Brasil

Augusto Melo é eleito presidente do Corinthians, e põe fim à era Renovação e Transparência depois de 16 anos

Augusto Melo se torna presidente do Corinthians pelos próximos três anos ao vencer grupo que estava no poder há quase duas décadas

Neste sábado (25), mais de 4 mil sócios estiveram no Parque São Jorge, clube social do Corinthians, para eleger o presidente dos próximos três anos (2024, 2025 e 2026), e com mais da metade dos votos, Augusto Melo, candidato da chapa Frente Ampla de Oposição, foi escolhido para comandar um dos maiores clubes do país,  Melo ficou teve 66.2% dos votos, em números, Melo teve 2.771 votos, contra 1.413 de André Luiz Oliveira.

– O Corinthians terá o maior choque de gestão já visto dentro desta instituição, pode ter certeza. Desta vez com pessoas qualificadas, técnicas. Isso aqui é uma grande empresa e precisa de pessoas profissionais, capacitadas para tirar o clube desta situação – declarou Augusto Melo logo depois da apuração ser encerrada

Essa foi a segunda candidatura de Augusto à presidência do Corinthians, em 2020, o empresário recebeu 939 votos e ficou atrás apenas de Duilio, que somou 1081 votos.

Quem é Augusto Melo, o novo presidente do Corinthians, e o que ele pretende fazer pelo clube em seus anos de mandato

Augusto Melo, tem 59 anos, e já foi conselheiro do Corinthians, fora do clube, é empresário no ramo têxtil e acessórios de vestuários, também possuí estacionamentos, arenas e restaurantes. Melo frequenta o clube há 40 anos. Apesar de hoje ocupar o lado da oposição, Augusto já ocupou cargos em gestões da Renovação e Transparência, entre 2015 e 2017 foi assessor das categorias de base do clube.

Entre as propostas feitas pelo agora presidente do Corinthians estão a montagem de forte e competitivo no futebol masculino, segundo ele com “DNA Corinthiano”, e com a volta das principais características do time fazendo do Timão mais uma vez protagonista no futebol brasileiro, outra promessa feita é um dos maiores desejos do torcedor corintiano: o direito de votar, para quem é Fiel Torcedor, para isso realmente acontecer seria necessária uma mudança dentro do estatuto do clube.

Durante a campanha, Augusto também falou sobre o desejo e a possibilidade de ampliar a capacidade da Neo Química Arena para 67.000 lugares, segundo ele isso seria possível mediante a parcerias com empresas, fazendo a renda do time crescer.

Augusto Melo sofreu acusações de misoginia 

Os meses de campanha para eleição foram intensos, mas nas últimas semanas o clima esquentou ainda mais para os dois candidatos. Augusto sofreu acusações de misoginia, depois que a assessora do clube Cintia Monteria abriu um boletim de ocorrência depois que áudios foram vazados onde Melo se referia a ela de maneira desrespeitosa.

Augusto reconheceu que o áudio era seu e explicou a situação, ainda assim foi alvo de protestos das sociais do clube, inclusive da diretora de futebol feminino do Corinthians, Cris Gambaré.

Fim da era Renovação e Transparência 

A escolha por Augusto coloca fim há mais de 16 anos da chapa Renovação e Transparência a frente do clube, que elegeu durante esse período quatro presidentes: Andrés Sanchez, Roberto de Andrade, Mário Gobbi e Duílio Monteiro Alves. Apesar dos erros dos últimos anos e do acúmulo das dívidas, as gestões da chapa foram mais que vitoriosas, ao todo foram mais de dez títulos, entre eles o Mundial de Clubes e a Libertadores da América de 2012:

  • Campeonato Brasileiro: 2005, 2008 (Série B); 2011, 2015 e 2017
  • Campeonato Paulistas:  2009, 2013, 2017, 2018 e 2019
  • Copa do Brasil: 2009
  • Libertadores: 2012
  • Mundial de clubes: 2012
  • Recopa-Sul-Americana: 2013
  • Copa São Paulo: 2009, 2012, 2015 e 2017

O único presidente da gestão da Renovação e Transparência a não conseguir levar o time há uma conquista foi a do Duílio, que bateu na trave na Copa do Brasil em 2022, e em duas semifinais em 2023, na Sul-Americana diante do Fortaleza, e na Copa do Brasil, diante do São Paulo.

Foto de Jade Gimenez

Jade Gimenez

Jornalista, fascinada por esporte desde a infância e transformou a paixão em profissão. Além do futebol, se mantem por dentro de outras modalidades desde Fórmula 1 até NFL. Trabalhou como repórter em TV e rádio cobrindo partidas de futebol, futsal e basquete.
Botão Voltar ao topo