Brasileirão Série A

Entenda como Dudu foi de ídolo a moeda de troca por Gabigol no Palmeiras

Negociação mostra que atacante perdeu de vez seu espaço e seu status no elenco

Após a polêmica quase ida ao Cruzeiro, Dudu decidiu permanecer no Palmeiras, disposto a reconquistar a torcida que tanto o idolatra. Os torcedores até parecem ter perdoado o atacante, a ponto de gritar seu nome no Allianz Parque.

O mesmo não se pode dizer sobre Leila Pereira. A presidente entende que Dudu já encerrou seu ciclo no clube. E a maior prova disso é que o camisa 7 virou moeda de troca na negociação com o Flamengo por Gabigol.

Conforme apurado pela Trivela, Leila tem o desejo de negociar Dudu ainda nesta janela de transferências, prestes a abrir na próxima quarta-feira (10). A presidente não ficou satisfeita nem mesmo com o “fico” do jogador.

Leila Pereira desejou felicidades ao jogador no futuro clube
Leila Pereira quer negociar Dudu o quanto antes Foto: Icon Sport

Mesmo que tenha voltado atrás em sua decisão de se transferir ao Cruzeiro, o atacante já não tem o mesmo clima de antes no dia a dia de trabalhos na Academia de Futebol.

O atrito por ter pedido para sair e depois desejado permanecer ficou no passado. Mas não está esquecido por Leila.

Até mesmo o fato de Dudu ter recebido líderes da Mancha Alviverde em sua casa antes de decidir ficar pegou mal com a presidente. Leila rompeu relações com a torcida organizada.

Por tudo isso, a diretoria do Palmeiras pretende negociar Dudu. A saída do atacante também abriria espaço na folha salarial para a contratação de Gabigol.

O que falta para fechar o negócio?

Até o momento, o que emperra a troca entre Palmeiras e Flamengo é a vontade de Dudu. Enquanto Gabigol quer se transferir para o Palmeiras, o camisa 7 está relutante de sair para o Rubro-Negro.

Como preferiu permanecer após se alinhar com o Cruzeiro, após reclamações da torcida do Verdão, o ídolo não vê sua história no Allianz Parque como terminada. Por outro lado, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, pretende ir a São Paulo para tentar convencer Dudu a se transferir.

Entre os clubes, tudo certo. Flamengo e Palmeiras entendem que a troca pode favorecer a situação dos dois e iniciaram os contatos ao longo da última semana, quando o Alviverde procurou Gabigol de maneira oficial.

Desde então, as diretorias buscam um denominador comum para a liberação imediata do atacante. Tanto Gabriel quanto a diretoria do Flamengo entendem que o ciclo no clube já terminou.

O departamento de futebol, capitaneado por Marcos Braz, ainda tentou uma última cartada com a proposta de renovação de um ano, que acabou recusada pelo estafe do atacante. Dentro do clube, o atleta é tratado como um ativo importante, ou seja, ficará com ele até o fim de 2024 caso o negócio não seja concretizado.

O Palmeiras, por sua vez, joga com o regulamento debaixo do braço. O clube já tem um acerto com Gabriel para 2025.

Ciente da vontade de Gabigol, o Verdão, na figura de Anderson Barros, aguarda o desenrolar da negociação para saber se vai ter o atacante de imediato ou não. A saída de Dudu também é vista com bons olhos, especialmente depois do imbróglio entre o ídolo e o Cruzeiro, que arranhou sua imagem no clube.

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Jornalista pela PUCRS, é setorista de Seleção e do São Paulo na Trivela desde 2023. Antes disso, trabalhou por uma década no Grupo RBS. Foi repórter do ge.globo por seis anos e do Esporte da RBS TV, por dois. Não acredite no hype.
Botão Voltar ao topo