Brasil

Como António Oliveira pode utilizar semana livre para fortalecer o Corinthians

Tempo livre sem compromissos oficiais pode finalmente dar a António Oliveira chance de implementar sua metodologia no Corinthians

Finalmente António Oliveira terá uma semana sem jogos, um tempo precioso para o treinador que chegou ao Corinthians para apagar o incêndio que começava a consumir o clube. Esse é o primeiro período de “folga” do time depois de uma sequência de 11 partidas, desde que a temporada começou, e uma boa chance para o treinador conseguir trabalhar e recuperar os jogadores.

Mesmo que o Timão esteja praticamente eliminado no Campeonato Paulista, o trabalho do treinador tem dado frutos. A partida com a Ponte Preta foi quinta do português a frente do clube, e sua primeira derrota. Apesar do bom início, ainda há muito o que ser trabalhado, já que o Corinthians disputa a Copa do Brasil e logo inicia sua caminhada no Campeonato Brasileiro. O treinador já declarou que corre contra o relógio, porém segue confiante:

— Aqui não vamos desistir, vamos continuar a trabalhar, precisamos crescer muito coletivamente e individualmente. Foram poucos treinos, porque a recuperação é importante, mas o rendimento me deixa satisfeito e com uma confiança enorme no futuro – disse António Oliveira.

O Corinthians está classificado para a segunda fase da Copa do Brasil, e aguarda o vencedor da partida entre Olaria–RJ e São Bernardo para definir onde e quando será o jogo. Segundo o calendário da CBF, os próximos jogos da competição devem acontecer entre as semanas de 6 a 13 de março. Além destas partidas e da remota chance de classificação, o Alvinegro ainda tem mais duas partidas para fechar o estadual: o Santo André, no sábado, e o Água Santa, uma semana depois, em 10 de março. Ou seja, entre as duas últimas partidas do Paulistão, mais uma semana livre.

A reportagem da Trivela separou três pontos em que o António pode trabalhar durante os dias sem compromissos oficiais: recuperação de jogadores, implementação de ideias e padrões táticos com peças diferentes.

Recuperação de jogadores para a temporada

Na partida deste domingo (25), foi possível ver em alguns momentos que alguns jogadores durante a partida ficaram “sem perna”, ou seja, não conseguiam mais correr o suficiente dentro da partida, estavam estafados. Assim, o objetivo inicial do Corinthians é a recuperação dos jogadores para não perdê-los durante o ano por conta de algum desgaste físico ou lesão, como, por exemplo: Fagner, Félix Torres, Raniele, Rodrigo Garro, Romero e Wesley. Todos têm entrado em praticamente todas as partidas do Timão:

— Primeiro vai dar para recuperar os jogadores, do ponto de vista físico, porque a sequência tem sido forte e nós queríamos estar dentro de todas as competições e felizmente ainda estamos. Sabemos da dificuldade que é nos mantermos no Paulista, mas não vamos em nenhum momento desistir – disse António Oliveira.

Hoje, o Corinthians tem no departamento médico dois dos jogadores que estavam atuando como titulares ou opções de banco desde que chegaram ao Parque São Jorge: o lateral Diego Palácios, que passou por uma cirurgia no joelho e aguarda a liberação para iniciar os treinos no campo, e o outro é Pedro Raul, que se recupera de uma lesão na coxa, mas situação é mais avançada, e o centroavante pode voltar a campo diante do Santo André.

Quem também deve receber mais atenção é Yuri Alberto. Mesmo entrando em campo diante da Ponte Preta, o atacante ainda não está 100% recuperado da fratura que sofreu na costela, e esse tempo pode ajudar o camisa 9 a zerar qualquer tipo de insegurança por uma nova lesão, apesar do enorme processo e condicionamento físico que ele mostrou ao retornar muito antes do esperado.

Implementar ideias

António Oliveira chegou ao Corinthians com o barco à deriva e precisou de soluções imediatas que pudessem amenizar os problemas, recuperar o time e a confiança dos jogadores em um curto prazo. Apesar disso, é mais do que clara a mudança que o treinador tem conseguido fazer dentro do time em tão pouco tempo. Na prática, o treinador ainda não conseguiu implementar todas suas ideias táticas, posicionamentos dos jogadores, o que gosta ou não de uma equipe que ele comando, e até mesmo ações que possam mudar a história do jogo. O treinador ressaltou o quanto será importante o período sem jogos para o trabalho tático que ele pretende fazer no Corinthians:

— Com mais dias de trabalho, dará para trabalhar com mais tempo, mais detalhe dentro das situações de fase ofensiva e defensiva, temos tido mais situações coletivas, vamos tentar trabalhar sobre situações intersetoriais e setoriais para trabalhar cada momento do jogo — revelou António Oliveira.

Testar opções com os reforços

Nas últimas duas semanas, o Corinthians anunciou três novas contratações: Matheus França, Pedro Henrique e Igor Coronado. O último foi o único que ainda não entrou em campo com a camisa do Timão, por conta de padrões musculares abaixo, porém o jogador participa normalmente dos treinamentos.

Essa semana livre é uma oportunidade também para o treinador testar opções de troca de atletas, estudar como encaixar os reforços dentro do elenco e entender como eles atuam juntos. Uma das dúvidas é onde Coronado se encaixaria, já que o Rodrigo Garro tem desempenhado um bom papel dentro do grupo, e os dois têm as mesmas características, e os dois vivem a adaptação ao futebol brasileiro. António Oliveria deve encaixar os dois da melhor maneira para extrair não apenas deles, mas de todo o time a qualidade que têm, e junto a sua metodologia de jogo para alcançar os melhores resultados possíveis.

Foto de Jade Gimenez

Jade Gimenez

Jornalista, fascinada por esporte desde a infância e transformou a paixão em profissão. Além do futebol, se mantem por dentro de outras modalidades desde Fórmula 1 até NFL. Trabalhou como repórter em TV e rádio cobrindo partidas de futebol, futsal e basquete.
Botão Voltar ao topo