Leste Europeu

Vexame tártaro

Bicampeão russo em 2008 e 2009, investimento alto, contratações de impacto e um time bem entrosado. As principais qualidades do Rubin Kazan o credenciavam a garantir, até com certa tranquilidade, a segunda vaga às oitavas de final da Liga dos Campeões pelo Grupo D. Afinal, o Barcelona era o favorito absoluto, mas Kobenhavn e Panathinaikos estão um degrau abaixo.

Passadas cinco rodadas da competição, o Rubin está prestes a ser eliminado e ter que se contentar com a sequência na Liga Europa. Muito disso graças a uma postura medrosa e a total falta de audácia da equipe e seu treinador. Nas cinco partidas que disputou, o time do Tartaristão marcou míseros dois gols, que resultaram em uma vitória, três empates e uma derrota.

Agora, na última rodada, precisará bater o Barça no Camp Nou. Até aí não será uma tarefa impossível, uma vez que já o fez na última LC e, por estar garantida no topo, a equipe catalã não deve mandar seus principais jogadores a campo. Só que o problema é torcer contra o Kobenhavn, que recebe na Dinamarca o fraco Panathinaikos.

Este colunista pode se queimar cravando aqui a eliminação do Rubin, mas, de qualquer modo, a campanha foi um vexame.

A diretoria investiu em bons reforços para deixar o time treinado por Kurban Berdyev ainda mais forte. Tirou do Hoffenhein o meia Carlos Eduardo por € 20 milhões, torrou outros € 15 milhões para convencer o Genoa a liberar Salvatore Bocchetti e já havia trazido Obafemi Martins. Só que errou, demais, ao negociar Sergey Semak e Aleksandr Bukharov com o Zenit.

Depois ainda apostou em Sergei Kornilenko, que brilhou no Tom Tomsk e nunca conseguiu jogar em São Petersburgo, para ser o responsável por marcar os gols do time. Berdyev, como além de treinador é vice-presidente do clube, leva a culpa duas vezes nesse caso. Afinal, mesmo com o centroavante em péssima forma e desperdiçando milhares de oportunidade, ele parece intocável no esquema montado pelo técnico turcomano.

Berdyev, aliás, é o principal culpado pelo amedrontamento do time. Contra o Kobenhavn, por exemplo, nem relacionou Carlos Eduardo. Em outras partidas, insistiu em manter Gokdeniz Karadeniz no banco, mesmo ele sendo o melhor jogador da equipe. Fora a já citada insistência com Kornilenko.

Esta Liga dos Campeões servirá ao Rubin, pelo menos, de aprendizado. Uma comparação justa pode ser feita com o Shakhtar Donetsk (que terá a atual situação melhor analisada mais abaixo). Ou seja, um time endinheirado, que já montou algumas boas equipes, mas que nunca se classificou para as oitavas de final. Não lembro, porém, de uma boa oportunidade como essa do Rubin.

Moscovitas e Mineiros

A começar pelo Spartak Moscou. Apesar do brilho inicial, que fez com que muitos sonhassem com a classificação para as oitavas da LC, o Spartak Moscou terminará a primeira fase em seu lugar de direito no Grupo F: em terceiro, atrás de Chelsea e Olympique de Marseille.

É bem verdade que faltou uma postura mais firme do time na partida desta semana, em Moscou, quando foi facilmente derrotado pelos franceses por 3 a 0. Só que o Spartak é um time ainda em formação, que carece de mais experiência e foi gratificado com essa vaga na fase de grupos graças a uma ótima arracancada no Campeonato Russo de 2009.

Sem Alex, o meio-campo fica opaco, sem criação. Ari, recuado, não sabe fazer isso, e o jogo acaba totalmente concentrado (e previsível) pelos lados do campo com Dimitri Kombarov e Aiden McGeady. Fora que Welliton é artilheiro na Rússia e na LC volta a ser jogador do Goiás. Ou seja, a Liga Europa está de bom tamanho.

Já o Shakhtar se garantiu pela primeira vez em sua história nas oitavas de final e está prestes a garantir o primeiro lugar, em um grupo com o Arsenal. Basta na última rodada empatar com o Braga em casa.

Como já escrevi em outras colunas, finalmente o Shakhtar parece ter adquirido a experiência necessária para ir bem na competição. Além disso, não se preocupou em montar um time cheio de grife e sem comprometimento.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo