Brasil

Corinthians sabe que precisa vencer ou vencer para não encarar Palmeiras com a corda ainda mais no pescoço

Para sair do fundo do poço e começar a escapar do rebaixamento, é primordial que Corinthians vença Portuguesa (casa) e Botafogo (fora) nas próximas rodadas

Estamos em fevereiro de 2024 e a crise vivida pelo Corinthians no fim do ano passado ainda passeia pelo Parque São Jorge, e diante dos últimos acontecimentos, não deve ir embora tão cedo. No fim da temporada passada, o Timão sobreviveu à queda no Campeonato Brasileiro graças aos pontos milagrosamente somados fora de casa e à falta de capacidade dos clubes rivais que não conseguiram pontuar também na reta fenal.

Agora, dois meses depois do fim do Brasileirão, o assunto “rebaixamento” volta a ser pauta, só que agora ele é no estadual. Um torneio que, em teoria, não seria primordial na temporada virou um pesadelo no clube após cinco derrotas seguidas em seis jogos:

  • Ituano 1 x 0 Corinthians – 2ª rodada
  • São Bernardo 1 x Corinthians – 3ª rodada
  • Corinthians 1 x 2 São Paulo – 4ª rodada
  • Corinthians 1 x 3 Novorizontino – 5ª rodada
  • Santos 1 x 0 Corinthians – 6ª rodada

O Corinthians tem apenas três pontos no torneio: vitória contra o Guarani no jogo de estreia, na Neo Qumíca Arena. Com a baixa pontuação, o clube se encontra na zona de rebaixamento.

O início vexatório de temporada – que já culminou na demissão de Mano Menezes – é o pior início de temporada dos últimos 25 anos no clube. Além do péssimo desempenho dentro de campo, a torcida do Corinthians ainda tem que conviver com inúmeras presepadas da nova diretoria gerida por Augusto Melo, que tem mostrado pouco ou quase nenhum traquejo nas ações dentro do futebol.

Derrota no clássico afunda Corinthians na crise

Talvez a derrota para o Santos fosse até esperada diante dos momentos opostos vividos pelas equipes. Reformulado e sob comando de Carrile, o Peixe vem tendo um ótimo começo no estadual, mas não atropelou o Corinthians, que fez um jogo equilibrado, mas não conseguiu se recuperar após ver o rival abrir o placar.

Sem técnico e com cinco derrotas consecutivas em seis rodadas, coube a Thiago Kosloski, interino que comandou o Corinthians na Vila Belmiro, dar um panorama sincero ao torcedor, já desesperado com o risco de rebaixamento no torneio.

Para Kosloski, o Corinthians precisa ganhar ou ganhar o seu próximo compromisso diante da Portuguesa, em casa. Na visão do auxiliar, isso daria ao clube uma capacidade de “enxergar a luz no fim do túnel”.

— Acredito que, para ter uma sequência de confiança e enxergar a luz no fim do túnel, tem um caminho: ganhar o jogo. Clássico, ganhar ou perder é normal. Não é normal o Corinthians perder para o Ituano, para o Novorizontino, com todo respeito, isso não é normal. O Santos é uma grande equipe, ganhar para lá ou para cá é normal. Temos que ter a resposta de uma vitória para ter tranquilidade. Com o corpo diretivo, dar tranquilidade para procurar reforços, ter calma para fazer o treinamento – disse Thiago em coletiva após a derrota na Vila Belmiro.

Elenco e diretoria precisam ter plano de ação rápido

Diante da situação desesperadora na tabela do Campeonato Paulista, a torcida do Corinthians tem cobrado intensamente uma reação da diretoria para trazer novos reforços e dos atletas, para aumentarem seu desempenho dentro de campo.

Os mais experientes como Cássio, Fagner e Maycon, que já foram campeões no Corinthians, têm sido alvo constante de torcedores nas redes sociais. São esses atletas que precisam demonstrar a postura que o time necessita para sair da crise instalada já neste início de ano.

Cássio, que completou 700 jogos com a camisa do Corinthians diante do Santos, novamente adotou tom mais moderado e disse ver capacidade do grupo de sair dessa situação incômoda.

— São cinco derrotas, então é falar pouco e trabalhar bastante. Estamos passando por uma situação que não queríamos passar. Temos condições de sair dessa situação, tem que ser um impacto em todos nós. Temos que ter atitude, personalidade, trabalhar e melhorar. Não adianta jogar a culpa para esse ou aquele, temos que melhorar – disse o goleiro corintiano.

Jogo com a Portuguesa virou decisão, e sequência na tabela pode ser pedra no sapato

Faltam seis rodadas para acabar a primeira fase do Paulistão. Para esse período, o Corinthians deve anunciar oficialmente o seu novo treinador, que obviamente precisará de um tempo de adaptação. Contudo, António Oliveira, se assumir, não deve ter muita margem para erro.

O Corinthians precisa pontuar nas próximas rodadas diante de Portuguesa (casa) e Botafogo (fora) para não chegar com a corda ainda mais no pescoço para enfrentar o arquirrival Palmeiras na 9ª rodada. Duas vitórias antes do clássico pode diminuir a tensão no clube e aumentar a confiança dos atletas recém-chegados.

Jogos na Neo Química Arena

  • Corinthians x Portuguesa – 11 de fevereiro – 7ª rodada
  • Corinthians x Ponte Preta – 25 de fevereiro – 10ª rodada
  • Corinthians x Santo André – 02 de março – 11ª rodada

Jogos fora da Neo Química Arena 

  • Botafogo-SP x Corinthians – 14 de fevereiro – 8ª rodada
  • Palmeiras x Corinthians – 18 de fevereiro – 9ª rodada
  • Água Santa x Corinthians – 10 de março – 12ª rodada
Foto de Jade Gimenez

Jade GimenezSetorista

Jornalista, fascinada por esporte desde a infância e transformou a paixão em profissão. Além do futebol, se mantem por dentro de outras modalidades desde Fórmula 1 até NFL. Trabalhou como repórter em TV e rádio cobrindo partidas de futebol, futsal e basquete.
Botão Voltar ao topo