Brasileirão Série A

Gols sofridos no fim dão o tom da melancólica reta final de Brasileiro do Botafogo

Contra o Coritiba, o Botafogo viveu um filme que tem se repetido nesta reta final do Brasileiro: gols sofridos no fim dos jogos e vexames na briga pelo título do Brasileiro

Como se não bastasse a provável perda do título do Campeonato Brasileiro depois de liderar a competição por 31 rodadas, o Botafogo ainda parece fazer questão de tornar tudo ainda mais dramático a cada jogo. E, enquanto segue patinando, o Glorioso vai colecionando vexames. O último foi o empate 1 a 1 com o Coritiba, na quarta-feira (29), no Couto Pereira, pela 36ª rodada da competição. Apesar do resultado ter colocado o clube de volta na vice-liderança, a distância para o Palmeiras, agora, é de seis pontos. E, faltando apenas duas rodadas, o Botafogo agora precisa de praticamente um milagre para ser campeão.

Mas, pior do que o resultado e as consequências dele, o Botafogo ainda passou por mais uma situação traumática no Couto Pereira. Repetindo o roteiro de muitas partidas deste segundo turno, o time de Tiago Nunes saiu na frente aos 50′ do 2º tempo, retomando a esperança do torcedor. Mas o sonho durou apenas três minutos. No fim, ainda deu tempo para o Coxa buscar o empate no último lance do jogo, aos 53′.

Este não foi o primeiro resultado que o Botafogo deixou escapar, depois de estar vencendo, de forma traumática neste Campeonato Brasileiro. Tudo começou épica virada do Palmeiras, em pleno Nilton Santos. Em confronto direto pelo título, o Glorioso chegou a abrir 3 a 0 no primeiro tempo e vencia por 3 a 1 até os 48′ do 2o tempo. O atacante Tiquinho Soares até teve a chance de ampliar a vantagem sobre os adversários. Mas ele desperdiçou a cobrança e, em seguida, o Palmeiras iniciou uma reação que terminou com a incrível virada por 4 a 3.

Virada sofrida para o Palmeiras iniciou sequência de “entregadas” do Botafogo no Brasileiro (Foto: Icon sport)

Na semana seguinte, em novo confronto direto, o mesmo placar voltou a se repetir. Contra o Grêmio, em São Januáiro, o Botafogo vencia por 3 a 1 até o começo do segundo tempo. Mas, comandado por Luis Suárez, o Tricolor conseguiu uma nova virada por 4 a 3, entrando de vez na briga pelo título.

Três dias depois, mais um resultado traumático em um confronto direto. Dessa vez, o Botafogo ainda saiu perdendo para o Red Bull Bragantino, fora de casa, mas conseguiu a virada ainda no primeiro tempo. Na segunda etapa, o Glorioso até tentou e conseguiu segurar a pressão adversária por boa parte do jogo. Mas, aos 51′, o Red Bull conseguiu o empate. Com este resultado e a vitória do Palmeiras, o Botafogo deixou a liderança pela primeira vez desde a terceira rodada do Brasileirão.

Agora, mais recentemente, outros dois frustrantes empates que deixaram o Botafogo ainda mais distante do título do Brasileirão. Antes do duelo com o Coritiba, nesta quarta (29), o Botafogo recebeu o Santos, no último domino, no Nilton Santos, e tinha a chance de retomar a liderança da competição. O time de Tiago Nunes até fez uma partida razoável e saiu vencendo ainda no começo do jogo. Mas, aos 45′ do 2o tempo, Messias aproveitou boa jogada de Soteldo para marcar de cabeça e decretar um melancólico empate em 1 a 1.

Contra o Santo, Botafogo levou o empate aos 45′ do segundo tempo, no Nilton Santos (Foto: Icon sport)

Quantos pontos o Botafogo perdeu com ‘entregadas'?

Neste cinco jogos, que aconteceram no período de um mês, o Botafogo acumulou fracassos que provavelmente custarão a taça do Campeonato Brasileiro, que o clube não conquista desde 1995. Os três pontos atrás do Palmeiras, a duas rodadas do fim, deixam todas essas “entregadas” ainda mais traumáticas para o Glorioso.

Com os três empates com Red Bull Bragantino, Santos e Coritiba, o Botafogo deixou de ganhar seis pontos. Além disso, desperdiçou outros seis com as duas viradas sofridas para Palmeiras e Grêmio. Com essa hipotética pontuação, o Botafogo estaria perto de levantar a taça do Brasileiro.

O que explica os gols sofridos no fim das partidas?

Depois do duelo com o Coritiba, o técnico Tiago Nunes tentou explicar o que tem acontecido com o time do Botafogo neste Campeonato Brasileiro. De acordo com treinador, a falta de jogadores com experiência em momentos de decisão tem pesado nesta reta final do Brasileiro.

– Sabemos que temos que evoluir, não só dentro do campo, mas também saber fechar uma partida, conduzir um final de jogo. Experiência só se ganha vivendo. Muitos jogadores estão disputando título pela primeira vez. Vivendo esse momento de protagonismo pela primeira vez. Esses momentos servem para ensinar para que não voltemos a viver isso no futuro – afirmou Tiago Nunes.

O que o Botafogo precisa fazer para ser campeão?

Agora na vice-liderança, com 63 pontos, o Botafogo está três pontos atrás do Palmeiras. A duas rodadas do fim, o Glorioso precisa vencer seus dois jogos para ser campeão, além, é claro, de torcer para o Palmeiras conseguir no máximo dois pontos nestes últimos jogos.

Caso o Palmeiras vença o seu jogo contra o Fluminense, no próximo domingo (3), no Allianz Parque, já será praticamente campeão. O Botafogo teria que vencer seus dois jogos e tirar uma diferença de sete gols de saldo (30 x 23).

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor do Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo