Brasileirão Série A

Como explicar seca de gols que deixa o Corinthians no Z4 do Brasileiro?

Em sete rodadas do Campeonato Brasileiro, o Corinthians marcou apenas três gols - todos eles na mesma partida

No último sábado (1), o Corinthians perdeu para o Botafogo por 1 a 0, na Neo Química Arena, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Timão continua na zona de rebaixamento, na 17ª posição, com três pontos.

E uma das causas desse início horrível de Brasileirão passa pelo ataque: em sete partidas, a equipe alvinegra só marcou três gols – todos eles no mesmo jogo. Na 4ª rodada, o Timão venceu o Fluminense por 3 a 0, em casa.

Entretanto, o Tricolor Carioca tem a pior defesa da competição ao lado do Vitória, ambos com 13 gols sofridos. Outro detalhe importante é que, enquanto o Timão sofre na Série A, a realidade nas Copas é bem diferente.

Garantido nas oitavas de final, o Corinthians balançou as redes nove vezes na Copa do Brasil em apenas quatro partidas. Ou seja, uma média superior a dois gols por partida.

Foto: (IconSport) - O Corinthians marcou gols em apenas um jogo do Campeonato Brasileiro
Foto: (IconSport) – O Corinthians marcou gols em apenas um jogo do Campeonato Brasileiro
  • Primeira fase da Copa do Brasil: Cianorte 0 x 3 Corinthians
  • Segunda fase da Copa do Brasil: São Bernardo 0 x 2 Corinthians
  • Jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil: América-RN 1 x 2 Corinthians
  • Partida de volta da terceira fase da Copa do Brasil: Corinthians 2 x 1 América-RN.

Já na Sul-Americana, o Timão conseguiu vaga direta nas oitavas ao se classificar na 1ª posição do Grupo F com 13 pontos. Em seis jogos, a equipe alvinegra balançou as redes 14 vezes. De novo, uma média superior a dois gols por jogo.

  • Racing-URU 1 x 1 Corinthians
  • Corinthians 4 x 0 Nacional-PAR
  • Argentinos Jrs 1 x 0 Corinthians
  • Nacional-PAR 0 x 2 Corinthians
  • Corinthians 4 x 0 Argentinos Jrs
  • Corinthians 3 x 0 Racing-URU

Então, a pergunta que fica é: por que o Corinthians tem tanta dificuldade em marcar gols no Campeonato Brasileiro? Isso é o que a Trivela vai te responder.

Por que o Corinthians não faz gols no Campeonato Brasileiro?

O próprio António Oliveira trouxe essa resposta na coletiva pós-jogo contra o Fogão. O técnico do Corinthians baseia seu argumento da falta de gols em três pontos principais: a falta de assertividade, o peso emocional e a qualidade dos rivais:

– Hoje (1) faltou fazer gol (risos). Não faltou nada…Podíamos ter sido um pouco mais assertivos, ter mais qualidade, a condição emocional acho que pesa um pouco. Tivemos o dobro das finalizações do adversário. É só olhar a qualidade dos adversários que temos enfrentado. Não justifica os cinco pontos de 21 possíveis, procuro resultados, não procuro desculpas. Temos de ser mais assertivos nos último 30 metros, muito mais agudos e direcionados a gol.

Contra o Botafogo, o Timão teve 16 finalizações, sendo sete no gol. Já o adversário chutou nove bolas, e duas delas foram no alvo. Mesmo com mais volume ofensivo, o Corinthians não consegue balançar as redes na Série A.

Falta de pontaria

Segundo o Sofascore, o Corinthians é o sexto time com mais grandes chances criadas no Campeonato Brasileiro. Até aqui, foram 12, sendo que 10 foram desperdiçadas. Em resumo, o Timão tem criatividade, mas não tem pontaria.

O que ajuda a comprovar isso são as finalizações. Em média, o Corinthians arrisca 15,7 chutes por partida, o primeiro nesse quesito ao lado do São Paulo. Entretanto, o Timão precisa de 36,6 arremates a cada gol marcado nesta Série A.

As copas enganam

Outro detalhe importante é que as copas enganam bastante. Enquanto o Corinthians sofre para fazer gols no Brasileirão, a realidade é bem diferente na Copa do Brasil e na Sul-America. Só que a qualidade dos rivais faz a diferença.

O Cianorte disputa a segunda divisão do Campeonato Paranaense. O São Bernardo joga a Série C do Campeonato Brasileiro. Por fim, o América-RN é da Série D do Brasileirão.

Ja Racing-URU, Nacional-PAR e Argentinos Jrs são todos da elite de seus respectivos países. Por outro lado, o Campeonato Uruguaio, o Paraguaio e até mesmo o Argentino são inferiores aos desafios do Corinthians no Brasil.

Psicológico pesa no Corinthians

Some tudo isso, e o Timão também vê seu psicológico pesar na frente do gol. Por mais que a Série A ainda esteja no começo, o Corinthians já se sente pressionado por estar na zona de descenso para a segunda divisão.

Como os gols não saem com tanta facilidade no Campeonato Brasileiro, o Timão tem seu emocional abalado quando cria uma grande chance. Cabe ao treinador português resolver essas questões para buscar uma reação.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Jornalista formado pela Unesp, com passagens por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia. Na Trivela, é redator de futebol nacional e internacional.
Botão Voltar ao topo