Mundo

À espera do Benfica, Di Maria pode parar em destino improvável

Aos 36 anos, Ángel Di Maria está em final de contrato no Benfica e atrai o interesse de vários clubes no mercado

Aos 36 anos, dá para dizer que Ángel Di María ganhou praticamente de tudo na carreira. Seja por clubes ou seleção, o atacante deixou sua marca no futebol mundial. Agora, próximo da aposentadoria, o argentino tem futuro indefinido para a próxima temporada. Isso porque seu contrato com o Benfica vai apenas até junho. Em meio a esse cenário, ele pode parar em um destino improvável.

Segundo a TyC Sports, o Inter Miami sonha com a contratação de Di Maria. Os Herons entraram em contato com o staff do atacante para um possível contrato após a Copa América, que será sua última competição com a camisa da Argentina. Vale ressaltar que o time de Lionel Messi e companhia ainda não fez nenhuma proposta oficial ao atleta, mas sim sondou sobre a possibilidade de um negócio.

Contudo, a prioridade de Ángel Di María é renovar com as Águias, que ainda não decidiram se vão oferecer mais um ano ou não. Fato é que o Inter Miami não terá vida fácil caso queira contar com o atacante para o segundo semestre. O orçamento dos Herons já está bastante limitado devido à contratação de outros grandes nomes. Messi, Sergio Busquets e Leonardo Campana já ocupam as três vagas de Franchise Player.

Vale lembrar que essa regra permite a contratação de jogadores que ultrapassem o teto salarial imposto pela MLS. Luis Suárez, Jordi Alba e Nicolás Freire ocupam as vagas de jogadores internacionais acima de 23 anos. Ou seja, o Inter Miami precisaria se desfazer de alguma dessas peças se desejar avançar por Di Maria, que teve o sonho de voltar para casa interrompido.

Por que Di Maria não vai retornar ao Rosario Central?

Di Maria nunca escondeu sua vontade de retornar ao Rosario Central, que o revelou para o mundo antes de sua primeira transferência para o Benfica, em 2007. Em entrevista recente à TyC Sports, indicou que gostaria de vestir a camisa dos Canallas novamente para realizar o sonho de vencer a Copa Libertadores. Ele jogou apenas uma edição do torneio, quando tinha 17 anos.

Por conta disso, torcedores e dirigentes se animaram com a possibilidade de ter Ángel Di Maria a partir de julho, ao ponto que deixaram a camisa 11 reservada para o craque. O número pertencia a Maximiliano Lovera, que fez o gol do título da Copa da Liga Argentina no ano passado. Entretanto, o atacante do Benfica recebeu gravíssimas ameaças contra sua família, o que o fez mudar de ideia sobre uma volta para pendurar as chuteiras nos Canallas.

Na madrugada do dia 25 de março, um pedaço de náilon preto foi atirado por um carro suspeito em frente à casa de campo Funes Hills Miraflores, onde Di Maria costuma ficar quando está na Argentina. Os seguranças da residência relataram que ainda ouviram quatro disparos quando o veículo fugiu em alta velocidade. A mensagem trazia uma ameaça ao pai do atacante de 36 anos:

– Diga ao seu filho Ángel (Di Maria) para não voltar a Rosário, porque senão vamos estragar tudo matando um membro da família. Nem mesmo (Maximiliano) Pullaro vai te salvar. Não jogamos fora pedaços de papel. Chumbo e morto, jogamos fora.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo futebol. Ama escrever sobre o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo