Brasileirão Série A

Cássio, há 12 anos no Corinthians, usa sua história para ser porto seguro do time

Cássio também tem quebrado recordes individuais com a camisa do Corinthians, já são mais de 600 jogos com a camisa alvinegra

Estabilidade e segurança são dois fatores que o Corinthians até agora não encontrou na temporada. Muito ao contrário, a equipe alvinegra teve grandes momentos de turbulência desde o começo de 2023, principalmente em decorrência de erros da diretoria. 

Em nove meses, o Corinthians teve quatro treinadores: Fernando Lázaro, Cuca, Vanderlei Luxemburgo e agora Mano Menezes. De todos os campeonatos que disputou, restou apenas o Campeonato Brasileiro, onde a situação está bem distante da tranquilidade, e o Timão se vê pressionado para se distanciar do Z4. Apesar de toda essa tensão, a torcida ainda tem pontos de segurança dentro do elenco, entre eles Cássio, que nos momentos mais decisivos sempre dá conta do recado e carimba os requisitos de ídolo. 

Além disso, o goleiro desempenha papel fundamental de liderança dentro e fora dos gramados, tanto com os mais jovens do plantel, quanto com os mais experientes como ele. Além disso, Cássio já se posicionou diante dos questionamentos e protestos da torcida, como na eliminação na Copa Sul-Americana diante do Fortaleza:

— Torcida do Corinthians sempre se faz presente. Peço desculpas à torcida, dura derrota e eliminação, difícil falar, é digerir e ver o que vem pela frente.

Cássio é o primeiro na lista de jogadores há mais tempo no mesmo clube 

São mais de 600 jogos no Corinthians e quase 12 anos defendendo a meta alvinegra. Desde que chegou ao clube em 2012, nesse período conquistou nove títulos. E segundo um levantamento feito pelo Data Futebol, divulgado nesta semana, Cássio é o jogador que a mais tempo defende o mesmo o clube no futebol brasileiro. Atrás dele vem Geromel, zagueiro do Grêmio, há nove anos no clube gaúcho e João Paulo, goleiro do Santos, há nove anos no clube praiano. Confira a lista completa:

Cássio começou sua carreira no Grêmio, em 2005. Depois foi transferido para a Holanda, onde defendeu o PSV por cinco anos. Logo que recebeu a sondagem do Corinthians, o goleiro rescindiu o contrato e voltou para o Brasil. Quando anunciado o interesse do Timão por um goleiro não conhecido, muitos questionaram o quanto a aposta da diretoria alvinegra daria certo. No entanto, hoje ficou mais do que claro que deu mais do certo.

Quando chegou ao Parque São Jorge, o titular da época era o Júlio César. Mas com a queda de rendimento dele, Tite decidiu dar uma chance para o recém-chegado em uma partida do Campeonato Paulista. Não demorou muito para que Cássio assumisse de vez a vaga, levando o Corinthians até o título invicto e inédito da Copa Libertadores de 2012, e depois o Mundial de Clubes, no Japão, com defesas incríveis, como no lance com Diego Souza, no Pacaembu.

Tantos anos no Timão deram ao goleiro vários recordes individuais, entre eles o que mais agarrou pênaltis defendendo o clube, deixando para trás a marca de Ronaldo Giovanelli com 27 defesas. E ainda mais imporante, Cássio também é o segundo jogador que mais atuou com a camisa do Corinthians:

  • 1 – Wladimir – 806 jogos
  • 2 – Cássio- 642 jogos
  • 4 – Luizinho – 607 jogos
  • 3 – Ronaldo Giovaneli – 602 jogos
  • 5 – Zé Maria – 598 jogos
  • 6 – Biro-Biro – 590 jogos
  • 7 – Vaguinho – 551 jogos
  • 8 – Cláudio – 550 jogos
  • 9 – Olavo – 507 jogos
  • 10 – Fagner – 493 jogos
Foto de Jade Gimenez

Jade Gimenez

Jornalista, fascinada por esporte desde a infância e transformou a paixão em profissão. Além do futebol, se mantem por dentro de outras modalidades desde Fórmula 1 até NFL. Trabalhou como repórter em TV e rádio cobrindo partidas de futebol, futsal e basquete.
Botão Voltar ao topo