Brasileirão Série A

Por que São Januário ficou vazio para Vasco x São Paulo?

Campanha feita por torcidas organizadas fez o Vasco receber cerca de 4 mil torcedores para o jogo contra o São Paulo

O torcedor do Vasco cansou se apoiar o time. Com campanha de “público zero” puxada pelas principais torcidas organizadas do clube, São Januário ficou vazio para acompanhar a partida contra o São Paulo, na noite deste sábado (22), pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Muitos vascaínos até foram até a Barreira do Vasco, mas preferiram ver e torcer pelo clube nos bares que ficam nos arredores do estádio.

Há quatro jogos sem vencer, sem técnico efetivado, sem diretor de futebol, sem CEO na SAF e afundado na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o Vasco viu a sua torcida, conhecida pelo apoio incondicional e por quase sempre lotar São Januário, dar uma grande demonstração de insatisfação.

Nos últimos dias, após a derrota para o Juventude, na quarta-feira, lideranças da principais torcidas organizadas do clube começaram uma campanha de “público zero” em São Januário. E boa parte dos torcedores comprou a ideia.

Mas este jogo, é claro, não foi um fato isolado. Nas últimas duas partidas do Vasco em casa, São Januário recebeu menos de 12 mil torcedores.

Agora, com a campanha e a ausência das organizadas, o “abandono” e o cansaço da torcida com tudo o que o Vasco tem vivido nos últimos anos só ficou mais evidente.

WhatsApp-Image-2024-06-22-at-22.48.51
Muitos torcedores ficaram do laso de fora de São Januário (Foto: Gabriel Rodrigues/Trivela)

Clima tranquilo e protestos reduzidos

Apesar das organizadas terem puxado a campanha de “público zero”, não houve qualquer tipo de hostilização ou agressividade contra os vascaínos que decidiram entrar em São Januário — o que era um temor de alguns torcedores. Os arredores do estádio tiveram a segurança reforçada.

Havia a expectativa de um protesto das organizadas do lado de fora de São Januário no início da partida, mas a manifestação se limitou a um foguetório. Quando a bola rolou, os torcedores focaram a atenção nas TVs dos bares da Barreira do Vasco.

O famoso delay das TVs acabou fazendo esses torcedores receberem “spoilers” pelo grito da torcida dentro do estádio — que, menos em número reduzido, fez barulho em São Januário.

No estádio, o elenco do Vasco foi muito vaiado quando subiu para o aquecimento e, depois, na entrada dos times em campo. Além disso, um grupo de torcedores levantou faixas com as frases “elenco vagabundo”, “fora 777” e “queremos jogadores”.

Com a bola rolando, a torcida do Vasco até tentou apoiar o time, mas o gol cedo do São Paulo acabou com a paciência dos torcedores que ainda a tinham. Jogadores como o zagueiro Maicon e o atacante David foram vaiados em alguns momentos.

Base resolve e Vasco goleia o São Paulo

Dentro de campo, Vasco e São Paulo fizeram um jogo animado — principalmente para o time da casa. Mesmo com as mudanças feitas pelo interino Rafael Paiva, com as entradas de João Victor, Hugo Moura, Mateus Carvalho e Estrella, o time do Vasco seguiu frágil e foi facilmente envolvido pelo São Paulo no começo da partida.

O São Paulo abriu o placar logo aos 10′, em uma jogada ensaiada em cobrança de escanteio, que terminou com Nestor cruzando para André Silva marcar de cabeça. Com a vantagem no placar, o time visitante dominou o primeiro tempo até os 30′.

Mas não conseguiu manter o ritmo, viu o Vasco crescer na partida e chegar ao empate aos 32′, após um bate-rebate na área e gol contra de Alan Franco. E o Vasco ainda conseguiu buscar a virada antes do intervalo. Aos 47′, em ótimo contra-ataque puxado por Guilherme Estrella, o garoto tabelou com Adson, cortou a marcação e finalizou com categoria no canto de Jandrei.

Depois de uma primeira etapa animada, os clubes voltaram do vestiário sem o mesmo ímpeto. O Vasco tentou segurar o resultado e sair nos contra-ataques, enquanto um São Paulo apático pouco conseguia fazer.

O jogo voltou a ficar animado quando a base do Vasco apareceu de novo. Aos 34′, o lateral-esquerdo Leandrinho, que tinha acabado de entrar, recebeu em velocidade de David e finalizou forte, cruzado, sem chances para Jandrei.

O São Paulo ensaiou uma reação e chegou a marcar com Juan, mas o gol foi anulado por impedimento. No fim, a virada do Vasco virou goleada, com gol de David, e direito a “olé” dos poucos presentes nas arquibancadas de São Januário.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel RodriguesSetorista

Jornalista formado pela UFF e com passagens, como repórter e editor, pelo LANCE!, Esporte News Mundo e Jogada10. Já trabalhou na cobertura de duas finais de Libertadores in loco. Na Trivela, é setorista do Vasco e do Botafogo.
Botão Voltar ao topo