Leste Europeu

[Vídeo] Com este inferno é que a torcida do Estrela Vermelha celebrou o aniversário do clube

O Estrela Vermelha vive um momento espetacular. O campeão europeu de 1991 acumula 23 vitórias consecutivas no Campeonato Sérvio, uma marca já histórica. A sequência é a quinta maior já registrada nas ligas nacionais da Europa e caminha rumo ao recorde do Benfica, de 29 triunfos seguidos, registrado entre 1971 e 1973. Não bastasse a liderança isolada, há uma semana os alvirrubros bateram o rival Partizan. E comemoraram neste sábado o aniversário de 71 anos do clube, com uma festa impressionante no Estádio Marakana durante 71º minuto o triunfo por 3 a 1 sobre o Jagodina. As arquibancadas pareciam em chamas com a pirotecnia acesa pela torcida.

VÍDEO: Como era o clima de Estrela Vermelha x Partizan nos anos 60, 70, 80 e 90

A celebração do aniversário acontece na “data oficial” de fundação do Estrela Vermelha, em 1945. No entanto, a trajetória do clube data desde 1913, no antigo Reino da Sérvia, quando jogadores do Belgrado SK se recusaram a viajar para o Império Austro-Húngaro – país inimigo, onde fariam amistoso contra o Hajduk Split. Assim nasceu o SK Velika Srbija, com bases nacionalistas, que foi refundado em 1919 como SK Jugoslavija e acabaria dando origem ao Estrela Vermelha após a Segunda Guerra Mundial. O Estrela Vermelha surgiu há 71 anos com os jogadores, o estádio e as cores do predecessor, que havia sido dissolvido como todos os outros clubes após a instauração do comunismo. Os alvirrubros eram encabeçados por membros da Aliança Unida da Juventude Antifascismo, um dos grupos que combateu no conflito, e acabaram apadrinhados pelo Ministério do Interior.

Mais de sete décadas depois, o Estrela Vermelha continua preservando as suas raízes nacionalistas, apesar de todas as mudanças políticas atravessadas na Sérvia desde então. E se mantém entre os clubes mais populares e vitoriosos do país. Dono de uma vantagem de 29 pontos na liderança do Campeonato Sérvio, o time já está classificado para o octogonal final, que decidirá o campeão e oferecerá a chance de superar o recorde do Benfica de Eusébio ainda nesta temporada.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo