Brasil

Candidato à presidência do Corinthians, Augusto Melo é denunciado por misoginia após ter áudio vazado

Grupo de sócias do Corinthians reforçam o 'Respeita as Minas' e pede que autoridades sejam criteriosas diante à denúncia

Se dentro do campo as coisas começaram a se acalmar para o Corinthians, fora dele nos “bastidores” as coisas estão agitadas, e existe um motivo claro para isso: as eleições do próximo sábado (25). Somente dois candidatos estão na disputa para ocupar a cadeira mais importante do clube: Augusto Melo, da Frente Ampla de Oposição, e André Luiz Oliveira, conhecido como André Negão, da Renovação e Transparência, que faz parte da situação, mesmo grupo politico do atual presidente, Duílio Monteiro Alves.

Na última semana, através da sua assessoria de imprensa, Augusto Melo, divulgou uma nota sobre uma pesquisa feita por empresa independente chamada Orbis. De acordo com ela, Melo teria 68,98% da pretensão de votos, enquanto André 30,02%. Vale ressaltar que tem direito ao voto somente os sócios do clube social do Corinthians, com número de eleitores chegando a cerca de 3.500.

Faltando menos de uma semana para a escolha do novo presidente e conselheiros do Timão, as duas chapas travam trocas de acusações em uma tentativa de enfraquecer qualquer chance que um ou outro candidato tenha de vencer o pleito. Pelo lado da oposição, houve acusação sobre uma possível lavagem de dinheiro por parte dos atuais mandatários, depois que denuncias anonimas foram feitas ao Ministério Publico. Posteriormente, o MP se pronunciou afirmando que estava arquivando a investigação por conta das denúncias serem repetidas e terem sido feitas através de perfis e e-mails criados apenas para isso.

Agora, quem é alvo de denúncia é Augusto Melo, depois que um áudio enviado pelo WhatsApp foi divulgado, onde o candidato da oposição refere-se a uma funcionária do clube de maneira extremamente machista:

A Cintia, eu vou pegar ela, e deixa que eu vou falar aqui que ela cobra dinheiro para dar a b***** aqui para os velhos aqui, vou catar ela e acabar com ela aqui – disse Augusto Melo, em áudio.

Após áudio vazado, assessora do clube denuncia Augusto Melo por misoginia 

Assessora da diretoria administrativa do Corinthians, Cíntia Monteiro registrou um boletim de ocorrência contra o atual candidato à presidência do clube, por misoginia. Segundo o B.O, Cíntia disse conhecer Augusto desde 2008 e que a relação entre eles sempre foi respeitosa, e por isso ela teria se surpreendido com apalavra ditas pelo candidato, e que dos motivos seria pela sua escolha em trabalha com a Renovação e Transparência.

Através da sua assessoria de imprensa, Augusto admitiu que a voz no áudio era dele e lamentou o que foi dito, justificando que estava em um momento de “raiva”:

O Augusto reconhece o áudio e lamenta profundamente ter usado tais termos, mesmo em um momento de muita raiva. Cintia e Augusto sempre foram próximos, pois até as famílias eram amigas. Infelizmente, por causa da política interna, Cíntia passou a difamar Augusto sistematicamente em todo o clube. Em uma dessas oportunidades, ele a viu agindo assim em um restaurante, irritou-se com a sequência de ataques e cometeu esse erro quando falava com pessoas próximas. Lamentamos profundamente o uso político do episódio.

Apesar do reconhecimento de que errou em se referir à Cíntia de foma desrespeitosa, e todo o ambiente político vivido dentro do Corinthians, Augusto acaba cometendo outra falha, ao justificar suas falas em cima de um momento de raiva, e por conta das ações da assessora. Vale ressaltar que esse tipo de postura é recorrente em situações de machismo vividas por mulheres em qualquer que seja o cenário que estão inseridas: os argumentos sempre giram no sentido de culpabilizar a própria mulher pelas agressões e ofensas que sofreu, como no caso da assessora corinthiana.

Chapa adversária faz pronunciamento

A chapa Renovação e Transparência, a qual pertence o candidato André Negão e o atual presidente Duílio Monteiro Alves, se posicionou em solidariedade à Cintia Monteiro:

“A chapa 10 Renovação e Transparência, vem a público manifestar seu profundo repúdio ao candidato Augusto Melo pela forma desrespeitosa a que se referiu a uma das sócias do clube. A Cintia, diretamente atingida, nossa solidariedade. O Corinthians é um espaço plural, democrático, de união e respeito. É intolerável que o candidato, mais uma vez, seja notícia usando sua voz para desrespeitar mulheres, com machismo, racismo e termos de baixo calão.”

Grupo de sócias do Corinthians também se pronunciaram contra o candidato

A reportagem da Trivela também teve acesso ao protesto feito pelas sócias mulheres do clube, onde elas deixam claro que não se calarão diante à misoginia e pedem que as autoridades sejam criteriosas diante à denúncia:

Nós, sócias do Corinthians, não vamos nos calar nunca frente à misoginia. Ainda mais se vinda de um candidato a presidência do clube. É preciso coragem para denunciar violência e difamação de cunho sexual. Estamos todas na luta por um Corinthians sem machismo. Lembramos que o Corinthians é o clube do lema “Respeita as Minas” e da equipe pentacampeã brasileira, tetracampeã da Libertadores e multicampeão paulita. Rogamos às autoridades que sejam criteriosas e atentas às investigações e procedimentos cabíveis.

Foto de Jade Gimenez

Jade Gimenez

Jornalista, fascinada por esporte desde a infância e transformou a paixão em profissão. Além do futebol, se mantem por dentro de outras modalidades desde Fórmula 1 até NFL. Trabalhou como repórter em TV e rádio cobrindo partidas de futebol, futsal e basquete.
Botão Voltar ao topo