Brasileirão Série A

Palmeiras lidera Brasileiro na Copa América e poderia até descartar resultado

Time de Abel Ferreira tem desempenho bem superior ao dos rivais desde o início de julho

Com sobras, o Palmeiras é o melhor time do Campeonato Brasileiro desde o início da Copa América. O time de Abel Ferreira, que enfrenta o Grêmio nesta quinta (4), em Caxias do Sul, conquistou cinco vitórias em seis jogos, com 83,3% de aproveitamento.

Flamengo (72,2%), Botafogo (61,1%), Bahia (55,5%) e Athletico-PR (50%) vêm na sequência.

Mas até mais do que os resultados, o que chama a atenção é a qualidade do futebol praticado pela equipe. Dá para dizer que os jogos contra o Vasco (2 a 0), Atlético-MG (4 a 0), Juventude (3 a 1), Bragantino (2 a 1) e Corinthians (2 a 0), estão entre os melhores do time neste ano.

O desempenho é surpreendente, entre outras razões, porque o time perdeu seu principal jogador no início de julho, quando Endrick se apresentou à seleção brasileira.

O time perdeu também o capitão Gustavo Gómez, que se juntou ao Paraguai. E Richard Ríos, um dos destaques do time desde o ano passado, que faz ótimo torneio pela seleção da Colômbia.

Para além dos convocados, negociou Luan, com o Toluca, e Luis Guilherme, com o Aston Villa. E ainda viu Rômulo, Murilo e Lázaro se lesionarem no período.

Acidente de percurso

O desempenho só não é perfeito por conta da derrota para o Fortaleza, há duas rodadas. Muita gente torceu o nariz, mas foi isso que Abel quis ressaltar quando chamou a resultado (0 a 3) de acidente de percurso.

No fim das contas, literalmente, o resultado contra o Laion falou pouco sobre a evolução da equipe e seu percurso durante os jogos disputados no período de Copa América.

Ainda mais desfalques

Por conta de suspensões, lesões e convocações, o técnico do Palmeiras já teve de inovar para escalar o time contra o Corinthians.

E contra o Grêmio, a série de inovações não só continua, como talvez até piore. Isso porque, a despeito das voltas de Aníbal Moreno e Rony, que estavam suspensos, Abel perdeu jogadores que, no momento, não tem peças de reposição.

O principal caso é o de Raphael Veiga, expulso na última segunda-feira (1º). Com as lesões de Rômulo e Lázaro, além da suspensão de Gabriel Menino, o time tem apenas Jhon Jhon para a função.

Quando entrou contra o Corinthians, para jogar na ponta, ainda na primeira etapa, Jhon somava apenas 9 minutos jogados no Campeonato Brasileiro, contra o Red Bull Bragantino.

Antes disso, tinha ficado quatro meses sem entrar em campo. Seu último jogo havia sido justamente contra o Corinthians, em fevereiro, pelo Campeonato Paulista.

Ataque também muda

No ataque, a função de dublê de Lázaro, que vinha sendo de Gabriel Menino, deve ser herdada por Rony — o que muda, mais uma vez, a configuração tática do ataque, já que o camisa 10 não é um jogador de ligação de meio com o ataque.

No meio, Zé Rafael, lesionado e suspenso, abre caminho para Fabinho e Aníbal formarem dupla de volantes. Uma tentativa de Palmeiras para esse jogo, portanto, pode ser:

Weverton, Marcos Rocha, Naves, Reis e Piquerez; Fabinho, Aníbal Moreno e Jhon Jhon; Estêvão, Flaco López e Rony.

Foto de Diego Iwata Lima

Diego Iwata Lima

Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, Diego cursou também psicologia, além de extensões em cinema, economia e marketing. Iniciou sua carreira na Gazeta Mercantil, em 2000, depois passou a comandar parte do departamento de comunicação da Warner Bros, no Brasil, em 2003. Passou por Diário de S. Paulo, Folha de S. Paulo, ESPN, UOL e agências de comunicação. Cobriu as Copas de 2010, 2014 e 2018, além do Super Bowl 50. Está na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo