Ásia/Oceania

Dá pena de quem pega o Al-Hilal de Jesus: desta vez, de novo, foi o Al-Ittihad de Gallardo

Com dois gols relâmpagos no primeiro tempo, time de Mitrovic vence segundo clássico consecutivo

O Al-Hilal venceu o segundo clássico consecutivo diante do Al-Ittihad, na tarde desta terça-feira (5), em confronto válido pelas quartas de final da Champions Asiática. No último final de semana, os dois times se encontraram pela Saudi Pró League e os comandados de Jorge Jesus levaram a melhor pelo placar de 3 a 1. No confronto de hoje, Mitrovic, de pênalti e Salem Al-Dawsari definiram o jogo em dois minutos no fim da primeira etapa, garantindo praticamente a vaga na semifinal da competição continental.

A partida não foi um primor de técnica, os dois times se anularam durante boa parte do primeiro tempo. A equipe de Jorge Jesus, ao seu melhor estilo, tentava controlar a posse de bola e marcar a saída da equipe de Marcelo Gallardo, que mais uma vez, sem nenhum padrão de jogo estabelecido, tentava sair com passes curtos de trás, mas não conseguia se desvincilhar da forte marcação do adversário.

Kanté, um dos responsáveis por esta saída mais qualificada, pouco contribuiu, deixando nas costas do brasileiro Fabinho a missão de qualificar a saída dos Tigres durante o jogo. Quando não conseguia sair com a bola no chão, o Al-Ittihad tentou apostar na velocidade de Al Hawsari pela esquerda e de Al-Sagour pela direita, sem sucesso. Nem mesmo Romarinho, uma das válvulas de escape na equipe de Gallardo conseguiu fazer nada de muito interessante no jogo.

O Al-Hilal controlou o jogo ao seu melhor estilo, levou o confronto na boa e fez dois gols em dois minutos, entre os 40 e 42 da etapa inicial. Aleksandar Mitrovic, em cobrança de pênalti, colocou o time Alviceleste na frente. Dois minutos mais tarde, o brasileiro Malcom, um dos melhores em campo no confronto desta terça-feira, saiu na cara de Al-Mayouf e serviu Al-Dawsari, que só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes, aumentando o marcador no fim do primeiro tempo.

A segunda parte do jogo na Kingdom Arena foi sonolenta, para não dizer ruim. Sem qualidade para marcar ao menos um gol, o Al-Ittihad abusou dos erros de passe e facilitou o trabalho defensivo do time do Al-Hilal, que só não aumentou a vantagem construída no primeiro tempo por respeito ao adversário. O nervosismo do time de Gallardo em campo se traduziu na quantidade de faltas que fez. Foram 13, sendo sete somente no segundo tempo.

Em um desses lances, Kanté entrou de sola em cima de Koulibaly e tomou cartão vermelho. Momento insólito na carreira do francês, que sempre se caracterizou pela boa conduta em campo, mas que representou bem como este Al-Ittihad precisa melhorar muito para disputar minimamente a vaga no jogo de volta, em casa.

Al-Hilal com um pé e meio nas semi da Champions Asiática

O confronto de ida das quartas de final da Copa da Ásia serviu para mostrar o abismo técnico e tático da equipe de Jorge Jesus em relação a Marcelo Gallardo. O desempenho dos Tigres no confronto desta tarde só serviu para mostrar como muita coisa deve mudar no time se quiser pensar em avançar de fase na competição continental, ou mesmo competir dignamente no jogo de volta, marcado para o próximo dia 12.

Se nada mudar até lá, o que na opinião deste que vos escreve não deve acontecer, o Al-Hilal deve seguir adiante e chegar entre os quatro melhores times do continente asiático. Para o Al-Ittihad é urgente uma mudança de postura entre os jogadores em campo ou mesmo um pulso mais firme de seu comandante no vestiário. Atualmente, é necessária muita reflexão e minimamente vontade de fazer algo diferente, caso contrário a eliminação na competição continental é algo eminente.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Esse é Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia e da Trivela. Jornalista especializado em Marketing digital é também narrador do Portal Futebol Interior e da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo