Brasil

‘Revelação’ aos 38 anos, goleiro agradece Internacional por tê-lo ‘aceitado’

Em seis jogos com a camiseta colorada, Fabrício não sofreu gols em cinco deles e admite relação especial com Rochet

Contratado como reposição para Rochet, pensando principalmente no período da Copa América, em que o goleiro uruguaio seria desfalque, Fabrício tem sido uma grata surpresa no Internacional.

Contratado em abril, após ser o melhor de sua posição do Campeonato Carioca, pelo Nova Iguaçu, Fabrício estreou em competições internacionais, na Copa Sul-Americana, e na Série A do Campeonato Brasileiro, aos 38 anos. E tem dado conta do recado.

Em seis jogos pelo Inter, na ausência de Rochet, Fabrício não foi vazado em cinco deles. Mais do que isso, fez defesas importantes, principalmente em conclusões de Lucas Moura, no empate em 0 a 0 com o São Paulo, e em finalização cara a cara com João Pedro, na vitória colorada, por 1 a 0, no clássico Gre-Nal.

Gratidão e aprendizado: Fabrício fala sobre momento no Internacional

— Para mim já é uma satisfação estar no Inter. Poder estar jogando, defendendo essa camisa, para mim é um sentimento de muita felicidade. Realização de um sonho poder estar jogando por uma grande equipe. [Gratidão ao] Internacional por ter me aceitado, me dado esse desafio tão bom — comemorou Fabrício em entrevista ao canal oficial do Inter.

Apesar da boa fase, o goleiro sabe que não pode baixar a guarda. Até porque o Inter tem uma sequência intensa de jogos. Nesta quarta-feira (26), por exemplo, enfrenta o Atlético-MG, no Heriberto Hülse, em Criciúma, pelo Campeonato Brasileiro.

— Eu sei que a cada jogo nós somos provados. A cada partida eu procuro fazer o meu melhor, estar preparado para esse desafio. Vamos jogo a jogo, momento a momento, poder contribuir com a equipe, e que as vitórias venham, que é o mais importante.

Ainda que tenha uma longa trajetória no futebol, que começou no interior do Paraná e passou por diversos clubes de divisões inferiores do Brasil, como Boa Esporte e Vila Nova, Fabrício garante que tem aprendido muito desde a chegada ao Inter.

— Todos os dias a gente está aprendendo, evoluindo. Já tenho isso como lema na minha vida. A cada vez que eu acordo eu preciso estar melhor do que no dia anterior. Com certeza isso vem contribuindo, conhecer esses caras, trabalhar no dia a dia, todos com alto desempenho. É muito importante para mim como pessoa e profissional.

Muito elogiado pelo seu perfil, Fabrício conquistou rapidamente o respeito dos companheiros e desenvolveu boa relação com eles. Em especial, é claro, com os demais goleiros do elenco.

O Chino [Rochet] me manda mensagem, no grupo dos goleiros também, todo pré-jogo, pós-jogo, tanto desejando sorte como também elogiando as atuações. Fico feliz, da mesma forma a gente manda mensagem para ele lá na Copa América, desejando sorte nos jogos. Também falando para ele que vai dar tudo certo. Essa relação com os goleiros é muito legal.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas WagnerSetorista

Gaúcho, formado em jornalismo pela PUC-RS e especializado em análise de desempenho e mercado pelo Futebol Interativo. Antes da Trivela, passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. Também é coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo