Copa da Ásia

Em jogo com expulsão bizarra, Iraque toma virada nos acréscimos da Jordânia e está fora da Copa da Ásia

Time iraquiano, que venceu o Japão na fase de grupos, estava invicto na competição com três vitórias na fase de grupos

Em confronto emocionante disputado no Estádio Internacional Khalifa, a Jordânia bateu o Iraque pelo placar de 3 x 2, de virada e conquistou a classificação para as quartas de final da Copa da Ásia. A Jordânia abriu o marcador com Yazan Al-Aimat no último lance do primeiro tempo, enquanto Saad Natiq e Aymen Hussein, artilheiro da competição com seis gols, viraram em favor do Iraque. Nos acréscimos do segundo tempo, Yazan Alarab empatou novamente para os jordânios, que conseguiram uma virada espetacular com Mahmoud Al-Rashdan na última jogada da partida.

O resultado foi diretamente afetado por uma decisão controversa da arbitragem. Após o gol da virada do Iraque, o árbitro Alireza Faghani expulsou Aymen Hussein por conta de sua comemoração. Quando a Jordânia abriu o placar, os jogadores se reuniram para comemorar como se estivessem comendo algo. Hussei devolveu na mesma moeda, e respondeu, fazendo o mesmo.  

O árbitro o expulsou, e isso mudou completamente a história da partida. Até aquele momento, o Iraque jogava com autoridade, ia para cima da Jordânia e não fosse a decisão no mínimo questionável da arbitragem, poderia ter feito ainda mais gols. Com um jogador a menos, o time se abalou emocionalmente e sofreu a virada de uma Jordânia valente, resiliente e que mostrou garra apesar de suas dificuldades.

Jordânia executa melhor seu plano de jogo e sai na frente

Jordânia e Iraque fizeram um ótimo primeiro tempo, as duas seleções criaram boas oportunidades e poderiam ter movimentado o placar, mas acabaram falhando na concretização das jogadas. Do lado Jordânio, um dos jogadores mais acionados no ataque era o camisa número nove Ali-Owan, que teve ao menos duas boas chances para conseguir anotar ao menos um gol, mas acabou parando no bom goleiro Jalal Hassan, que foi um dos responsáveis por manter o placar zerado nos primeiros 45 minutos.

As propostas dos times eram claras, o Iraque tinha o trato mais fino com a bola e tocava com mais qualidade, tendo na base das triangulações e do toques curtos chegar na área da Jordânia, que por sua vez, apostava em lançamentos mais longos e transições de maior velocidade para conseguir criar as suas chances. Aos 25 minutos, Ali-Owan recebeu do lado esquerdo, trouxe para dentro e chutou forte, à direita da meta de Hassen.

Pouco tempo depois, o camisa nove foi lançado nas costas da defesa e saiu na cara do goleiro iraquiano saiu muito bem do gol e fez a defesa, em seguida, a Jordânia teve mais uma bela oportunidade, mas dessa vez com o camisa 11 Yazan Al-Naimat, que saiu cara a cara com Hassen e chutou em cima do arqueiro do Iraque.

Aos 35 minutos, foi a vez do Iraque ter uma bela chance com Hayesh. O meia esquerda trouxe da ponta para o meio e chutou forte, obrigando o goleiro jordânio Abulaila a fazer grande intervenção. Dez minutos mais tarde, o plano da Jordânia foi executado com maestria e a equipe abriu o marcador. Após um passe equivocado na saída de bola do Iraque, Yazan Al-Aimat interceptou um passe e partiu sozinho em velocidade, o camisa 11 saiu na cara do goleiro e com categoria mandou por cima de Hassen para abrir o placar.

O Iraque foi atrás do prejuízo para tentar o empate ainda no primeiro tempo e por pouco não conseguiu igualar o marcador com Jasim Elaibi, que recebeu da meia esquerda e chutou forte à direita da meta de Abulaila na última boa oportunidade do primeiro tempo.

Iraque vira, tem jogador expulso e sofre derrota dramática no final

Logo no começo do segundo tempo, o Iraque foi ao ataque em busca do empate. O lateral-esquerdo Al-Hajjaj foi lançado na linha de fundo e tentou o cruzamento rasteiro para a grande área, a bola tomou um efeito e foi indo em direção ao gol. Esperto na jogada, Abulaila percebeu que a bola ia em direção às suas redes e se recuperou a tempo para espalmar pela linha de fundo.

O Iraque mantinha a pressão e teve mais uma boa oportunidade aos 11 minutos, Hussein Ali recebeu passe na entrada da grande área e pegou firme com a perna direita, obrigando Abulaila a fazer mais uma grande intervenção, salvando a meta da seleção da Jordânia, que se segurava no começo do segundo tempo para se manter em vantagem.

Abuaila se transformava no grande personagem do confronto diante do Iraque e aos 20 minutos fez mais uma linda intervenção. Pelo lado direito, Bayesh chutou da linha lateral da grande área e o goleiro da Jordânia fez mais um milagre. Mas aí, de tanto pressionar, o Iraque conseguiu finalmente o gol de empate. Pelo alto, após cobrança de escanteio de Ali Jasim Elaibi pela esquerda, o zagueiro Saad Natiq subiu bonito e tocou firme de cabeça para mandar a bola no canto direito do arqueiro jordânio e igualar o marcador no Estádio Internacional Khalifa.

O gol animou de vez os ânimos do Iraque, que ao seu estilo, no toque de bola, conseguiu a virada aos 30 minutos do segundo tempo. Aymen Hussein recebeu do lado direito da área e bateu bonito cruzado para virar o jogo e marcar seu sexto gol na competição. Na comemoração do gol, o árbitro Alireza Faghani acabou punindo o atacante com o segundo cartão amarelo e expulsou o jogador de forma quase inacreditável, tendo em vista que a celebração do jogador não foi nada demorada.

A partir da expulsão, o jogo tomou outra forma na segunda etapa. A Jordânia, que no segundo tempo pouco atacava, começou a criar mais chances para buscar o empate. Já o Iraque, se retraía, para segurar a vantagem, ou tentar uma escapada para marcar o terceiro gol e definir o placar. A pressão dos jordânios aumentou, mas aí Jamal Hassein apareceu para salvar a equipe iraquiana.

Aos 47 minutos, o ataque da Jordânia entrou como quis na defesa do Iraque, Al-Taamari saiu na cara do arqueiro do Iraque, que salvou de forma espetacular, evitando o gol de empate da Jordânia. Pouco tempo depois, a Jordânia conseguiu o empate após muito pressionar. Em mais uma troca de passes do ataque jordânio, Yazan Alarab aproveitou rebote de Hassein para anotar o gol de empate, para aumentar ainda mais o drama  no Estádio Internacional Khalifa.

Em momentos que só o futebol pode proporcionar, a Jordânia recuperou a posse de bola após saída do Iraque, que depois de tomar o empate, ficou visivelmente abalado, e marcou o seu terceiro gol, um lindo gol de fora da área, anotado por Mahmoud Al-Rashdan, que recebeu na entrada da área e chutou colocado, no cantinho de Hassein, que desta vez não teve o que fazer.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Existe um ditado que diz que o bom filho a casa retorna não é? Pois bem, sou Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia, de volta ao site após quatro anos, e agora redator do Trivela, um dos maiores portais de futebol do Brasil. Sou jornalista, especializado em Marketing digital e narrador do Portal Futebol Interior e também da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo