Brasil

A uma semana do fim da janela, Cruzeiro ainda tem lacunas no elenco

Com a janela de transferências se fechando em sete dias, o Cruzeiro corre contra o tempo para se reforçar para o restante da primeira metade da temporada

A primeira janela de transferências do futebol brasileiro se encerra na próxima quinta-feira, dia 7 de março, e mesmo após contratar nove jogadores, o Cruzeiro ainda segue no mercado e pode fechar pelo menos mais um negócio até lá. Isso se dá pelo fato de, mesmo tendo atuado bem no reforço do elenco para 2024, ainda restarem lacunas no elenco celeste. Até o momento, foram anunciados os seguintes jogadores:

Além destes, faltam detalhes para que o ala argentino Álvaro Barreal, de 23 anos, que chega por empréstimo junto ao FC Cincinnati, dos Estados Unidos, seja oficializado. O jogador já está em Belo Horizonte há quase sete dias.

Cruzeiro ainda busca um ponta

As posições mais carentes do já reforçado elenco do Cruzeiro, hoje, são as pontas e por isso a diretoria celeste busca um nome para posição. A ideia é trazer um jogador que consiga atuar dos dois lados do campo, mas que jogue, de preferência, no lado direito, visto que existem mais opções acostumadas a ocupar a ala esquerda.

O Cruzeiro tem, hoje, cinco pontas em seu elenco. São eles:

Arthur Gomes, que joga pela esquerda. O camisa 11 é o titular da posição, mas ainda não se tornou peça chave na equipe e sua inconstância rende críticas da torcida. Apesar de ter boas valências, como o um contra um, o jogador tem problemas no último passe e definição, o que o torna um atleta não tão confiável.

Robert, cria da Toca de apenas 18 anos, subiu para o profissional em 2023 e já acumula algumas boas exibições com a camisa do Cruzeiro. Apesar disso, o garoto não foi bem em outras partidas e passou a receber críticas de parte da torcida por seu desempenho em 2024. Na atual temporada, o jovem jogou mais pelo lado direito, não sendo este seu ponto forte. O camisa 80 consegue desempenhar melhor pela esquerda. Como ainda é muito novo, tem muito para evoluir e ter companheiros mais experientes podem diminuir a pressão sobre si.

Gabriel Veron foi contratado sob muita expectativa, mas antes de estrear, voltou a sofrer com lesões, que o acompanham em sua carreira. O ponta trabalha para recuperar sua condição de jogo mas ainda é uma incógnita.

Ainda não se sabe se Álvaro Barreal atuará como ala ou ponta, mas pensando na carência da segunda posição e na possibilidade de ter Marlon e Kaiki, que se recupera de lesão, atuando na ala esquerda, pode-se imaginar que o argentino vá atuar mais avançado. Ele ainda não foi anunciado, mas isso deve acontecer em breve.

Rafael Bilu é um remanescente de 2023, mas não joga desde o primeiro semestre do ano passado, quando se lesionou gravemente. Ainda não se sabe como ele irá voltar e se continuará no clube.

João Pedro e Fernando, de 21 e 18 anos, respectivamente, são outros dois crias da Toca que compuseram o time profissional da Raposa em 2024, mas foram afastados após ato de indisciplina. Ainda não se sabe se reintegrarão o grupo de Nicolás Larcamón.

Dito isso, fica evidente que o Cruzeiro precisa de pelo menos um nome consolidado para uma posição tão importante, já que todas as opções do elenco, ainda são incógnitas.

Elenco tem outras carências que não devem ser atacadas por enquanto

Além da urgência nas pontas, o Cruzeiro tem outras posições que merecem carinho especial. Ainda que novos reforços não cheguem nesta janela, será preciso ficar atento para o período de transferências do meio do ano. Para a lateral-direita, é preciso acompanhar a evolução de Wesley Gasolina, que voltou aos gramados em 2024, após passar quase todo o ano de 2023 lesionado. O jogador é o reserva imediato de William e tem bom início de temporada, mas se não manter o nível, será preciso pensar noutra reposição. O time celeste também não tem um primeiro volante para suprir eventuais ausências de Lucas Romero.

Também é preciso ficar atento ao mercado para as posições de meia-atacante e centroavante. Primeiro, porque Matheus Pereira não tem reservas confiáveis. Mateus Vital ainda não conseguiu jogar bem pelo Cruzeiro e Vitinho é muito jovem e, sem minutos no profissional, inexperiente. Na frente, Rafa Silva, que faz trabalho especial para evitar as constantes lesões que o acompanharam durante sua carreira, e Rafael Elias Papagaio, não são opções confiáveis para serem dupla ou substitutos de Juan Dinenno. Caso surpreendam e joguem bem, a carência estará sanada.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo