Brasileirão Série A

Vital salva Cruzeiro, que com um a menos, empata com Fortaleza no Castelão

Hércules, no primeiro tempo, e Mateus Vital, no segundo, fizeram os gols de Fortaleza e Cruzeiro no Castelão; Lucas Romero é expulso e perderá clássico

Fortaleza e Cruzeiro empataram por 1 a 1 na noite desta quarta-feira (17), no Castelão, em partida válida pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O time celeste saiu atrás, com gol de Hércules, ainda na primeira etapa, mas mesmo com um a menos — Lucas Romero foi expulso no segundo tempo —, o time celeste conseguiu se recuperar e empatou a partida com Mateus Vital, já nos minutos finais.

Assim como na partida contra o Botafogo, na estreia do Brasileirão, o Cruzeiro conseguiu recuperar um jogo que já parecia definido, conquistando, assim, um importante ponto fora de casa. O Fortaleza, por sua vez, lamenta o tropeço num jogo diante de sua torcida.

Fortaleza e Cruzeiro aparecem com mudança na zaga

Após começar o Brasileirão com o pé direito, vencendo o São Paulo, por 2 a 1, em pleno MorumBIS, o Fortaleza chegou para a partida contra o Cruzeiro com mudança importante. Kuscevic, um dos três zagueiros titulares, se machucou nas vésperas do jogo e com isso o lateral-direito Tinga voltou ao time. Sendo assim, a equipe que iniciou o confronto foi: João Ricardo; Tinga, Emanuel Brítez, Titi e Bruno Pacheco; Hércules, Zé Welison e Tomás Pochettino; Yago Pikachu, Imanol Machuca e Lucero.

O Cruzeiro também começou o Campeonato Brasileiro bem, ganhando do Botafogo de 3 a 2, no Mineirão, na estreia da competição. Para a partida desta quarta-feira (17), o treinador Fernando Seabra manteve quase o mesmo time que jogou a última partida, com apenas uma mudança: Zé Ivaldo saiu do time inicial, dando a vaga para João Marcelo ser a dupla de zaga do criticado Neris, que possui a confiança do técnico celeste, que escalou a equipe mineira assim: Anderson; William, Neris, João Marcelo e Marlon; Lucas Romero, Ramiro e Lucas Silva; Matheus Pereira, Arthur Gomes e Rafa Silva.

O que de melhor aconteceu no jogo?

  • Jogada de escanteio em que sobram jogadores do Fortaleza livres na entrada da área e com condições de finalização
  • Encaixe na marcação do Fortaleza na maior parte do primeiro tempo
  • Ousadia de Fernando Seabra e Cruzeiro voltando a mostrar poder de reação

O que de pior aconteceu no jogo?

  • Má exibição coletiva do Cruzeiro, em especial dos jogadores de meio de campo, no primeiro tempo
  • Muitos gols perdidos pelo Cruzeiro
  • Expulsão de Lucas Romero
  • Postura retraída do Fortaleza no segundo tempo e incapacidade de segurar a vitória com um jogador a mais

Cruzeiro erra muito e Fortaleza aproveita

O jogo começou bem estudado, com nenhuma das equipes assumindo uma postura totalmente ofensiva. Apesar disso, os espaços dados no início do jogo eram aproveitados em saídas rápidas. O primeiro lance de real perigo aconteceu aos 12 minutos, quando Rafa Silva subiu alto em cobrança de escanteio, obrigando João Ricardo a fazer grande defesa. O Fortaleza respondeu aos 15, com um chute de Yago Pikachu que subiu muito.

Com o passar dos minutos, o Fortaleza cresceu na partida e passou a se manter no campo de ataque. Essa presença ofensiva não demorou a ser recompensada quando, aos 18 minutos, após escanteio cobrado por Yago Pikachu, a bola sobrou para Hércules, que livre, na entrada da área, mandou uma bomba no cantinho de Anderson para fazer 1 a 0.

Mesma atrás no placar, a postura do Cruzeiro não mudou e o time celeste só tinha a bola quando o Fortaleza decidia entregá-la ao time celeste. Ainda assim, com a marcação tricolor acertada, os mineiros pouco agrediram. Chances apareciam apenas na bola parada, como aos 37, em cabeçada de João Marcelo que passou perto do gol.

Mas o Fortaleza parecia chegar quando queria. No lance seguinte, em ataque rápido, a equipe cearense ficou perto de marcar, com Hércules, novamente.

O jogo esquentou a partir daí e aos 39, após jogada de habilidade e velocidade de Arthur Gomes, Rafa Silva pegou sobra, sem ângulo, e a defesa do Leão conseguiu salvar.

A impressão que ficou foi que quando quis jogar, o Fortaleza chegou ao ataque com facilidade, mas nos momentos em que se retraiu, o Cruzeiro cresceu muito. Se tratou de um primeiro tempo que só poderia ser decidido no detalhe, que foi o que aconteceu.

Cruzeiro empilha chances perdidas

Logo aos cinco minutos do primeiro tempo, o Cruzeiro ensaiou uma blitz aproveitando um contra-ataque puxado por Matheus Pereira, mas a jogada acabou saindo para escanteio, sem uma finalização de maior perigo, ainda que João Ricardo tenha espalmado uma bola tranquila.

O Cruzeiro voltou a assustar aos 18, quando Matheus Pereira deu um lindo passe para Gabriel Veron, que havia entrado no lugar de Ramiro, e o camisa 30, cara a cara, bateu desequilibrado, para fora, perdendo chance claríssima.

O Fortaleza só assustaria aos 25, em lance de escanteio parecido com o do gol de Hércules. Após o cruzamento, Lucero, livre, emendou da entrada da área e João Marcelo salvou, impedindo que a bola passasse a linha do gol. Aos 28, Barreal, que substituiu Arthur Gomes, quase marcou chutando de fora.

E o Cruzeiro seguia atacando muito no segundo tempo. Aos 30, Barreal deu belo passe para Marlon e o camisa 3 cruzou com veneno, na cabeça de Rafael Elias Papagaio, que obrigou João Ricardo a operar um milagre para evitar o empate celeste.

Acuado no jogo, o Fortaleza respondeu em cobrança de falta perigosíssima de Moisés, que Anderson espalmou.

Romero é expulso e fica fora do clássico

Uma notícia ruim para Fernando Seabra foi a expulsão do volante Lucas Romero, aos 41 da segunda etapa. O camisa 29 recebeu o segundo amarelo após perder a bola e cometer falta dura no adversário. Jogador fica fora do clássico contra o Atlético-MG.

Mateus Vital dá um ponto ao Cruzeiro

Mesmo com um a menos, o Cruzeiro não desistiu e conseguiu chegar ao empate com Mateus Vital, que havia entrado no lugar de Lucas Silva. É importante mencionar que, no momento do gol, o time celeste estava apenas com um zagueiro em campo, já que Seabra tirou Neris para colocar o jovem ponta Robert. Foi o camisa 80, inclusive, que fez a jogada do gol.

Robert foi para cima, não desistiu e após bate rebate a bola sobrou para Mateus Vital, que encheu o pé, e dessa vez João Ricardo não pôde ajudar.

Vital ainda passou perto de virar o placar em chutaço de fora, que João Ricardo defendeu maravilhosamente. Depois do lance, pouco aconteceu e após o apito final, muita insatisfação da torcida do Fortaleza, que chiou.

Próximos desafios

O Fortaleza volta a jogar no sábado (20), quando enfrenta o Criciúma, no Estádio Heriberto Hülse, às 16h, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Já o Cruzeiro terá um clássico pela frente. O time celeste enfrenta o rival Atlético-MG, na Arena MRV, com torcida única, apenas atleticanos, também no sábado, mas às 21h.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo