Leste Europeu

Zenit se recupera, mas alcançar o ritmo do CSKA parece impossível

Depois de uma série de tropeços e crises, o Zenit parece ter reencontrado a motivação para buscar o tricampeonato russo.  O clube de São Petersburgo superou o Krylya Sovetov por 1 a 0 e emendou a terceira vitória consecutiva na competição. Uma reação que, no entanto, dificilmente será suficiente para recolocar o clube na briga pelo título, já que o CSKA Moscou permanece imbatível em 2013.

O triunfo do Zenit contra o 14º colocado na tabela veio a muito custo. O time de Luciano Spalletti saiu com o resultado positivo graças a um gol de pênalti, convertido por Hulk. O resultado deixa o clube com 47 pontos, oito a menos que o CSKA. Em sua quarta vitória consecutiva, os Armeytsy bateram o Volga por 2 a 0, com gols de Alan Dzagoev e Vágner Love. O brasileiro, inclusive, foi expulso no fim do jogo ao receber o segundo amarelo.

Ao menos o Zenit se tranquiliza na zona de classificação à Liga dos Campeões. Principal concorrente, o Anzhi empatou por 0 a 0 com o lanterna Alaniya dentro de casa e tem quatro pontos a menos. Somando participações na Liga Europa e no Campeonato Russo, a equipe de Guus Hiddink acumula sete jogos sem vitória.

Já as maiores emoções aparecem contidas na disputa pela quarta e pela quinta colocação, que também dão vagas à Liga Europa. Dynamo Moscou, Rubin Kazan, Kuban Krasnodar e Spartak Moscou aparecem separados por apenas um ponto, entre 37 e 38. E todos eles só empataram na rodada.

Confira os resultados da 23ª rodada do Campeonato Russo:

Sexta-feira, 5/abr
Amkar Perm 1×1 Dynamo Moscou

Sábado, 6/abr
CSKA Moscou 2×0 Volga
Rostov 1×0 Spartak Moscou
Lokomotiv Moscou 1×1 Terek Grozny

Domingo, 7/abr
Zenit 1×1 Krylya Sovetov
Anzhi 0x0 Alaniya
Kuban Krasnodar 0x0 Rubin Kazan

Segunda-feira, 8/abr
Mordovia Saranski x Krasnodar

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo