Brasileirão Série A

Cruzeiro é o 5º time do Brasileirão que menos dá minutos para jogadores da base

Levantamento do CIES Football Observatory considerou 32 partidas do Cruzeiro no Brasileirão 2023; São Paulo é o time que mais usa revelações

O CIES Football Observatory publicou, na terça-feira (22), um grande levantamento sobre o uso de jogadores advindos das categorias de base dos seus clubes mundo afora. Entre as ligas estudadas, esteve o Campeonato Brasileiro, que teve consideradas as partidas realizadas até o último dia 15 de novembro. O ranking final mostrou que o Cruzeiro é apenas o 16º time do Brasileirão que dá mais minutos para seus jogadores, ficando a frente somente de RB Bragantino, Bahia, Goiás e Fortaleza.

De acordo com o levantamento, os jovens da base do Cruzeiro estiveram em 5,9% dos minutos jogados pela Raposa no Brasileirão. Em grande parte do campeonato, o time celeste não teve jovens no time titular e era raro que entrassem mesmo durante os jogos. O Cies Football Observatory apontou, ainda, que apenas seis jogadores oriundos da base celeste tiveram minutos na competição, sendo eles: o lateral-esquerdo Kaiki, os meio-campistas Ian Luccas e Japa, e os atacantes Stênio, Robert e Fernando. Alguns nomes que compõem o elenco, como o zagueiro Ruan Santos, o volante Henrique Rodrigues e o atacante João Pedro ainda não tiveram oportunidades.

É importante ressaltar que os dois últimos jogos do Cruzeiro, contra Fortaleza e Vasco — válidos pelas rodadas 30 e 33, que estavam atrasados —, não entrar no estudo e tiveram a participação de jogadores da base, o que pode alterar ligeiramente as estatísticas. Mas como isso vale para todos os times, decidimos seguir o estudo, que possui sua metodologia própria.

Curiosamente, o levantamento foi publicado num momento onde os pedidos para a utilização de jogadores da base do Cruzeiro são cada vez mais frequentes, considerando o desempenho ruim do time no Brasileirão, em especial de algumas das peças experientes do elenco celeste.

O treinador interino do Cruzeiro, Paulo Autuori, falou sobre a utilização de jovens na coletiva após o empate dessa quarta-feira (22), contra o Vasco, no Mineirão. Apesar de garantir que vai continuar utilizando as crias da base, o experiente técnico pregou cautela.

— Claro que sim (irá utilizar os jovens), porque isso não é a minha vontade, é a ideia que o clube tem, muito clara, o maior aproveitamento de jogadores da formação. Mas quantas vezes nós já vimos, quando os resultados não aparecem, falarem “ah, tem que botar os atletas da formação”, aí entram dois três jogos mal, descarta o jogador, e passa a ser “tem que contratar jogador”. Você tem que ter convicção naquilo que faz, analisando e corrigindo os erros. Eles vão continuar (entrando) porque é uma ideia clara da política de futebol que o clube tem para o futuro e não a pedidos. Para se fazer isso tem que ter convicção e coragem e isso não nos falta — explicou Paulo Autuori.

Nos dois jogos em que comandou a Raposa, Autuori escalou jovens. Ainda assim, recebeu críticas por manter alguns jogadores em má fase, como Mateus Vital, em detrimento de garotos que vem tendo destaque, como é o caso de Japa, e de preferir colocar nomes como Wesley no decorrer das partidas, ao invés de Robert ou Fernando, destaques das vitoriosas campanhas do time sub-20.

Ranking de utilização de jogadores da base

O São Paulo é o clube brasileiro que mais utilizou jovens da base neste Brasileirão. Atletas oriundos de Cotia disputaram 36,5% dos minutos jogados pelo clube no campeonato. Logo atrás aparecem Corinthians e Fluminense. É curioso observar que os três primeiros colocados vivem realidades diferentes em 2023. O Flu foi o campeão da Libertadores pela primeira vez em sua história, o Timão viveu temporada difícil, com riscos de rebaixamento, e o Tricolor Paulista foi campeão da Copa do Brasil e fez um Campeonato Brasileiro tranquilo. Veja o ranking completo:

Levantamento do CIES Football Observatory coloca o Cruzeiro como quinto time do Brasileirão que menos utiliza a base
Levantamento do CIES Football Observatory coloca o Cruzeiro como quinto time do Brasileirão que menos utiliza a base – Foto: CIES Football Observatory/Reprodução

O que é o CIES Football Observatory?

O CIES Football Observatory é um grupo de pesquisa do Centro Internacional de Estudos Esportivos (CIES), sendo um centro de estudos independente localizado em Neuchâtel, na Suíça. O Observatório de Futebol CIES é especializado na análise estatística do futebol. Foi criado em 2005 pelo Dr. Raffaele Poli juntamente com o Dr. Loïc Ravenel.

O órgão tem sido regularmente mandatado por organizações de prestígio como, entre outras, FIFA, UEFA, City Football Group, Chelsea FC, Club Atlético de Madrid e SL Benfica. Os mandatos também foram executados através da competência mais ampla do observatório para organizações como a FIBA e o COI.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo