Alemanha

Bayern acumula mais uma negativa em busca por novo técnico

Técnico do Benfica rejeita proposta dos bávaros e dá preferência ao futebol português

Nem mesmo a grandeza do Bayern de Munique e a possibilidade de trabalhar na principal força do futebol alemão parece atrair técnicos do futebol europeu para o cargo que será deixado por Thomas Tuchel ao final da temporada. O clube bávaro tentou negociar a contratação de Roger Schmidt, do Benfica, que afirmou não estar interessado em mudar de equipe, e reiterou seu compromisso em manter-se em Portugal até o final de seu contrato em 2026.

Com isso, Roger Schmidt se torna o sexto treinador que não aceita o convite do Bayern de Munique para assumir o cargo à frente da equipe. Além do atual técnico do Benfica, os bávaros tentaram negociar com Xabi Alonso (do Bayer Leverkusen), Julian Nagelsmann (da Alemanha), Ralf Rangnick (da Áustria), Oliver Glasner (do Crystal Palace), e do próprio Thomas Tuchel, que chegou a conversar sobre uma possível renovação contratual, mas mudou de decisão, e anunciou sua saída na sexta-feira (17).

Roger Schmidt levou o Benfica ao vice-campeonato do Campeonato Português, terminando a competição com 80 pontos. Com isso, o time de Lisboa se garantiu na fase qualificatória da Champions League da próxima temporada. Apesar do saldo ter ficado abaixo do esperado segundo a imprensa local, o alemão de 57 anos mostrou que está disposto a dar continuidade ao seu trabalho em Portugal, mesmo com o interesse do Bayern de Munique em sua contratação.

Thomas Tuchel põe fim em sua trajetória pelo Bayern de Munique

Jogadores do Bayern de Munique demonstraram apoio à permanência de Thomas Tuchel no comando do clube para a próxima temporada. Mesmo o torcedor, frustrado com o fim da hegemonia de 11 anos na Bundesliga, pela eliminação na Copa da Alemanha para o Saarbrücken, e da Champions League para o Real Madrid, demonstrou apoio à permanência do comandante a partir de junho.

Na sexta-feira (17), o treinador colocou um fim a qualquer resquício de chance de permanecer na equipe alemã, ao afirmar que a entrevista pré-jogo contra o Hoffenheim seria a sua última como técnico do time. Tuchel tinha contrato com o Bayern de Munique até junho de 2025, e tentou aumentar seu tempo de contrato com o clube.

Esta seria a principal exigência do treinador para permanecer no cargo por mais tempo, contrariando completamente a decisão tomada pelo próprio comandante há apenas três meses.

— Hoje é minha última entrevista coletiva em Säbener Straße [CT do Bayern de Munique]. O acordo que tive com a diretoria em fevereiro segue valendo. Houve novas discussões, mas não chegamos a um acordo para continuar nosso trabalho juntos. É por isso que o acordo de fevereiro segue valendo — explicou Tuchel.

Quem pode assumir o Bayern na próxima temporada?

Com mais uma negativa, o Bayern de Munique terá de recomeçar a sua busca por um novo comandante para o próximo ciclo, e três opções podem surgir no radar do clube a partir dos próximos dias. Roberto De Zerbi, desligado recentemente do Brighton, e alvo de outros grandes clubes do cenário europeu, Erik ten Hag, que a cada dia que passa parece mais longe do Manchester United, e Hansi Flick, ex-técnico da Alemanha, e do próprio Bayern de Munique.

Resta saber como a diretoria do time alemão tentará convencer as opções disponíveis no mercado para aceitar o projeto do clube de retomar o protagonismo no cenário alemão, e também buscar mais uma taça da Champions League em 2025.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Lucas de Souza é jornalista formado pela Universidade São Judas em São Paulo. Possui especialização em Marketing Digital pela Digital House, e passagens pelos sites Futebol na Veia e Futebol Interior.
Botão Voltar ao topo