Brasil

Chicão ganha ação trabalhista movida contra o Corinthians, mas promete devolver dinheiro ao clube

Corinthians terá 15 dias para fazer o pagamento do valor de R$ 452,7 mil, ou apresentar recurso contra decisão favorável ao zagueiro

Apesar das mudanças e dos patrocínios da atual diretoria do Corinthians, algumas coisas começam a mostrar as dificuldades enfrentadas pelo clube, algumas que já não eram tão novidades assim, entre elas o alto valor da dívida do alvinegro que engloba desde o estádio, até mesmo falta de pagamentos de ex-jogadores do clube.

Uma destas dividas é com Chicão, ídolo do clube e atual coordenador da transição entre base e profissional. Em 2014, uma ação foi movida pelo jogador Justiça do Trabalho contra o Corinthians, o valor cobrado era de R$ 2 milhões em indenizações, referentes a direitos da arena. Em 2018, ele chegou a ganhar o processo no Tribunal Superior do Trabalho.

Nesta semana o clube foi condenado a pagar o ex-zagueiro, na sentença, o juiz determinou que Chicão informe a conta para recebimento em até cinco dias, e deu o prazo de 15 dias para fazer o pagamento do valor de R$ 452,7 mil ao ex-zagueiro, ou apresentar recurso.

Escolhido por Augusto Melo para cargo diretivo, Chicão tinha prometido retirar o processo

Um dos primeiros anúncios feitos por Augusto Melo assim que foi eleito presidente do Corinthians, foi a integração de Chicão dentro do seu corpo diretivo, especificamente com o cargo de coordenador de futebol do clube, o objetivo principal da função é a integração entre as categorias de base e elenco profissional. Logo em seguida, o ex-jogador afirmou que já havia conversado com seu advogado para retirar a ação, movida há dez anos contra o clube, diante a vitória de Melo:

– Quando o presidente Augusto me fez o convite, a primeira coisa que falei para ele é que gostaria de retirar a ação. Ela estava para ser executada, falei para meu advogado que não precisa executar. Falei para retirar essa ação, é um lugar que quero trabalhar de coração. – disse Chicão.

Alguns dias depois, em entrevista a Rádio Bandeirantes, Chicão disse que o processo era mais pelas pessoas do que pelo clube. O ex-zagueiro tem como desafeto declarado com o ex-presidente Andrés Sanchez:

– Essa ação era mais contra as pessoas do que contra a instituição, mas pegava mais na instituição. Tinham algumas pessoas no clube que não gostavam do clube. Essa atitude minha é para mostrar para o torcedor que não tenho nada contra a instituição, vou trabalhar demais para fazer o torcedor feliz – afirmou Chicão.

Agora ao que tudo indica, apesar destas declarações a ação não foi retirada conforme o prometido, ou pelo menos o advogado do atual dirigente deixou de cumprir com o pedido do seu cliente, afinal de contas se houve condenação, houve a continuidade do processo. Diante da repercussão da decisão judicial, Chicão prometeu abrir mão do valor que tem direito a receber:

– Eu vou manter o que combinei com o presidente Augusto Melo quando fui contratado para voltar a trabalhar no clube. Vou falar para o meu advogado desistir do processo. Se não for possível, eu vou devolver o dinheiro – declarou o ex-jogador, ao GE.

Nos últimos dias Chicão tem acompanhado a equipe sub-20, semifinalista da Copa São Paulo de Juniores, logo após a competição, ele, Mano Menezes e outros dirigentes do clube, devem se reunir para analisar quais garotos serão promovidos ao elenco profissional do Corinthians.

Foto de Jade Gimenez

Jade Gimenez

Jornalista, fascinada por esporte desde a infância e transformou a paixão em profissão. Além do futebol, se mantem por dentro de outras modalidades desde Fórmula 1 até NFL. Trabalhou como repórter em TV e rádio cobrindo partidas de futebol, futsal e basquete.
Botão Voltar ao topo