Alemanha

‘Seria excelente’: Federação Alemã quer estender contrato de Nagelsmann

Técnico foi contratado apenas até o fim da Eurocopa e DFB tenta mantê-lo no comando para o futuro

Após a vitória por 2 a 0 contra a França neste sábado (23), em Lyon, a Federação Alemã de Futebol (DFB) deu sinais de que deseja renovar o contrato de Julian Nagelsmann, já que quando o técnico foi anunciado como novo comandante da seleção, o acordo era até o final da Eurocopa, que acontece em junho e julho.

— Seria excelente para nós. Somos um bom time, temos um bom ambiente, com bastante diálogo — disse o presidente da DFB, Bernd Neuendorf, ao ser perguntado sobre o contrato de Nagelsmann pela emissora alemã ZDF.

Anteriormente, Nagelsmann já tinha afirmado que gostaria de saber o seu futuro antes mesmo do início da Europa, seja significando ficar na Alemanha ou voltar para o mercado, já que posições importantes devem estar abertas, como Liverpool e Manchester United — o Bayern também, mas após todos os problemas, ele provavelmente não voltaria para lá.

— Se eu receber uma oferta de contrato antes da Eurocopa que me satisfaça e seja em um lugar que eu me sinta confortável, e onde eu veja um futuro, tem uma chance muito grande que eu assine antes mesmo do início da Eurocopa — afirmou o técnico de 36 anos.

Nagelsmann chegou para tentar apagar fogo

A Alemanha vive uma grande crise na seleção. A Nationalelf foi eliminada na fase de grupos nas duas últimas Copas do Mundo, em 2018 e 2022. Na última Eurocopa, em 2021, o time caiu nas oitavas de final para a Inglaterra, que iria até a final. Com a Eurocopa disputada em casa, a Alemanha tem como prioridade fazer um bom papel.

Hansi Flick foi mantido no comando após cair na Copa do Mundo, ao ver Japão e Espanha avançando no grupo. Mas ele não resistiu a uma vexatória derrota por 4 a 1 para o mesmo Japão jogando em casa.

Com isso, a DFB conseguiu negociar para que Nagelsmann fosse liberado de graça pelo Bayern, que o demitiu em março do último ano, e aceitasse um salário baixo para comandar a equipe até a Eurocopa.

O retorno de Toni Kroos

Uma das principais decisões de Nagelsmann no comando da Alemanha foi voltar a convocar Toni Kroos, que havia anunciado sua aposentadoria após a eliminação para a Inglaterra na Eurocopa disputada em 2021 após ser bastante criticado por ex-jogadores importantes do país.

Nagelsmann entrou em contato com Kroos e o meia do Real Madrid anunciou em fevereiro deste ano que jogaria novamente pela seleção. Ele foi convocado para enfrentar a França e deu uma assistência para Florian Wirtz abrir o placar logo aos sete segundos de jogo. Após a partida, Kroos disse que a jogada foi ensaiada.

— Bom, os técnicos de bola parada tiveram bastante tempo, cerca de quatro meses, para desenhar algo e você pode dizer que essa jogada foi planejada — contou Kroos à ZDF ainda em campo em Lyon.

Após o retorno triunfal do meia, controlando o meio-campo contra a França, Nagelsmann foi só elogios ao camisa 8.

— Rudi Völler sempre dizia: “Ele tem gelo no corpo desde os 18 anos”. Ele foi incrível. Trabalhou duro, ditou o ritmo do jogo, e ajudou a dar confiança aos outros, já que todos entendem que a bola está segura quando está nos pés dele — afirmou o técnico.

Foto de Matheus Rocha

Matheus Rocha

Matheus Rocha é natural de Uberlândia (MG), onde se formou em Jornalismo no Centro Universitário do Triângulo (Unitri) em 2014. Começou a carreira no jornalismo escrevendo colunas na Trivela antes de passar por ExtraTime e Yahoo, participando da cobertura de três Copas do Mundo e cinco Olimpíadas.
Botão Voltar ao topo