Brasil

Corinthians pode se reforçar apesar de problemas financeiros? Diretor responde

Fabinho Soldado tem plano de seguir de olho no mercado de transferências e diz que elenco não está 100% fechado

O Corinthians contratou 11 reforços no início desta temporada, mas com o departamento médico recheado de nomes importantes e uma sequência intensa de competições ao longo do ano, o elenco ainda não está 100%. Pelo menos é o que afirma Fabinho Soldado, executivo de futebol do Timão, que assumiu o cargo para dividir tarefas com o diretor Rubão, em janeiro deste ano.

— Não tenho ainda dois meses de clube. Até aqui, tivemos mudança de comissão, 11 jogadores que chegaram, dez meninos da base, estamos em um momento iniciando o ano de fato. Agora com o elenco não 100%, estamos sempre abertos para algumas situações, mas um elenco em quantidade, nas posições muito mais equilibrado, comissão técnica conhecendo ainda mais os jogadores — contou o dirigente à Corinthians TV.

Apesar dos problemas financeiros enfrentados pela gestão de Augusto Melo, o executivo acredita que haverá espaço para trabalhar na contratação de novos nomes. Obviamente, o papel de Fabinho é maximizar o potencial das sondagens e negociações, mas o importante é que existe, sim, a intenção do clube de continuar de olho no mercado.

— Temos dificuldade na parte financeira, de orçamento, clube está vivendo momento de reestruturação, torcedor tem entendido isso, e temos sido criativos para passar por essa dificuldade que temos hoje. Mas o Corinthians é uma grande marca e temos alguns pontos que nos ajudam — afirmou Fabinho.

— Sempre teve, a concorrência é grande, enfrenta dificuldade hoje que também não é de agora, questão de janela muito prejudicada, a CBF tem feito alguns ajustes, vamos ter uma segunda oportunidade em abril, esticou um pouco, e essa flexibilidade nos ajuda. Temos que ser criativos para isso.

Com foco total na disputa da Copa Sul-Americana e na sequência da temporada, após a queda no Campeonato Paulista, todo o departamento de futebol trabalha incansavelmente para recuperar ao máximo os atletas lesionados (Igor Coronado, Fausto Vera, Diego Palacios, Maycon, Gabriel Moscardo e Ruan Oliveira). Além disso, António Oliveira tem total respaldo da área para a realização de quaisquer evento que ajude no processo de evolução.

— Vamos ter esse momento, queríamos estar nas competições, mas aconteceu. Aproveitar para dar um entrosamento melhor, parte física, clínica, recuperar atletas, o António ter a oportunidade de realizar amistosos, treinos, aumentar a carga. É para iniciar o ano, dia 2 (de abril) temos a estreia contra o Racing (URU), para conseguirmos aproximar dos objetivos que traçamos neste ano e são à altura do Corinthians — acrescentou.

Qual é a importância de Fabinho Soldado?

A chegada ao Corinthians teve total relação com as “trapalhadas” da diretoria alvinegra no início da temporada. Um dia antes da estreia do clube pelo Campeonato Paulista, Lucas Veríssimo informou que não continuaria no clube. Emprestado pelo Benfica, de Portugal, o zagueiro não havia assinado o contrato com o Timão mesmo após ser anunciado como reforço, ter treinado com o elenco e também ser inscrito na competição.

Após o erro crasso e a grande pressão do Conselho, o Corinthians se rendeu à necessidade de um profissional mais especializado para o cargo. Desde então, Fabinho Soldado tem se provado muito engajado em diversas áreas, principalmente no que diz respeito munir o clube de informação e dados sobre os atletas. Ele é um verdadeiro “líder das planilhas”.

— O António, com sua comissão técnica, precisam receber os melhores produtos, vamos dizer assim, as melhores informações, para poderem, no campo, no treino ou no dia a dia, tomar as decisões certas e nos levar aos objetivos que são as vitórias. E para as vitórias acontecerem, tem todo esse trabalho importante do dia a dia — afirmou o dirigente.

Foto de Livia Camillo

Livia Camillo

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário FIAM-FAAM, escreve sobre futebol há cinco anos e também fala sobre games e cultura pop por aí. Antes, passou por Terra, UOL, Riot Games Brasil e por agências de assessoria de imprensa e criação de conteúdo online.
Botão Voltar ao topo