Brasileirão Série A

Cruzeiro perde gols, mas conta com estrela de jovem para vencer Goiás e respirar no Brasileirão

Robert, de apenas 18 anos, marca no apagar das luzes e dá vitória importantíssima para o Cruzeiro na luta contra o rebaixamento

O Cruzeiro conquistou uma vitória importantíssima na luta contra o rebaixamento ao vencer o Goiás, por 1 a 0, na noite desta segunda-feira (27), no Estádio da Serrinha, em partida válida pelo fechamento da 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol foi marcado pelo ponta Robert, revelação da base do clube, de apenas 18 anos, já no apagar das luzes, aos 51 da segunda etapa.

Com o resultado, o time celeste deixou o Z4, ultrapassando Bahia, Vasco, Santos e Corinthians, terminando a rodada no 13º lugar. Agora, o clube mineiro tem 44 pontos, contra 41 do Tricolor de Aço, que abre a zona de rebaixamento. O Esmeraldino segue na 18º posição, com 35 pontos, e vive drama, com poucas chances de escapar da queda, podendo cair já na próxima partida.

O treinador Paulo Autuori decidiu manter a base do time que vinha jogando, fazendo apenas uma modificação: Wesley entrou no lugar do suspenso Arthur Gomes. Recuperado de lesão, mas sem ritmo, Lucas Silva ficou no banco de reservas, assim como o xodó Japa. Filipe Machado, Ian Luccas e Mateus Vital formaram o meio celeste.

Paulo Autuori escalou o Cruzeiro assim: Rafael Cabral; William, Neris, Luciano Castán e Marlon; Filipe Machado, Ian Luccas e Mateus Vital; Matheus Pereira, Bruno Rodrigues e Wesley.

Comandado pelo treinador interino Mário Henrique, o Goiás foi a campo com: Tadeu; Maguinho, Lucas Halter, Bruno Melo e Dieguinho; Higor Meritão e Willian Oliveira; Julián Palacios, Guilherme Marques e Vinícius; Matheus Babi.

Cruzeiro empilha chances perdidas

Mesmo jogando fora de casa, foi o Cruzeiro quem começou atacando. Logo aos seis minutos, Wesley, de fora da área, obrigou Tadeu a trabalhar. No lance seguinte, Matheus Pereira bateu o escanteio cedido pelo goleiro do Goiás e, após desvio no segundo poste, ninguém da Raposa apareceu para completar. Aos dez, Bruno Rodrigues chutou de fora, mas sem força.

Aos 14 minutos, o Cruzeiro voltou a perder nova grande oportunidade. Matheus Pereira fez um lindo cruzamento para Wesley, que, livre, cabeceou mal, para fora.

Com o passar dos minutos, o Goiás conseguiu subir suas linhas e criou algumas poucas oportunidades, mas sem levar muito perigo para Rafael Cabral, assim como foi com Maguinho, que bateu de longe, para fora, aos 23.

Matheus Pereira inspirado para em erros de companheiros

Se alguém estava inspirado no jogo, era o meia Matheus Pereira. O camisa 96 criava chances atrás de chances, mas era prejudicado pelos erros de seus próprios companheiros. Além dos dois lances iniciais, o jogador deixou Wesley, aos 24, e Bruno Rodrigues, aos 26, cara a cara com Tadeu, de formas quase consecutivas. O primeiro chutou em cima do goleiro, o segundo tentou driblar o camisa 1, e perdeu a bola para o arqueiro, que fez boa defesa, nos pés do atacante.

Bruno Rodrigues perdeu chance clara de gol criada por Matheus Pereira
Bruno Rodrigues perdeu chance clara de gol criada por Matheus Pereira – Foto: Icon Sport

Aos 36, em cobrança de falta, Filipe Machado bateu para fora, com perigo. No minuto seguinte, foi a vez do Goiás finalizar. Palacios bateu forte e Rafael Cabral defendeu em dois tempos. Pouco depois, aos 41, o argentino voltou a finalizar, para fora.

O Goiás ainda perdeu o volante Higor Meritão, que saiu lesionado aos 37, para a entrada de Luís Oyama.

Cruzeiro reclama de pênalti não marcado

Aos 48 minutos, Wesley voltou a perder grande chance após Matheus Pereira bater falta na área, Neris escorar de cabeça e o camisa 11 finalizar, desequilibrado, de dentro da pequena área, para fora.

Apesar da chance perdida, o Cruzeiro ficou na bronca com a não marcação de um pênalti no lance. Ao tentar ir na bola, Wesley foi claramente puxado por um defensor do Goiás. O árbitro Ramon Abatti Abel não viu o lance e o VAR não interveio. Na saída para o intervalo, Matheus Pereira e Andrés D’Alessandro, coordenador de futebol da Raposa, ficaram na bronca e reclamaram bastante com o juiz.

Segundo tempo de menos oportunidades

Paulo Autuori promoveu uma alteração na volta para o segundo tempo, colocando Lucas Silva no lugar do jovem Ian Luccas, que não fazia boa partida. E assim como na primeira etapa, foi o Cruzeiro que assustou primeiro. Aos 9 minutos, Mateus Vital fez jogada individual e bateu para o gol. A bola passou por todo mundo e surpreendeu Tadeu, que fez mais uma grande defesa, indo buscar no cantinho.

Mário Henrique voltou a mexer no time aos 10 minutos, tirando o centroavante Matheus Babi e colocando o interminável Apodi, como um ponta pelo lado direito. Assim que o camisa 22 entrou em campo, o Goiás passou a lançar bolas para o rápido ala correr, tentando aproveitar espaços dados pela defesa celeste.

Mesmo com o Cruzeiro melhor na partida, o ímpeto do time caiu em relação ao primeiro tempo e Paulo Autuori chamou Rafael Papagaio e Japa, colocando-os nos lugares de Wesley e Mateus Vital, respectivamente.

Aos 24 minutos, o Goiás teve sua melhor chance no jogo. Filipe Machado escorregou após tentar virar bola na frente da área, mandando nos pés de Vinícius, que avançou e bateu, mas sem muita força, facilitando o trabalho de Rafael Cabral.

Desesperado pelo resultado, aos 30 minutos, Mário Henrique decidiu fazer as três mudanças restantes de uma só vez e colocou Pedrinho, Breno Herculano e Anderson, nos lugares de Guilherme, Vinícius e Julián Palacios, respectivamente. Um minuto depois, Autuori teve que mexer. O zagueiro Neris sentiu câimbras e foi substituído por João Marcelo.

Aos 34 minutos, foi a vez do Goiás criar duas grandes chances. Primeiro, Dieguinho chutou de fora, a bola desviou e passou muito perto do gol de Rafael Cabral. No lance seguinte, Breno Herculano completou cobrança de escanteio para fora, nova chance clara do Esmeraldino.

Assim como Mário Henrique, Autuori foi para o tudo ou nada, sacando o volante Filipe Machado e colocando o jovem ponta Robert, cria da base do clube. Após as alterações, os dois times pareceram a sentir a parte física, com muita dificuldade em criar boas chances de gol.

Robert faz gol salvador

Quando a partida parecia se encaminhar para o empate ruim para ambos, o Cruzeiro contou com a estrela de um jovem jogador para sair vitorioso. Aos 51 minutos, após contra-ataque, Bruno Rodrigues abriu pela bola para Robert. O camisa 80, nascido em 2005, dominou, olhou para o goleiro Tadeu e bateu com perfeição, no canto do goleiro Tadeu, que fazia grande partida até o momento.

O gol fez jogadores e banco de reservas explodirem em alegria. Nas ruas de Belo Horizonte, muitos gritos de celebração, comemorando aquele que pode ser o gol que manterá o Cruzeiro na Série A do Campeonato Brasileiro.

Estatísticas de Goiás 0 x 1 Cruzeiro – 35ª rodada do Brasileirão

Posse de bola: Goiás 50% x 50% Cruzeiro
Finalizações (a gol): Goiás 10 (3) x (7) 12 Cruzeiro
Grandes chances: Goiás 0 x 2 Cruzeiro
Passes (certos): Goiás 362 (290) x (300) 366 Cruzeiro

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo