Ásia/Oceania

Al-Hilal e Al-Wehda nos fizeram lembrar como era o Saudita antes da enxurrada de dinheiro

O Al-Hilal fez o mínimo para garantir mais três pontos na Saudi Pro League ao bater o pouco inspirado Al-Wehda, em casa

Nesta sexta-feira (15), o Al-Hilal venceu o Al-Wehda por 2 x 0, no Prince Faisal bin Fahd Stadium, em Riad, pela 17ª rodada da Saudi Pro League. Com o resultado, a equipe de Jorge Jesus manteve sua invencibilidade no campeonato e disparou na liderança com 47 pontos, 10 a mais que o vice-líder Al-Nassr, que ainda joga na rodada. Já o rival ficou na 9ª colocação com 22 pontos.

A verdade é que o Al-Hilal já apresentou melhor futebol no Campeonato Saudita. Mesmo assim, Abdulhamid e Mitrovic garantiram mais três pontos na competição em cima de um fraco Al-Wehda. Agora, o Mister espera transformar o domínio absoluto na temporada em títulos, já que a equipe também disputa a Copa do Rei Saudita e a Champions League Asiática.

Como foi Al-Hilal x Al-Wehda pelo Campeonato Saudita

Time a ser batido na Arábia Saudita, o Al-Hilal começou a partida contra o Al-Wehda já buscando a posse de bola, que foi de 65% só no 1º tempo. Entretanto, o domínio não significou tantas chances reais de gol, já que a equipe do Mister pecou na criação das jogadas, além da falta de pontaria nos chutes. A partida truncada só se desenrolou aos 20 minutos.

Após a defesa do Al-Wehda afastar uma bola da grande área, ela sobrou para Rúben Neves quase na intermediária. Ele dominou bonito, chegou até a fazer uma rápida altinha antes de fazer um lançamento por cima em direção à pequena área. A bola encontrou Abdulhamid, que chutou forte à queima-roupa para estufar as redes para o Al-Hilal.

A resposta dos adversários aconteceu oito minutos depois, assustando JJ e companhia. Em bola cruzada para a área pelo Al-Wehda após escanteio curto, ela passou por todo mundo até chegar para Ighalo, livre de marcação na pequena área. Entretanto, ele se atrapalhou na jogada e não conseguiu finalizar da maneira que gostaria, mandando a bola quase de joelho. Ela ainda resvalou no travessão antes de sair.

O roteiro do início da primeira etapa se repetiu, e o Al-Hilal teve muitas dificuldades em criar oportunidades de gol. Somente aos 41 minutos, o Al-Wehda aproveitou uma bola rebatida pelos defensores adversários na área. Bakshween chutou de primeira e colocado, tentando deslocar Bono. Contudo, o goleiro foi buscar no cantinho para evitar o empate.

No lance seguinte, a equipe de Jorge Jesus voltou finalmente a atacar. Também com um escanteio curto, a bola rolou limpa para Rúben Neves, que, da intermediária, mandou uma bomba para o gol. Só que ela passou tirando tinta da trave esquerda. E isso foi tudo até a ida para o intervalo. Apesar da superioridade técnica, o Al-Hilal se atrapalhou sozinho e não conseguiu propor seu jogo contra o Al-Wehda.

Mesmo com sono, Mitrovic apareceu

O 2º tempo começou prometendo ser mais animado, tanto que, aos dois minutos, Malcom fez uma jogada individual pela direita e tentou passar para a grande área. O Al-Wehda afastou, mas na sobra, a bola veio limpa para o brasileiro, que não pensou duas vezes e mandou um foguete por cima. Só que ela acabou explodindo no travessão, para o lamento dos torcedores do Al-Hilal.

Aos cinco minutos, foi a fez do rival ir para a frente através de um contra-ataque rápido. A bola foi para a direita e encontrou Goodwin, que cortou para o meio e, da entrada da área, finalizou. Contudo, ela bateu na rede pelo lado de fora. O problema foi que o início empolgante da etapa inicial não se sustentou nos minutos seguintes, e o time do Mister voltou a apresentar as mesmas falhas de antes.

O Al-Wehda também pouco criou para buscar resultado melhor na Saudi Pro League. Já aos 31 minutos, Malcom recebeu passe quase na pequena área e chutou forte, mas viu o goleiro impedir o gol do Al-Hilal. Segundos antes, a defesa adversária conseguiu tirar uma bola em cima da linha após cabeceio de Mitrovic dentro da área.

Um dos artilheiros do Campeonato Saudita, o centroavante estava sonolento na partida. Só que um goleador às vezes precisa de mais uma jogada para mudar os rumos do jogo. Aos 34 minutos, Malcom fez bela jogada individual na esquerda, já dentro da grande área.

O brasileiro cruzou na segunda trave para Mitrovic, que ganhou pelo alto da marcação e cabeceou para o fundo do gol. Com a vantagem confortável no placar, o Al-Hilal diminuiu (ainda mais) o ritmo. Já o Al-Wehda também não viveu um dia inspirado e não apresentou novos perigos ao time de JJ.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Jornalista formado pela Unesp, com passagens por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia. Na Trivela, é redator de futebol nacional e internacional.
Botão Voltar ao topo