Ásia/Oceania

Cristiano Ronaldo entra para a história do Campeonato Saudita em vitória do Al-Nassr

Português deixa sua marca duas vezes e supera Hamdallah como maior artilheiro de uma única edição da competição

Foi difícil, dramático, mas Cristiano Ronaldo enfim superou Hamdallah e se tornou o maior artilheiro de uma única edição do Campeonato Saudita. Na tarde desta segunda-feira (27), o português anotou os dois primeiros gols da vitória do Al-Nassr sobre o Al-Ittihad pelo placar de 4 a 2, e chegou aos 35 gols marcados, ultrapassando o recorde de 34 gols anotados pelo atacante marroquino. Ainda houve tempo para Ghareeb, em cobrança de pênalti, marcar o terceiro dos donos da casa.

O Al-Ittihad ainda teve forças para diminuir o placar com um belíssimo gol de Alshamrani, aos 43 da segunda etapa, e depois em rebote de pênalti cobrado por Fabinho, mas nada que atrapalhasse a festa do torcedor, e de Cristiano Ronaldo no Al-Awwal Park. Meshari, de cabeça, voltou a tranquilizar o torcedor do Al-Nassr após marcar de cabeça, fechando o placar do jogo.

Com o triunfo, os comandados de Luís Castro encerraram sua participação na competição com 82 pontos, e com o vice-campeonato nacional. O Al-Hilal, de Jorge Jesus, já havia se consagrado campeão antecipadamente.

Cristiano Ronaldo luta, e bate mais um recorde pessoal

A luta de Cristiano Ronaldo para conseguir alcançar o recorde de gols em uma única temporada do Campeonato Saudita não é de hoje. Sem balançar as redes nos últimos dois jogos, o português tinha até esta última rodada da competição para tentar igualar o recorde de seu rival. Disposto a fazer o que podia para bater mais esta marca pessoal, o astro português balançou as redes logo aos dez minutos, quase sem ângulo, após receber passe pela direita.

Porém, a arbitragem flagrou impedimento, para desespero do jogador. Pouco tempo depois, Sadio Mané serviu Cristiano Ronaldo, que livre empurrou para o fundo da rede. Para aumentar ainda mais a angústia do artilheiro, o lance foi novamente impugnado por posição irregular. Mas aos 47 minutos da etapa inicial não teve jeito, e finalmente CR7 marcou o seu primeiro gol validado no jogo, igualando os 34 gols de Hamdallah. Al-Fatil fez lindo lançamento para o português, que dominou com categoria, e na saída do goleiro mandou para o fundo do gol.

Mesmo em vantagem, Cristiano Ronaldo sabia que a festa ainda não estava completa. Tanto é que o atacante pegou a bola no fundo do gol, e logo correu para recomeçar o jogo. Por pouco, o astro não conseguiu bater o recorde de gols ainda no primeiro tempo. O jogador foi lançado na área um minuto após marcar o primeiro gol do jogo, mas acabou chutando em cima do goleiro, no último lance da etapa inicial.

Recompensa pela insistência

O tempo foi passando, o segundo tempo ia rolando, e a ansiedade de Cristiano Ronaldo era perceptível. Poucos jogadores na história do futebol internacional mostraram tanta vontade de bater marcadas, independente da liga disputada. Se não dava mais para o Al-Nassr garantir o título do Campeonato Saudita, era notório que CR7 não ia descansar, nem se permitir sair do campo sem fazer mais um gol, e se tornar o maior artilheiro de uma edição da competição.

A recompensa pela entrega chegou aos 24 minutos da etapa complementar. Um minuto antes, Al-Menhali acabou expulso pelos lados do Al-Ittihad, e por pouco, Cristiano Ronaldo não conseguiu bater a marca de 34 gols em cobrança de falta, que acertou a barreira, e passou perto da trave. Na jogada seguinte, o gol, de cabeça, em uma de suas maiores especialidades.

Brozovic cruzou na segunda trave, Cristiano Ronaldo foi alto, com a impulsão que lhe é característica, e anotou o segundo gol do Al-Nassr, batendo finalmente o recorde de gols em uma temporada na Arábia Saudita. Dez minutos mais tarde, Ghareeb ainda marcou de pênalti, aumentando o placar e a festa no Al-Awwal Park.

A partida parecia definida, mas só parecia. O Al-Ittihad tirou forças de onde não tinha para diminuir o marcador com Alshamrani, em belo gol após jogada individual, e pouco tempo depois encostou no placar, em rebote de mais um pênalti, que o brasileiro Fabinho mandou para a rede. Apesar do susto no final, o Al-Nassr marcou mais um com Meshari, fechando o placar em 4 a 2 para os donos da casa, sacramentando a vitória.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Lucas de Souza é jornalista formado pela Universidade São Judas em São Paulo. Possui especialização em Marketing Digital pela Digital House, e passagens pelos sites Futebol na Veia e Futebol Interior.
Botão Voltar ao topo