Brasileirão Série A

Cruzeiro visita Atlético-MG buscando revanche e manutenção de tabu

Atlético-MG e Cruzeiro se enfrentam neste sábado (20), às 21h, na Arena MRV, em partida válida pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro

Não é matéria repetida. Atlético-MG e Cruzeiro se enfrentarão pela quarta vez, a terceira na Arena MRV, em menos de três meses de temporada em 2024. Após confrontos pelo Campeonato Mineiro, Galo e Raposa entram em campo às 21h deste sábado (20), em partida válida pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro (veja onde assistir). Enquanto o time celeste, invicto após duas rodadas, busca sua segunda vitória no nacional, o alvinegro quer ganhar pela primeira vez após dois empates.

O Cruzeiro tem duas outras motivações para a partida de hoje. Primeiro, quer manter o tabu de nunca ter sido derrotado pelo Atlético na Arena MRV. Foram três jogos desde a inauguração, com duas vitórias celestes e um empate. A marca incomoda os atleticanos, que ainda não puderam comemorar um resultado positivo contra seu maior rival em sua “casa própria”, como dizem.

Além disso, o Cruzeiro quer buscar a revanche da final do Campeonato Mineiro, quando a Raposa perdeu de virada para o Atlético no Mineirão abarrotado de cruzeirenses, dando adeus ao título estadual. A vitória atleticana rendeu muitas provocações dos jogadores do Galo aos atletas do lado azul, o que pode motivar ainda mais o elenco celeste.

Após o empate contra o Fortaleza, na última quarta-feira (17), o meia Mateus Vital, autor do gol do Cruzeiro na volta da final do Mineiro, falou sobre a expectativa para o clássico. Apesar de ressaltar que se trata de um jogo que vale os mesmos três pontos de outros, destacou que sempre é um confronto que tem um “gostinho especial”. Veja:

Cruzeiro terá mudanças

Algumas dúvidas ainda permeiam a escalação de Fernando Seabra, mas a principal delas é sobre quem será o substituto do volante Lucas Romero, suspenso após ser expulso no empate contra o Fortaleza.

Lucas Romero, de 30 anos, é titular absoluto do Cruzeiro desde que voltou ao clube, no início da temporada, tendo disputado 14 partidas e marcado um gol até aqui. Além de ser uma liderança de vestiário e um dos capitães da equipe, o argentino é o principal homem de marcação do elenco, muitas vezes fazendo o trabalho sujo do meio de campo celeste.

Por essas razões, sua ausência será sentida num jogo tão tenso como é o clássico mineiro, um tipo de partida que o argentino conhece bem, já que enfrentou o Atlético muitas vezes em suas duas passagens pelo Cruzeiro.

As características do camisa 29 são únicas no elenco e a tendência é de que o time mude um pouco sua forma de jogar, independentemente de quem for o escolhido. Também é importante ressaltar que existe a possibilidade de Seabra mudar o esquema no qual vem atuando, com três volantes, podendo escalar três zagueiros, uma oportunidade mais remota, ou um time com apenas dois homens de contenção no meio, promovendo a entrada de Mateus Vital, Álvaro Barreal ou Robert.

Se mantiver os três volantes, Filipe Machado e José Cifuentes seguem como opção. Também existe a possibilidade de improvisação do zagueiro João Marcelo.

— A gente tem algumas opções. Eu não preciso adiantar nada agora, mas, ao mesmo tempo, é uma ausência sentida — ponderou o treinador do Cruzeiro na entrevista coletiva após o jogo contra o Fortaleza.

Escalação do Cruzeiro

Sendo assim, a tendência é que Fernando Seabra escale o Cruzeiro da seguinte forma: Anderson; William, Neris, João Marcelo (Zé Ivaldo) e Marlon; Filipe Machado (José Cifuentes), Ramiro e Lucas Silva; Matheus Pereira, Arthur Gomes e Rafa Silva.

Relacionados do Cruzeiro

Entre os relacionados duas mudanças: Helibelton Palacios no lugar de Wesley Gasolina e Vitinho substituindo Lucas Romero. O volante Japa e o atacante Rafael Bilu, liberados do DM, ainda ficam de fora.

  • Goleiros: Anderson, Léo Aragão e Otávio;
  • Laterais-direitos: William e Helibelton Palacios;
  • Zagueiros: Zé Ivaldo, João Marcelo, Lucas Villalba e Neris;
  • Laterais-esquerdos: Marlon e Kaiki;
  • Volantes: Filipe Machado, José Cifuentes, Lucas Silva e Ramiro;
  • Meias: Matheus Pereira, Mateus Vital e Vitinho;
  • Atacantes: Álvaro Barreal, Arthur Gomes, Gabriel Veron, Rafael Elias, Rafa Silva e Robert.

Atlético só pensa na vitória

Com o Cruzeiro engasgado na Arena MRV, o Atlético só pensa na vitória para este sábado (20). O alvinegro sabe que mais um tropeço em sua casa contra o maior rival criaria uma pressão desnecessária para os próximos jogos. Além disso, a tendência é que a dupla só volte a se reencontrar no estádio em 2025, já que o time celeste foi eliminado na Copa do Brasil. A possibilidade de mais um clássico no estádio atleticano fica restrita a uma improvável eliminação alvinegra na fase de grupos da Copa Libertadores, o que poderia resultar num encontro dos arquirrivais na Copa Sul-Americana.

Buscando a vitória a todo custo, o Atlético-MG deve ser escalado assim pelo argentino Diego Milito: Everson; Saravia, Jemerson (Igor Rabello), Mauricio Lemos e Arana; Otávio, Zaracho (Alan Franco), Scarpa e Igor Gomes (Battaglia); Paulinho e Hulk.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo