Brasil

Marlon e Álvaro Barreal podem jogar juntos no time do Cruzeiro?

Ala esquerdo argentino de 23 anos, Álvaro Barreal desembarcou em Belo Horizonte neste sábado (24) e será nova opção para Nico Larcamón

O Cruzeiro se aproxima de anunciar seu nono reforço para a temporada 2024: o ala esquerdo argentino Álvaro Barreal, de 23 anos, que chega emprestado com opção de compra junto ao FC Cincinnati, dos Estados Unidos. O jovem jogador chegou ao Brasil neste sábado (24) e, em breve, começará a treinar com seus novos companheiros.

Por se tratar de um jogador de muito potencial e que vem de grandes temporadas na MLS, a liga norte-americana, sua contratação foi bastante celebrada pelos torcedores do Cruzeiro. A falta de opções consolidadas que joguem pelos lados do ataque celeste também fazem o acerto ser algo positivo. Barreal é um jogador de habilidade, que cria muitos gols, para si e seus companheiros. Além disso, é versátil, podendo jogar nos dois lados do campo, como ala e ponta. A Trivela falou sobre estilo de jogo e características do jogador.

Mesmo celebrada, a contratação de Álvaro Barreal colocou um ponto de interrogação na cabeça do torcedor cruzeirense. Afinal, se Barreal chega para jogar na ala, onde Marlon, um dos principais jogadores do clube, atuaria? O lateral-esquerdo tem demonstrado ótimo futebol desde que chegou ao Cruzeiro, no início de 2023, e como Nico Larcamón gosta de jogar com três zagueiros, tendo o argentino Lucas Villalba sido contratado para atuar no trio defensivo, esperava-se que o camisa 3 fizesse um papel mais avançado pelo lado esquerdo do campo.

Sendo assim, surgiu a pergunta: há espaço para Marlon e Barreal no time titular do Cruzeiro? Quem poderá responder essa pergunta dando 100% de certeza é o treinador Nico Larcamón, mas alguns pontos indicam que sim, sendo eles:

  • Versatilidade da dupla
  • Carências no elenco do Cruzeiro
  • Temporada longa no futebol brasileiro

Versatilidade da dupla

Tanto Marlon, quanto Álvaro Barreal são jogadores versáteis. O brasileiro pode atuar como um lateral-esquerdo clássico, num esquema de dois zagueiros, como um zagueiro pela esquerda, numa formação com trio defensivo, e também como um ala, mais solto para atacar.

Barreal, por sua vez, pode atuar nas duas pontas, funções que já desempenhou em sua carreira, quanto como ala pela esquerda, onde apresentou seu melhor futebol.

A versatilidade da dupla indica que eles podem, sim, atuar juntos ou, pelo menos, serem acionados com frequência. Nicolás Larcamón já deixou claro que prepara seus times de forma diferente para cada adversário e isso pode fazer com que mudanças de esquema e posicionamento sejam comuns. E essas variações podem ocorrer não só entre Marlon e Barreal, como também para com outros atletas.

Pensando numa situação hipotética onde o Cruzeiro precise de uma formação mais ofensiva, contra um adversário mais frágil ou numa situação de urgência pela vitória, um zagueiro de ofício pode ser sacado para que Marlon atue no lado esquerdo da defesa, seja numa linha de três ou quatro, tendo Barreal à sua frente, com a possibilidade de uma dobradinha.

Além disso, o fato de Barreal tem um estilo de jogo bastante ofensivo e também saber jogar pelas pontas abre uma boa possibilidade para que ele seja utilizado mais avançado, deixando a ala para o camisa 3, que se destaca muito por suas valências defensivas.

Carências no elenco do Cruzeiro

Outro ponto que pode indicar a presença da dupla são as carências do elenco do Cruzeiro. Hoje, o time celeste sofre com opções em má fase e pouco consolidadas para as pontas. Arthur Gomes recebe muitas críticas, os garotos Robert e João Pedro ainda estão em processo de transição da base para o profissional, e Gabriel Veron sofre com lesões, sendo uma incógnita.

Assim, cresce a possibilidade de Barreal atuar como um ponta, para que o Cruzeiro se aproveite de suas velocidade, criatividade e poder de finalização. Ter um ponta canhoto do lado esquerdo também seria útil para Juan Dinenno, que é um exímio cabeceador.

Temporada longa no futebol brasileiro

Mesmo eliminado na primeira fase da Copa do Brasil, o Cruzeiro terá uma temporada de muitos jogos e viagens, já que segue na disputa do Campeonato Mineiro e irá jogar a Copa Sul-Americana e o Brasileirão. É muito improvável que qualquer time brasileiro consiga fazer um temporada inteira com os mesmos onze jogadores e, por isso, é primordial que uma equipe com ambições tenha, no mínimo, quinze “titulares”, atletas capazes de assumir posições sem que haja uma grande queda técnica.

Por isso, é importante manter opções variadas no elenco e, principalmente, nomes que possam fazer mais de uma função. Uma prova disso é que neste ano de 2024, o Cruzeiro já chegou a ter 12 nomes indisponíveis para uma partida. Sendo assim, mesmo que possam atuar na mesma função, a tendência é que Marlon e Barreal tenham muitos minutos na temporada.

Chegada de Barreal impacta em renovação contratual de Marlon?

A Trivela conversou, na manhã deste sábado (24), com Marcelo Karan, empresário do lateral-esquerdo Marlon, sobre o processo de renovação do jogador. Segundo ele, houve uma conversa inicial, mas que ainda não avançou.

Marcelo afirmou, ainda, que a chegada de Álvaro Barreal não impacta em nada as conversas para extensão do vínculo do camisa 3, que se encerra em dezembro de 2024. De acordo com o empresário, a tendência é que Barreal jogue mais avançado.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo