Mundo

Derrota no profissional, derrota na base: Brasil vive incômoda freguesia para Argentina e cai no Mundial Sub-17

Echeverri coloca Brasil no bolso e classifica Argentina às semifinais do Mundial Sub-17 com quebra de tabu

Nesta sexta-feira (24), o Brasil perdeu para a Argentina por 3 x 0, no Estádio Nacional Jakarta International Stadium, na Indonésia, pelas quartas de final do Mundial Sub-17. Com o resultado, a Amarelinha deu adeus ao sonho do penta no torneio e viu a Albiceleste sair como favorita ao título.

Quem colocou a equipe de Phelipe Leal no bolso foi Claudio Echeverri, que marcou um hat-trick. O camisa 10 argentino pertence ao River Plate e é considerado um dos melhores jogadores desta edição da Copa do Mundo da categoria. Não à toa, ele tem uma multa rescisória para o exterior de US$ 54 milhões (cerca de R$ 264,6 milhões).

Echeverri foi o responsável por fazer a seleção argentina a quebrar um tabu no Mundial Sub-17. A Albiceleste nunca tinha vencido a Seleção na história da competição. Em 1995, a Amarelinha eliminou o arquirrival na semifinal. Já em 1997, o Superclássico reservou uma vitória brasileira nas quartas de final.

O Brasil entrou na Copa do Mundo da categoria como favorita ao quinto título de sua história. Entretanto, acabou caindo para a Argentina, que chega a sua sexta semifinal no torneio e espera fazer história. Vale lembrar que a Albiceleste nunca foi campeã do Mundial Sub-17. Agora, a equipe de Diego Placente vai enfrentar a Alemanha em busca de uma vaga na final.

Como foi a decisão entre Brasil x Argentina nas quartas de final do Mundial Sub-17

Inicialmente marcada para às 9h (horário de Brasília), a decisão entre Brasil x Argentina precisou ser adiada em 30 minutos por conta das fortes chuvas em Jacarta. O detalhe é que o estádio conta com um teto retrátil, que estava aberto durante a tempestade e obrigou os jogadores a voltaram para os vestiários no meio do aquecimento. Com os pontos de alagamento no gramado resolvidos, a bola rolou pelas quartas de final do Mundial Sub-17.

O 1º tempo começou com muito estudo das duas seleções, mas a Amarelinha tentou assumir o controle do jogo. A equipe de Leal finalizou no gol da Albiceleste aos 14 minutos, quando Rayan chutou bem de fora da área e viu a bola passar raspando pela rede do lado de fora. No minuto seguinte, a resposta do time de Placente.

Phillipe Gabriel saiu de forma antecipada do gol e foi superado pelo argentino, que cruzou em direção ao meio da área. A zaga brasileira travou a finalização, assim como a sobra. Aos 19 minutos da etapa inicial, Echeverri cobrou falta perto da entrada da área e levou perigo.

Em um momento de domínio da Argentina, o camisa 10 conseguiu furar o bloqueio do Brasil depois de dois chutes travados, obrigando o goleiro a fazer boa defesa. A Amarelinha tentou responder com Estevão, mas a finalização dentro da grande área acabou passando na frente do gol.

Só que a Albiceleste inaugurou o marcador com Claudio Echeverri aos 27 minutos através de um contra-ataque. Numa situação de 4 x 4, o argentino chutou perto da meia-lua e contou com o desviou do zagueiro brasileiro para balançar as redes. Só que tudo mudou no 2º tempo.

Domínio argentino é fatal contra os brasileiros

Precisando do resultado para avançar no Mundial Sub-17, a Seleção Brasileira até tentou assustar a Argentina no início do 2º tempo, mas aos 13 minutos, Echeverri recebeu bom passe da ponta direita e saiu em disparada pelo meio, passando por dois marcadores brasileiros para marcar o segundo gol.

O golpe foi fatal para a Seleção, que sentiu o gol. Com o psicológico abalado, a Albiceleste aproveitou novo contra-ataque aos 26 minutos da etapa final, com Ruberto lançando a bola para o camisa 10 driblar o Phillipe Gabriel na entrada da grande área e colocar a última pá de cal no Brasil.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo o futebol. Por mais redundante que seja, ama escrever sobre o que é apaixonado, ficando de olho em tudo o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo