Brasileirão Série A

Flamengo e Atlético-MG escrevem novo capítulo da rivalidade histórica em luta por título brasileiro

Rivalidade histórica do futebol brasileiro, Flamengo e Atlético-MG definem prioridades no Brasileirão no Maracanã

A maior rivalidade interestadual do Brasil está de volta ao protagonismo na liga nacional. Separados por apenas três pontos na tabela, Flamengo e Atlético Mineiro se enfrentam pela 36ª rodada, com os dois lados tendo possibilidades de aumentar as chances de título em caso de triunfo. O duelo desta quarta-feira (29), que será disputado no Maracanã, é só mais um dessa rica história.

Somente no Campeonato Brasileiro, Flamengo e Atlético já disputaram final, semifinal e outros confrontos importantíssimos no mata-mata. A era dos pontos corridos também reservou jogos importantíssimos, como na reta final de 2009, por exemplo. O novo capítulo da rivalidade pode colocar o Rubro-Negro na liderança, ou trazer o Galo para a distância necessária de uma bicada.

O (enorme) peso do jogo para Flamengo e Atlético

Não há dúvida que, no espectro do Campeonato Brasileiro, o Flamengo leva vantagem histórica sobre o Atlético Mineiro. A final de 1980, vencida pelo Rubro-Negro, foi apenas um abre alas para aquilo que estaria por vir. O Galo até conseguiu eliminar o rival carioca nas oitavas de final de 1986, mas voltou a ser derrotado em fase aguda no ano seguinte. Curiosamente, em todas as vezes que os dois times brigavam efetivamente pelo título, o clube da Gávea levou a melhor no jogo e, posteriormente, a taça.

Pensando na “Era dos pontos corridos”, o Flamengo também levou a melhor no duelo que teve mais peso. Em 2009, as equipes se enfrentaram pela rodada 34 com possibilidade de título, e o Rubro-Negro acabou levando a melhor no Mineirão, com show de Petkovic, Adriano e Maldonado. Os mais de 64 mil torcedores presentes no estádio observaram, incrédulos, a comemoração do futuro campeão.

Léo Moura, Zé Roberto e Maldonado celebram um dos gols que deu a vitória ao Flamengo no Mineirão (Foto: Divulgação/CRF)

Para o Flamengo, a vitória em Belo Horizonte significou o abre alas para a briga pelo título, que terminaria com final feliz na rodada derradeira, ao vencer o Grêmio, no Maracanã. No caso do Atlético, a derrota não ocasionou apenas o desperdício da chance de terminar a jornada na liderança, mas colocou a equipe em espiral negativa até o fim da competição. O Galo emendou cinco tropeços seguidos depois do duelo e terminou na sétima posição, mesmo tendo ficado no G-4 ao longo de todo o campeonato.

O que uma vitória no Maracanã significa para o Flamengo

Qualquer resultado que não seja a vitória complica o Flamengo na briga pelo título. Empatado com o Palmeiras na liderança da competição, o Rubro-Negro precisa dos três pontos para se manter no páreo, já que o rival encara o rebaixado América Mineiro. Empate e, principalmente, derrota, complicam a equipe de Tite na tabela de classificação.

Adenor procurou pés no chão desde o início do trabalho, mas, com os resultados das últimas rodadas, ficou impossível não falar do título. O comandante, no entanto, prefere manter o estilo humilde ao falar da briga pela ponta do Brasileirão. Para ele, o mais importante é o Flamengo fazer o dever de casa.

— Depende do Flamengo. Eu sou mais um que participa de uma engrenagem de uma equipe de trabalho muito grande. Eu sou uma das pessoas que buscava esse objetivo. Eu não sei da pontuação. Eu não sei. Eu não quero ficar pensando nos outros porque eu desfoco do meu trabalho. Claro que eu vou torcer contra os que estão na frente, mas eu tenho que isolar e ficar focado no nosso dia a dia e no nosso trabalho — analisou.

Se conseguir a vitória no Maracanã, os comandados por Tite não apenas se mantém vivo na luta pelo título, mas a restringe ainda mais. Sem os três pontos, o Galo ficaria a seis pontos da liderança, independente se for do Rubro-Negro ou do Alviverde, restando apenas duas rodadas, missão quase impossível. Com Red Bull Bragantino e Grêmio praticamente fora do páreo, e o Botafogo tropeçando nas próprias pernas, é possível que a rodada termine com apenas Flamengo e Palmeiras com chances de caneco.

O triunfo também daria um gostinho bom para a torcida do Flamengo, antes descrente, agora novamente iludida, já que tiraria o Atlético-MG de vez da briga pelo título. Se perder, no entanto, a rodada pode terminar com três times empatados na liderança, ou até mesmo com o Botafogo de volta à primeira posição. A indefinição explica todas as variações, e o maior jogo dessa reta final, pensando na parte de cima da tabela, só aumenta as expectativas.

O que uma vitória no Maracanã significa para o Atlético

O jogo desta quarta, até por ser em uma rodada mais a frente do que a de 2009, não deve trazer o mesmo impacto em caso de derrota, já que o Atlético está praticamente garantido no G6. Por outro lado, uma vitória pode, sim, mudar o rumo do Galo na competição.

Como um bom mineiro, o Atlético está comendo pelas beiradas, quietinho, como citou Felipão após a vitória contra o Grêmio no último jogo: “Se nos derem alguma chance (de título), quem sabe, vamos mineiramente devagar. Não sou mineiro, mas estou aprendendo”. O Galo hoje tem apenas 3,7% de chance de título, mas não deixa de se agarrar a essa pequena chance. O torcedor segue nessa mesma pegada.

Por isso a vitória contra o Flamengo nesta quarta é crucial. Além de manter o Galo com o sonho do título vivo, ele cola no rival e, mesmo que no final não fique com a taça – o que é o mais provável -, tirar pontos do Rubro-Negro pode significar tirá-lo também a chance de erguer a taça. Depois de “ajudar” o Fla a ser campeão em três oportunidades, chegou a hora do Alvinegro reverter esse cenário e fazê-lo ficar pelo caminho.

— Estamos felizes com o que estamos apresentando. Temos chances de título. Vamos seguir trabalhando e fazendo o que a gente vem fazendo. Vamos sonhar. Jogo a jogo. Passo a passo. Nosso primeiro objetivo (G6) acredito que já foi conquistado. Está bem encaminhado o próximo (G4) e, com os pés no chão, uma chance real de título — disse o meia Igor Gomes.

Em resumo, para o Atlético, uma vitória no Maracanã vale: chegar na pontuação do Flamengo (63); manter ou encurtar a distância para o líder Palmeiras (também 63 pontos); quem sabe ultrapassar o Botafogo (3° – 62); seguir com o sonho do título vivo e, por fim, mas não menos importante, atrapalhar o Rubro-Negro nessa mesma caminhada, depois de tê-lo “ajudado” em outras oportunidades que deixaram feridas no Galo.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo