Brasil

Apesar da expectativa, Corinthians precisará esperar um pouco mais por estreia de Coronado

Calendário recheado e número excessivo de jogos podem exigir preparo extra do meia do Timão

A expectativa da torcida do Corinthians sobre Igor Coronado só aumenta. Foi assim durante a negociação, com a chegada dele ao Brasil sendo o voo mais monitorado da história, e depois com a regularização e apresentação do meia. Agora, o torcedor está ansioso para ver o jogador estreando com a camisa do alvinegro.

Mesmo com a equipe precisando (e com certa urgência) do reforço, Coronado não deve ter seu processo para entrar em campo acelerado, mesmo que deseje estrear logo na Neo Química Arena. A preparação cautelosa tem vários motivos, como a necessidade de um trabalho muscular, a adaptação ao futebol brasileiro e a falta de ritmo de jogo, já que Igor estava afastado das partidas do Al Ittihad, seu ex-clube.

Estreia de Coronado pode acontecer apenas na 11ª rodada do Campeonato Paulista

O plano inicial do Corinthians era poder contar com Coronado já na partida de domingo (25), diante da Ponte Preta, ou até mesmo na partida decisiva pela Copa do Brasil, diante do Cianorte. Mas após avaliação no clube, o departamento médico constatou o que atleta já havia adiantado no momento em que desembarcou no Brasil: que ele não estava 100%.

O primeiro treino do meia foi nesta terça-feira (20), um trabalho de recuperação – inclusive, a atividade foi feita ao lado do Paulinho, que se recupera de uma lesão no joelho e também passa por um processo de fortalecimento muscular.

Com isso, a estreia oficial do novo camisa 77 do Timão deve ficar para o dia 10 de março, diante do Santo André, na penúltima rodada da fase de grupo do Paulistão. Em entrevista coletiva, o jogador falou sobre a expectativa e o processo que iniciou com os preparadores fisios do clube.

– Estou trabalhando bastante em dois períodos. Primeiro dia hoje que fui inserido em um grupo. Estou pressionando um pouquinho os preparadores físicos para estar em campo. Essa semana continuo à parte para segunda-feira ser inserido 100% com o grupo. Eles têm os dados que estudam, no dia a dia vamos vendo se dá para mudar – disse Coronado

Adaptação ao calendário do futebol brasileiro

Igor deixou o Brasil com os pais aos 12 anos. O primeiro clube onde atuou como atleta profissional foi o MK Dons, da Inglaterra, depois, teve passagens pela Suíça, Itália, Emirados Árabes e Arábia Saudita. O Corinthians será o primeiro clube brasileiro onde Coronado atuará.

Para isso, será necessário que o jogador se adapte ao calendário estrangulado do futebol brasileiro, com um jogo a cada três dias, à pressão por resultados e as cobranças. Igor disse que a adaptação não deverá ser um problema, e ressaltou que o Campeonato Brasileiro será sua sétima competição diferente.

– Não é algo que me preocupa, creio que a adaptação ao futebol brasileiro não vai precisar de muito tempo, tenho sido muito bem recebido. O Romarinho tinha falado o que era o Corinthians, mas sentir isso e ver com os próprios olhos é satisfatório. O Brasileirão vai ser o sétimo campeonato diferente que jogo, então será mais uma adaptação. Por onde passei, consegui deixar minha marca e pretendo que aqui seja a maior delas. – completou o meia

Estreia de Igor Coronado deve demorar um pouco mais do que o esperado. (Foto: Agência Corinthians)

Na última temporada, Coronado fez menos jogos do que o elenco do Corinthians

Em 2023, Igor Coronado disputou 44 jogos, por cinco campeonatos diferentes: Mundial de Clubes, UFA Cup, Liga da Arábia Saudita, Supertaça da Arábia Saudita e King’s Club. Enquanto isso, o Corinthians entrou em campo em 73 oportunidades, pelo mesmo número de competições.

Com o aumento na quantidade de jogos que o clube disputa por temporada, a falta de costume com a rotina e necessidade do clube em ter Coronado em campo, o meia precisará ter o melhor preparo possível. Na Arábia, o jogador tinha uma equipe particular que o ajudava com as questões físicas, e eles também retornaram ao Brasil com o jogador.

– Isso vai ser algo que vou ter que me cuidar mais no extra-campo, mas vou procurar com o clube e fazer individualmente o necessário para sempre estar disponível. É algo novo, pois o calendário brasileiro tem muitos jogos, terei que me adaptar. Mas vou me preparar dentro e fora para estar disponível.

Foto de Jade Gimenez

Jade Gimenez

Jornalista, fascinada por esporte desde a infância e transformou a paixão em profissão. Além do futebol, se mantem por dentro de outras modalidades desde Fórmula 1 até NFL. Trabalhou como repórter em TV e rádio cobrindo partidas de futebol, futsal e basquete.
Botão Voltar ao topo