Brasileirão Série A

Substitutos vão bem e mostram que Cruzeiro pode sair do ‘mais do mesmo’

O Cruzeiro venceu o Fortaleza, por 1 a 0, com gol do atacante Bruno Rodrigues; o resultado tirou a Raposa da zona de rebaixamento

O Cruzeiro conquistou uma vitória importantíssima ao bater o Fortaleza, por 1 a 0, na Arena Castelão, em jogo atrasado da 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol do jogo foi marcado aos 35 minutos do segundo tempo, por Bruno Rodrigues, após jogada que contou com a participação de William, Matheus Pereira e Ian Luccas, autor da assistência.

Apesar da vitória, o Cruzeiro passou por momentos difíceis no jogo, em especial no primeiro tempo e no início do segundo. Treinador interino da equipe até o fim do Brasileirão, Paulo Autuori fez algumas mudanças no time titular e escalou a Raposa assim: Rafael Cabral; William, Lucas Oliveira, Luciano Castán e Marlon; Ian Luccas, Filipe Machado e Mateus Vital; Nikão, Bruno Rodrigues e Rafael Elias.

A ausência de Matheus Pereira — grande contratação do Cruzeiro no ano —, que ficou no banco de reservas, surpreendeu. Wesley, titular em grande parte da temporada, nem foi relacionado para o jogo, por opção da comissão técnica.

As mudanças não deram certo de início e no primeiro tempo o Fortaleza jogou melhor e esteve mais próximo do gol. Rafael Cabral salvou em diversas oportunidades. Nos primeiros minutos da etapa complementar, o Cruzeiro seguiu sendo pressionado.

Mudanças melhoram Cruzeiro

O jogo parecia se encaminhar a um desfecho negativo para o Cruzeiro, até que Paulo Autuori decidiu mexer na equipe. Primeiro, tirou Rafael Elias e colocou Arthur Gomes, já no intervalo. Sem uma melhora aparente nos primeiros 15 minutos, sacou Nikão e colocou Matheus Pereira. A entrada do camisa 96 deu maior poderio técnico ao time celeste, que melhorou, de vez, três minutos depois, após o jovem Japa substituir Mateus Vital, que sofreu uma luxação no ombro após disputa de bola.

Matheus Pereira e Japa deram mais dinamismo ao Cruzeiro, fazendo o time sofrer menos do que vinha. Se a Raposa melhorou com as mudanças, o Fortaleza caiu de rendimento após Vojvoda empilhar jogadores ofensivos, dando espaço para a equipe de Paulo Autuori manter a posse de bola.

Aos 35 minutos, já com o jogo equilibrado, o Cruzeiro conseguiu, enfim, fazer o gol que daria um banho de alívio em seu torcedor. E teve participação de um dos substitutos. Matheus Pereira tabelou bonito com William e lançou o jovem Ian Luccas, que substituiu Matheus Jussa, com belo passe. O camisa 20 se infiltrou e cruzou rasteiro, na medida para Bruno Rodrigues estufar a rede e fazer 1 a 0 para o time celeste.

Logo após o gol, que ainda passou por longa revisão do VAR, Ian Luccas e Bruno Rodrigues foram substituídos por Fernando Henrique, que participou pouco do jogo, mas que ainda conseguiu fazer um corte e bloquear um chute, e João Marcelo.

João Marcelo, que jogou apenas por um tempo no Cruzeiro desde que chegou ao clube, no meio do ano, entrou muito bem, conseguindo fazer quatro cortes, sendo primordial durante o momento de pressão imposta pelo Fortaleza nos minutos finais. O zagueiro foi soberano pelo alto.

Substitutos dão opção a Paulo Autuori

A boa entrada de Matheus Pereira, que provavelmente recuperará a condição de titular rapidamente, e, principalmente, de Japa, Fernando Henrique e João Marcelo, mostram que o Cruzeiro possui opções em seu elenco.

É inegável que o clube celeste possui um elenco defasado e desequilibrado, mas alguns nomes que receberam poucas oportunidades em 2023 podem trazer um algo a mais ao time, algo que não vem acontecendo quando algumas das figurinhas carimbadas são, sistematicamente, escolhidas pelos treinadores.

Apesar de dizer que não faria diferente dos seus antecessores, Pepa e Zé Ricardo, que mais cedo ou mais tarde viram seus trabalhos ruírem, Paulo Autuori fez, especialmente nas substituições, e deu certo. Talvez, com mais minutos em campo, estes atletas tenham motivação para buscar seus espaços até o fim da temporada, numa relação onde todos saem ganhando. Jogadores, clube e torcida.

Na coletiva pós-jogo, Paulo Autuori elogiou muito o jovem Japa, que entrou bem após lesão de Mateus Vital. Disse que muitos criticavam a base do Cruzeiro quando ele chegou e que hoje o trabalho realizado com os jovens já mostra frutos. Ainda assim, pregou cautela.

— Se tiver que usar o Kaiki vamos usar, o Japa, como no jogo de hoje. Contra o Atlético-MG, lá dentro, como entrou esse rapaz (Japa)? Uma personalidade absurda. Sabendo os movimentos com e sem bola. Mas nós temos que ter cuidado. Quando o time não está bem, falam que tem que pôr os jovens. Quando coloca e eles não jogam bem dois, três jogos, descartam esse jovem, dizendo que tem que contratar. Aí o jovem vai embora e estoura em outro lugar. Há um desperdício absurdo de jovens — disse Autuori.

— O Japa tem um tipo de personalidade que eu fecho os olhos e o coloco em qualquer circunstância. O cara entrou contra o Atlético-MG, lá, entrou aqui contra o Fortaleza com a gente precisando ganhar o jogo. Parabéns ao sub-20, ao sub-17, à formação do Cruzeiro — finalizou o diretor técnico e treinador interino.

Quais são os próximos jogos do Cruzeiro?

O Cruzeiro terá a seguinte sequência de jogos após vencer o Fortaleza pelo Brasileirão:

  • Cruzeiro x Vasco – Campeonato Brasileiro – 22 de novembro (quarta-feira), às 19h (horário de Brasília); Transmissão: Premiere (pay-per-view);
  • Goiás x Cruzeiro – Campeonato Brasileiro – 27 de novembro (segunda-feira), às 20h (horário de Brasília); Transmissão: SporTV e Premiere (pay-per-view);
  • Cruzeiro x Athletico-PR – Campeonato Brasileiro – 30 de novembro (quinta-feira), às 20h (horário de Brasília); Transmissão: Premiere (pay-per-view).
Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo e Mais Minas. Atualmente, escreve para a Trivela e para o Futebol na Veia.
Botão Voltar ao topo