Brasileirão Série A

Sem Autuori, Seabra exalta Robert, elogia Japa e defende Wesley após vitória do Cruzeiro

Parte da comissão técnica de Paulo Autuori, Fernando Seabra foi o responsável por conceder entrevista coletiva após vitória do Cruzeiro sobre o Goiás

Treinador do sub-20 do Cruzeiro e parte da comissão técnica de Paulo Autuori, Fernando Seabra concedeu entrevista coletiva após a emocionante vitória da Raposa sobre o Goiás, por 1 a 0, com gol salvador do garoto Robert aos 51 minutos do segundo tempo. O camisa 80, de apenas 18 anos, foi exaltado por Seabra, que comandou o jogador na base celeste.

— A entrada do Robert foi pela característica do jogador para a circunstância do jogo. O Goiás estava num momento de emergência ofensiva e se atirando, e a gente não estava conseguindo empurrar o adversário num bloco baixo. O Robert tem características para atacar espaços reduzidos, em bloco baixo, mas também sabe acompanhar e puxar os contra-ataques, como também é com Bruno Rodrigues, Arthur Gomes e Wesley. A gente confia em todos, mas ele (Robert) acabou treinando mais nessas circunstâncias e foi muito feliz — disse o treinador.

Seabra apontou que a chance perdida por Robert contra o Corinthians — na ocasião, o Cruzeiro vencia por 1 a 0, e o jogador recebeu belo passe, cara a cara com Cássio, mas chutou no travessão, já no fim da partida. Poucos minutos depois, após lambança de Gilberto e Palacios, o Timão empatou — preparou o jovem jogador.

— Daquela posição para chutar é uma das qualidades que ele mostra ao longo dos anos. A experiência, a vivência, de não conseguir decidir contra o Corinthians preparou ele para esse momento. A gente precisa ter essa visão de processos de um jogador em formação — disse Fernando Seabra.

O treinador chamou os jogos finais do Cruzeiro no Brasileirão de “jogos da vida”, dizendo que são partidas mais importantes que finais. Além disso, Seabra comentou sobre as valências de Japa, que voltou a entrar bem no time, e que pode atuar em todas as posições do meio de campo e na lateral-esquerda.

— É um trabalho que buscamos fazer na base. Capacitar os jogadores para que eles leiam espaços e tenham inteligência para serem versáteis de acordo com as características deles. Ele (Japa) tem esse mérito (de jogar em várias posições), mas estamos preparando os jogadores como um todo para fazerem isso também. Ele tem vivenciado diferentes posições no campo e isso agrega à ele leitura de jogo, versatilidade, desenvolvimento de ferramentas. Isso está acontecendo no juvenil, infantil e sub-20 — apontou Seabra.

Fernando Seabra lamenta o pouco tempo de preparação

Apesar de celebrar a vitória, Fernando Seabra pregou concentração para os próximos jogos e lamentou o pouco tempo que o Cruzeiro terá para se preparar para pegar o Athletico-PR, adversário da quinta-feira (30).

— A preparação é muito mais estudo e mental, porque são só três dias para cada jogo e essa é uma desvantagem que a gente leva, porque a gente joga na rodada depois de todo mundo, com a pressão da tabela e menos temos para nos prepararmos para o próximo jogo. Você não tem tempo hábil para recuperar todo mundo física e mentalmente, apesar de ser mais fácil o fazer após uma vitória. Tem que ser uma preparação estratégica — apontou Seabra.

O treinador ressaltou, ainda, que a posição na tabela não faz o jogo contra o Goiás ser mais fácil que as partidas que estão por vir, contra Athletico-PR, Botafogo e Palmeiras. Segundo ele, o Esmeraldino teve mais tempo para se preparar para pegar o Cruzeiro, já que a Raposa jogou duas vezes durante a data Fifa e os goianos, não.

Seabra diz contar com Wesley

Assim como Paulo Autuori, Fernando Seabra elogiou e reforçou a confiança no atacante Wesley, que tem sido muito criticado pelos gols perdidos. No jogo de hoje, o camisa 11, que foi titular no lugar do suspenso Arthur Gomes, se movimentou bem, mas voltou a desperdiçar boas chances.

—- Esse é um cuidado que a gente precisa ter. Temos que estar muito unidos e não podemos abrir mão de ninguém. O Wesley é um jogador que tem suas características e causa muita preocupação aos adversários. O lance que ele perde o gol no último jogo (contra o Vasco) fica marcado, mas a gente analisa aquele lance e o comportamento dele geral e individual em todos os jogos. Percebemos o Wesley conectado com os movimentos da equipe e isso deu segurança para ele. A gente confia nele e em todos que estão lá — disse Seabra.

Por fim, Fernando Seabra ressaltou que não tem nada definido no Campeonato Brasileiro e que por isso é importante seguir concentrado. Segundo ele, a ideia não é implantar o futebol vistoso, mas que muita luta e entrega, para que o Cruzeiro se livre, de vez, do risco de rebaixamento.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo