Brasil

Gestão Duílio: Corinthians fez contratações questionáveis e teve excesso de venda de jogadores

Vendas de jogadores do Corinthians fez da temporada de 2023 a mais lucrativa para o clube

Além das inúmeras trocas de treinadores, e não conquistar títulos, Duílio Monteiro Alves deixa a presidência do Corinthians, com um histórico decepcionante quanto as contrações feitas, e as inúmeras vendas na última temporada. Entre as chegadas ao Timão, o presidente optou buscar durante no mercado jogadores que já eram ídolos dentro do clube, e as poucas e pontuais apostas que fez não deram tão certo como o esperado, e se tornaram grandes questionamentos dentro do time.

Se na primeira parte da análise, em retrospectiva, das ações do dirigente durante o seu triênio à frente do Alvinegro, feita pela reportagem da Trivela foi falado sobre os erros de planejamento, agora na segunda, relembramos a lista de contrações feitas por Duílio desde 2022, as vendas feitas pelo atual presidente e os valores obtidos em cada negociação.

As contratações feitas pelo Corinthians no triênio de Duílio 

Duílio foi eleito em 2020, e assumiu o comando do time no início do ano seguinte, nos seis primeiros meses como presidente não fechou nenhuma contratação, mas no segundo semestre, trouxe um pacotão de reforços. Relembre as contrações por temporadas:

Temporada 2021

  • Giuliano: anunciado em 17 de julho, com contrato até 31 de dezembro de 2023;
  • Renato Augusto: anunciado em 22 de julho, com contrato até 31 de dezembro de 2023;
  • Carlos Miguel: anunciado em 27 de agosto, com contrato até 31 de dezembro de 2025;
  • Roger Guedes: anunciado em 27 de agosto, com contrato até 31 de agosto de 2025 (vendido em agosto de 2023);
  • William: anunciado em 30 de agosto, com contrato até 31 de dezembro de 2023 (rescindiu em agosto de 2022);
  • João Pedro: anunciado em 31 de agosto, com contrato até 30 de junho de 2022;
  • Paulinho: anunciado em 15 de dezembro, com contrato até 31 de dezembro de 2023;

Temporada de 2022

  • Bruno Melo: anunciado em 17 de janeiro, com contrato até dezembro de 2022;
  • Robson Bambu: anunciado em 20 de janeiro, com contrato até dezembro de 2022;
  • Ivan: anunciado em 31 de janeiro, com contrato até 31 de dezembro de 2024;
  • Júnior Moraes: anunciado em 16 de março, com contrato até dezembro de 2023 (rescindiu em junho de 2022);
  • Maycon: anunciado em 31 de março, com contrato até 31 dezembro de 2023;
  • Rafael Ramos: anunciado em 12 de abril, com contrato até 30 de junho de 2024;
  • Yuri Alberto: anunciado em 29 de junho, com contrato até 31 de dezembro de 2027;
  • Balbuena: anunciado em 18 de julho, com contrato até 30 de junho de 2023;
  • Fausto Vera: anunciado em 26 de julho, com contrato até 30 de junho de 2026;
  • Romero: anunciado em 15 de dezembro, com contrato até 31 de dezembro de 2024;
  • Matheus Bidu: anunciado em 28 de dezembro, com contrato até 31 de dezembro de 2025;

Temporada de 2023

  • Chrystian Barletta: anunciado em 21 de março, com contrato até 31 de dezembro de 2026 (vendido em julho de 2023);
  • Matías Rojas: anunciado em 11 de julho, com contrato até junho de 2026;
  • Lucas Veríssimo: anunciado em 26 de julho, com contrato até julho de 2024 (contrato por empréstimo);

Corinthians vendeu jogadores para bater metas de arrecadação, temporada de 2023 foi a mais lucrativa

Com o planejamento prévio feito pela diretoria com a necessidade do Corinthians em pagar as enormes dívidas que tinha pela frente, a diretoria alvinegra “tirou” de dentro do elenco os valores que precisava para alcançar as metas de faturamento para as temporadas.

Em 2021, o objetivo do clube era R$ 95 milhões com os direitos de seus jogadores, mas atingiu apenas 17% do valor, R$ 16 milhões. Para a temporada seguinte, o Timão esperava arrecadar R$ 90, milhões e diferente do ano anterior ultrapassou a meta, faturando R$ 123 milhões, para 2023 a diretoria repetiu a mesma meta, e atingiu o valor de R$ 147 milhões. Relembre as principais vendas e os valores:

  • João Victor: R$ 44 milhões
  • Araos: R$ 5,6 milhões
  • Lucas Pion: R$ 16,5 milhões
  • Róger Guedes: R$ 21 milhões
  • Chrystian Barletta: R$ 600 mil
  • Matheus Davó: R$ 3,5 milhões
  • Adson, vendido ao Nantes: R$ 27 milhões
  • Gustavo Mantuan, vendido ao Zenit: R$ 10,4 milhões
  • Lucas Piton, vendido ao Vasco: R$ 16 milhões
  • Murillo, vendido ao Nottingham Forest: R$ 64,4 milhões
  • Pedro, vendido ao Zenit: R$ 46,7 milhões
Vale lembrar que Du Queiroz e Robert Renan foram cedidos para o Zenit sem nenhum tipo de transação financeira por serem envolvidos na compra de Yuri Alberto.
Foto de Jade Gimenez

Jade Gimenez

Jornalista, fascinada por esporte desde a infância e transformou a paixão em profissão. Além do futebol, se mantem por dentro de outras modalidades desde Fórmula 1 até NFL. Trabalhou como repórter em TV e rádio cobrindo partidas de futebol, futsal e basquete.
Botão Voltar ao topo