Sul-Americana

Grupo E da Sul-Americana: alguém pode pode parar o Athletico-PR?

Furacão é (com sobras) o grande favorito do Grupo E da Sul-Americana, mas não pode abrir brechas diante de rivais mais fracos

O Athletico Paranaense pode se considerar com sorte, já que caiu no Grupo E da Copa Sul-Americana ao lado de rivais com pouca expressão no cenário continental: Danubio, Sportivo Ameliano e Rayo Zuliano. A tendência é que o Furacão conquiste a liderança da chave seguido pelos uruguaios, enquanto os paraguaios e venezuelanos vão tentar surpreender em sua primeira participação na fase de grupos do torneio.

Vale lembrar que o sistema de classificação da Sul-Americana garante que o primeiro colocado de cada grupo garante vaga direta nas oitavas de final, enquanto os segundos lugares jogam uma repescagem contra os terceiros posicionados de cada chave da Copa Libertadores.

Confira esse guia especial da Trivela para identificar o histórico e o retrospecto recente de cada oponente do Athletico Paranaense na primeira fase da competição.

Athletico Paranaense

Athletico Paranaense na Sul-Americana

  • Participações: 9
  • Títulos: 2
  • Última participação: 2021
  • Melhor participação: Campeão (2018 e 2021)

O Athletico Paranaense se consolidou como um dos grandes no cenário do futebol brasileiro a partir do século XXI, com Mario Celso Petraglia na presidência, conquistando o Brasileirão Série A em 2001. Após o vice da Libertadores em 2005 (e outro em 2022), o Furacão continuou fazendo campanhas de respeito na elite do futebol nacional e levantou a taça da Copa do Brasil em 2019. Mais do que isso, o CAP pode se considerar um bicho-papão na Copa Sul-Americana, já que é um dos grandes vencedores do torneio.

Em 2018, o Athletico Paranaense conquistou seu primeiro título internacional e, três anos depois, se tornou bicampeão da Sul-Americana. Por isso, o Furacão está ao lado de Boca Juniors, Independiente, Independiente del Valle e LDU como o maior campeão da competição. Agora, o CAP retorna ao torneio após ficar sem vaga para a Pré-Libertadores na última temporada, quando terminou o Brasileirão na 8ª posição. Em meio a esse cenário, a equipe de Cuca é uma das grandes favoritas e tem tudo para levantar o terceiro título.

Danubio

Danubio na Sul-Americana

  • Participações: 12
  • Títulos: 0
  • Última participação: 2023
  • Melhor participação: fase de grupos (2023)

Bem atrás de Nacional e Peñarol, o Danubio divide o posto de terceira força do futebol uruguaio com Defensor e River Plate, já que o trio é tetracampeão nacional. La Franja conquistou sua vaga nesta Copa Sul-Americana ao terminar a última temporada na 8ª colocação geral do campeonato local. Para tentar superar sua melhor campanha no torneio, o time de Mario Saralegui espera que seu artilheiro veterano faça a diferença. Trata-se de Sebastián Fernández, que tem passagem pelo futebol espanhol.

O Danubio vive um 2024 de altos e baixos, já que foi eliminado nas quartas de final da Copa Uruguaia e ocupa apenas a 9ª colocação do Apertura com sete pontos em cinco rodadas, sendo duas vitórias, um empate e duas derrotas. Mesmo assim, eliminou o Wanderers nesta fase preliminar da competição continental por 1 a 0. No ano passado, a equipe terminou sua melhor campanha na Sul-Americana, quando ficou em terceiro lugar no Grupo B com sete pontos, atrás de Guaraní e Emelec.

Sportivo Ameliano

Sportivo Ameliano na Sul-Americana

  • Participações: 2
  • Títulos: 0
  • Última participação: 2023
  • Melhor participação: fase preliminar (2023)

Diferente dos dois rivais citados acima, o Sportivo Ameliano não pode ser considerado uma força do futebol paraguaio. Isso porque La V Azulada tem como maior conquista a Copa do Paraguai, conquistada em 2022, além de dois títulos da terceira divisão e dois da quarta. O time conseguiu vaga nesta Copa Sul-Americana ao terminar a última temporada na 7ª posição geral do campeonato local. Aliás, essa será a primeira vez que a equipe disputa a fase de grupos da competição.

Em sua primeira participação na Sul-Americana, em 2023, o Sportivo Ameliano foi eliminado ainda na primeira fase para o Guaraní, quando perdeu por 3 a 1. Até o momento, a equipe de Pedro Sarabia é a 6ª colocada da Apertura Paraguaia, com 14 pontos em 10 jogos, sendo quatro vitórias, dois empates e quatro derrotas. Cabe o destaque de que La V Azulada eliminou o tradicional Olimpia nesta edição preliminar do torneio, quando ganhou por 2 a 0.

Rayo Zuliano

Rayo Zuliano na Sul-Americana

  • Participações: 1
  • Títulos: 0
  • Última participação: Nunca participou
  • Melhor participação: Nunca participou

Por fim, o Rayo Zuliano não só faz sua estreia na Copa Sul-Americano, como também é o caçula do grupo. Isso porque o time venezuelano foi fundado em 2005, mas teve uma pausa prolongada no futebol profissional e retomou suas atividades em 2021. À época, se fundiu com o Zulia, sendo admitido na segunda divisão local. Em janeiro do ano passado, o clube chegou à primeira divisão local e dá seus primeiros passos na história.

O Rayo Zuliano terminou no 8º lugar geral do último Campeonato Venezuelano, conquistando vaga para a primeira fase da Sul-Americana. Para chegar à fase de grupos, precisou ganhar do La Guaira nos pênaltis, após empate por 0 a 0. Nesta edição do Apertura, a equipe de Elvis Martínez não vai nada bem, já que é o penúltimo colocado com quatro pontos em nove rodadas, sendo uma vitória, um empate e sete derrotas.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo futebol. Ama escrever sobre o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo