Ásia/Oceania

Em jogo com pênalti controverso, Al-Hilal conquista 27 vitórias consecutivas e iguala recorde histórico

Equipe de Jorge Jesus pode bater o recorde mundial de triunfos consecutivos no clássico diante do Al-Ittihad na Champions Asiática

Al-Hilal e Al-Riyadh, time treinado por Odair Hellman se enfrentaram na tarde desta sexta-feira (8) no Estádio Prince Faisal Bin Fahd Stadium. Quem esperou por um confronto tranquilo tendo em vista a distância dos dois times na tabela, se enganou redondamente e acompanhou um jogo dramático, cheio de reviravoltas e com uma arbitragem no mínimo questionável do brasileiro Wilton Pereira Sampaio. No final, os comandados de Jorge Jesus venceram mais uma, pelo placar de 3 a 1 e alcançaram a marca de 27 triunfos consecutivos.

O número iguala ao The New Saints Football Club, equipe de País de Gales, que em 2016 alcançou o mesmo número de vitórias e agora pode ser ultrapassado pelo Al-Hilal, que caso vença o Al-Ittihad na próxima terça-feira (12) pela volta das quartas de final da Champions Asiática, será o clube com maior número de vitórias consecutivas na história do futebol.

O jogo entre Al-Riyadh e Al-Hilal

Pensando em poupar alguns de seus principais jogadores para o clássico da próxima terça-feira, o Al-Hilal de Jorge Jesus teve mais dificuldades do que o habitual para superar o 15º colocado da Saudi Pró League. Mas o jogo em si não foi difícil só para o líder da competição, como também foi complicado para a arbitragem que só no primeiro tempo marcou dois pênaltis, um anulado pelo VAR e outro confirmado aos 47 minutos.

Mitrovic teve a chance de marcar seu 20º gol, mas acabou parando em grande defesa de Campagna, que foi excepcional na primeira etapa. O goleiro uruguaio de 34 anos, ex-Defensor e Independiente fechou o gol em boa parte do jogo, mas acabou falhando no segundo tempo. Antes disso as coisas iam bem até demais para o Al-Riyadh, que aproveitava as ausências de Milinkovic Savic, Al-Dawsari e Rúben Neves no primeiro tempo para se defender e tentar contra-atacar.

Foram dez finalizações do time Alviceleste contra apenas quatro do time mandante, que nem parecia estar em casa, já que se defendeu durante todo a etapa inicial.  No segundo tempo, o que já não estava bom para o Al-Hilal ficou ainda pior quando Ali Albulayhi foi tentar cruzar um cruzamento vindo da direita e mandou a bola no ângulo de Bono, marcando um maravilhoso gol, mas contra. A partir daí, Jorge Jesus resolveu mexer as suas peças e colocou Milinkovic-Savic, Rúben Neves e Al-Shehri para tentar mudar o panorama do jogo.

As trocas deram resultado, o Al-Hilal melhorou, mas o jogo era muito tenso pela má condução de Wilton Pereira Sampaio, que esteve um tanto nervoso em campo e tomou algumas decisões bastante polêmicas. O gol de empate dos visitantes, por exemplo, veio após marcação de um pênalti para lá de discutível de Al Shwirekh sobre Mitrovic. Rúben Neves bateu e deixou tudo igual.

Campagna, que vinha muito bem, acabou falhando feio no gol da virada do Al-Hilal. O goleiro se enrolou todo após cabeçada de Michael e acabou espalmando para dentro de sua própria meta aos 30 minutos. Neste momento, o jogo ficou à feição do time de Jorge Jesus, que com espaço para contra-atacar conseguiu fechar o marcador nos acréscimos com Mitrovic, em nova cobrança de pênalti.

Líder da Saudi Pró League vem motivado para bater recorde em clássico

Apesar das polêmicas de arbitragem no jogo desta sexta-feira, a 27ª vitória seguida do Al-Hilal nesta temporada mostrou a força do elenco de Jorge Jesus, que quando colocou seus principais jogadores em campo, conseguiu virar um confronto difícil e agora abriu 12 pontos de vantagem para o Al-Nassr, vice-líder da Saudi Pró League. A partida desta tarde serviu também para mostrar a motivação do time árabe em bater o recorde de triunfos seguidos e seguir dominando na Arábia Saudita.

É claro que no futebol tudo é possível, mesmo o Al-Ittihad em má fase pode surpreender seu rival e quebrar esta série histórica. O fato é que analisando a atual fase dos dois times, dificilmente a equipe de Marcelo Gallardo conseguirá fazer muita coisa para vencer e virar a eliminatória diante do Al-Hilal. A vantagem de 2 a 0 construída pelo time de Jorge Jesus no primeiro jogo é grande e a motivação para seguir vencendo parece ser ainda maior.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Esse é Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia e da Trivela. Jornalista especializado em Marketing digital é também narrador do Portal Futebol Interior e da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo