende valorizar os terrenos que estão em volta do possível novo estádio para fazer com que a região do Gasômetro seja um ponto de interesse no Rio. O planejamento do Rubro-Negro envolve trazer todo um complexo comercial, com shopping e hotéis. Agora, resta aguardar novas atualizações nas reuniões com a Caixa Econômica Federal.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo futebol. Ama escrever sobre o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo