Brasil

Flamengo consolida grande momento com atuação dominante na primeira semifinal contra o Fluminense

Cebolinha e Pedro, um em cada tempo, constroem uma vantagem que poderia ser ainda maior, tamanho foi o domínio do Flamengo no clássico deste sábado (09)

O Flamengo venceu o Fluminense por 2 a 0 na noite deste sábado (09), pelo jogo de ida da semifinal do Campeonato Carioca. Everton Cebolinha marcou nos acréscimos da primeira etapa, e Pedro deu números finais à partida. A atuação da equipe de Tite foi dominante e, de certa forma, encaminha a vaga na decisão do Campeonato Carioca, ainda que a vantagem pudesse ter sido melhor.

Flamengo domina o primeiro tempo

Escalado sem surpresas, o Flamengo fez o que se esperava do campeão da Taça Guanabara: foi para cima do adversário pior colocado. Ainda que o Fluminense, de Fernando Diniz, goste de ficar com a bola, o Rubro-Negro teve primeiros 45 minutos de muito domínio no Maracanã. A marcação pressão funcionou e fez com que o Tricolor das Laranjeiras tivesse pouquíssimas chances.

A batalha era vencida especialmente no meio-campo. A lentidão de Paulo Henrique Ganso e Renato Augusto deixava De La Cruz e Arrascaeta à vontade para municiar o ataque. Foi dos pés da dupla uruguaia que boa parte das chances saiu. Pedro acertou a trave e poderia ter marcado em outras oportunidades. Cebolinha e Luiz Araújo, insinuantes pelos lados, também desperdiçaram chances. A reta final, no entanto, reservaria o que era merecido ao Flamengo.

Já nos acréscimos da etapa inicial, em novo cruzamento, o 17º da primeira etapa, Pulgar encontrou a cabeça de Everton Cebolinha, que testou forte para vencer Fábio. Foi a décima finalização do Flamengo em 47 minutos de partida, contra apenas uma do rival. Sufocante e muito coeso, o Rubro-Negro só não saiu com um verdadeiro sorriso — aquele de ponta a ponta — para os vestários, pois o gostinho foi de que poderia ter aberto vantagem maior.

Expulsão dá mais chances ao Flamengo

O segundo tempo veio, e o Flamengo continuou pressionando, pelo menos nos primeiros dez minutos. A equipe de Tite continou com oportunidades, e Luiz Araújo obrigou Fábio à grande defesa. Depois disso, o Fluminense começou a ganhar campo, e o Rubro-Negro recuou. Marcelo e Lima tiveram chances, mas pararam em Rossi, e aí veio o lance decisivo da etapa complementar: Cebolinha sofreu falta duríssima de Thiago Santos, que foi expulso após revisão do VAR.

Com um a mais, o Flamengo pressionou muito em busca do segundo. De La Cruz, talvez o melhor jogador em campo, desperdiçou uma chance incrível. Tite também oxigenou a equipe com figurinhas novas, como Bruno Henrique, Matias Viña e Igor Jesus, mas a pressão não vinha funcionando, parando nas faltas duras do Fluminense e na falta de eficiência do ataque rubro-negro.

Resultado ficou melhor no fim

Quando todos achavam que a vantagem seria mínima, o Flamengo contou com um lampejo do seu craque. Arrascaeta ganhou a jogada pela esquerda e cruzou na medida para Pedro testar firme, sem chances para Fábio salvar. No fim das contas o resultado foi justo, muito por aquilo que o Rubro-Negro fez ao longo de 80 minutos de domínio no Maracanã.

Como fica a semifinal

Segue tudo em aberto, mas a vantagem do Flamengo é interessante. Pelo resultado da ida, o Rubro-Negro pode perder por um gol de diferença na volta que, mesmo assim, garante a classificação para a final. O segundo e decisivo jogo destas semifinais será disputado no mesmo horário deste, às 21h (de Brasília), no próximo sábado, mais uma vez no Maracanã.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo