Brasil

Quem é o veterano goleiro que o Inter escolheu para resolver emergência e substituir Rochet

Na ausência de Rochet, que disputará a Copa América pelo Uruguai, Fabrício, ex-Nova Iguaçu, é o novo titular da meta colorada

Um dos grandes dilemas da temporada do Internacional sempre foi em relação aos substitutos de Sergio Rochet, Rafael Borré e Enner Valencia durante o período de preparação e disputa da Copa América, já que os três, inevitavelmente, seriam convocados pelas seleções uruguaia, colombiana e equatoriana, respectivamente.

No caso de Rochet, a situação se agravou quando Ivan, contratado justamente para ser o substituto imediato do goleiro uruguaio, se lesionou logo em sua estreia, no primeiro jogo do Inter na temporada. O ex-arqueiro do Corinthians ainda se recupera da ruptura do ligamento cruzado anterior do joelho direito.

O jovem Anthoni, oriundo das categorias de base do Inter, até deu conta do recado durante o Campeonato Gaúcho. Mas a direção colorada entendeu que, até pela questão numérica, era necessário contratar mais um goleiro, e experiente.

Fabrício chegou no Internacional após brilhar no Nova Iguaçu

Com isso, na janela de transferências de abril, limitada a jogadores que disputaram campeonatos estaduais, o Inter contratou Fabrício. O goleiro de 38 anos foi o melhor de sua posição no Campeonato Carioca, pelo vice-campeão Nova Iguaçu.

O negócio chamou atenção por se tratar de um jogador que nunca havia disputado Série A de Campeonato Brasileiro. E a curiosidade é que, antes de estrar na elite do futebol nacional, Fabrício debutou pelo Inter em uma partida da Copa Sul-Americana.

Fabrício estreou no Internacional sem ser vazado, e com vitória na Bolívia

No primeiro jogo sem Rochet, que se apresentou à Seleção Uruguaia, Fabrício foi pouco exigido na vitória do Internacional por 2 a 0 sobre o Real Tomayapo, na última terça-feira (4), na Bolívia. Mas a estreia sem sofrer gols foi exaltada pelo clube nas redes sociais.

Trabalhava forte para estar pronto. Fiquei muito feliz, mais ainda por termos alcançado o resultado positivo, que era o nosso objetivo. A equipe jogou muito bem e todos estão de parabéns — afirmou Fabrício via assessoria de imprensa.

Internacional terá pelo menos mais seis jogos sem Rochet

Agora, Fabrício deve ter sequência na meta colorada. Serão mais seis a 10 jogos que o Inter terá sem Rochet, a depender da campanha do Uruguai na Copa América, cuja primeira fase termina dia 1º de julho, e a final é em 14 de julho.

O próximo desafio será contra o Delfín, no sábado (8), às 21h30min, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul/RS, novamente pela Copa Sul-Americana. Em confronto direto, só a vitória interessa ao Inter para disputar o playoff contra um terceiro colocado da fase de grupos da Libertadores e seguir vivo na competição continental.

Jogos do Internacional sem Rochet

  • Real Tomayapo 0 x 2 Internacional — Copa Sul-Americana — 04/06
  • Internacional x Delfín — Copa Sul-Americana — 08/06
  • Internacional x São Paulo — Campeonato Brasileiro — 13/06
  • Vitória x Internacional — Campeonato Brasileiro — 16/06
  • Internacional x Corinthians — Campeonato Brasileiro — 19/06
  • Grêmio x Internacional — Campeonato Brasileiro — 23/06
  • Internacional x Atlético-MG — Campeonato Brasileiro — 26/06
  • Criciúma x Internacional — Campeonato Brasileiro — 30/06
  • Internacional x Juventude — Copa do Brasil — 03/07*
  • Internacional x Vasco da Gama — Campeonato Brasileiro — 08/07*
  • Juventude x Internacional — Copa do Brasil — 11/07*

*Depende da campanha do Uruguai na Copa América

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho, formado em jornalismo pela PUC-RS e especializado em análise de desempenho e mercado pelo Futebol Interativo. Antes da Trivela, passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. Também é coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo