Brasileirão Série A

Wesley dá show, e Corinthians vence a primeira no Brasileirão contra o Fluminense

Corinthians interrompe sequência negativa, com duas derrotas e um empate, e faz 3 a 0 sobre o Flu

A vitória do Corinthians teve um gosto diferente neste domingo (28). Após uma sequência de três derrotas, o Timão renasceu na vitória por 3 a 0 sobre o Fluminense, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, na Neo Química Arena. Wesley deu show, marcando dois golaços no primeiro tempo, enquanto Cacá ampliou o marcador de cabeça na segunda etapa.

Com o resultado, o Timão volta a respirar na tabela do Brasileirão, sai da zona de rebaixamento temporariamente, assumindo a 12ª posição com quatro pontos. Já o Fluminense, na 15ª colocação, tem a mesma pontuação dos paulistas, mas saldo de gols inferior.

O que aconteceu na partida?

Primeiro tempo

  • Pedro Henrique se lesionou com 6 minutos de bola rolando;
  • Fluminense teve mais posse de bola — 60%;
  • Félix Torres cabeceou uma bola na trave, aos 38 minutos;
  • Wesley marcou dois golaços em jogadas individuais, um aos 39 e outro aos 46 minutos.

Segundo tempo

  • Cacá ampliou o placar de cabeça, com um minuto e meio;
  • Renato Augusto, ex-jogador do Corinthians, foi aplaudido pela torcida alvinegra ao substituir Ganso no Flu;
  • Douglas Costa entrou no lugar de Felipe Melo e quase diminuiu o placar para os visitantes, aos 15 minutos;
  • Fagner quase marcou um golaço no ângulo, aos 18 minutos. A bola explodiu no travessão;
  • Corinthians chegou a ter mais outros três ataques perigosos, mas desperdiçou.

Dois atacantes no departamento médico

A fase do departamento médico do Corinthians é difícil. Antes mesmo da partida, Yuri Alberto foi cortado após apresentar uma tendinite de bíceps femural na perna esquerda. No ataque, António Oliveira seguiu a mesma cartilha do 4-3-3, com Wesley, Romero e Pedro Henrique.

No entanto, aos cinco minutos de bola rolando, Pedro sentiu dores ao tentar alcançar um lançamento e foi ao chão, onde ficou por alguns minutos sentindo dores na coxa esquerda. Ele tentou continuar na partida, mas dois minutos depois, caiu novamente na linha do meio de campo, levou as mãos ao rosto e precisou deixar o gramado. Gustavo Mosquito, que estava no aquecimento, entrou na vaga.

Corinthians pressiona e conta com Wesley iluminado

O Corinthians foi melhor na primeira etapa. Mesmo com menos posse, a equipe alvinegra se comportou da forma que deveria, esperando o erro dos adversários na saída de bola. A estratégia funcionou bem, e a pressão do Timão foi intensa.

Até que, aos 39 minutos, Wesley abriu o placar numa linda jogada pelo lado esquerdo. Gustavo Mosquito atrapalhou a zaga do Fluminense, e o jovem de 19 anos aproveitou o lance para dominar e, de fora da área, mandar um canudo no canto esquerdo de Fábio, sem chances de defesa para o goleiro. O tento marcado pelo camisa 36 foi o milésimo do Timão na era dos pontos corridos do Brasileirão.

Já nos acréscimos, aos 46 minutos, Wesley voltou a atazanar a defesa tricolor em nova jogada individual — ainda mais bonita do que a anterior. O Corinthians recuperou a bola no meio de campo, e o atacante, que estava livre, se lançou à área adversária pelo lado esquerdo. Ele driblou três defensores, deixou Felipe Melo no chão, e finalizou com classe para deslocar o goleiro.

Nas comemorações, Wesley fez uma dedicatória especial a Raul Gustavo, que foi expulso na última partida do Alvinegro, pela Sul-Americana, por agredir o árbitro.

— Acho que só a gente que está dentro do time sabe que tem sido difíceis os últimos dias. A gente não tem feito grandes partidas, mas graças a Deus a gente fez um grande primeiro tempo. Feliz pelo gol, mas principalmente pelo começo da partida, pelo que o time vem fazendo. É o que mais importa, independente dos meus gols. A gente tem um combinado que independente de quem faça gol o que importa é o time evoluir. Estou muito feliz pela fase que estou vivendo — afirmou Wesley ao Premiere, no intervalo de jogo.

Foto de Livia Camillo

Livia Camillo

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário FIAM-FAAM, escreve sobre futebol há cinco anos e também fala sobre games e cultura pop por aí. Antes, passou por Terra, UOL, Riot Games Brasil e por agências de assessoria de imprensa e criação de conteúdo online.
Botão Voltar ao topo