Leste Europeu

Vexame em Donetsk

Bastava uma vitória simples contra o Benfica, em Donetsk, para o Shakhtar assegurar a inédita classificação à segunda fase da Liga dos Campeões. Pois com dois gols do paraguaio Óscar Cardozo, os portugueses não só venceram os ucranianos por 2 a 1, como lhe roubaram a vaga na Copa Uefa, destinada ao terceiro colocado do grupo. Tudo isso na semana em que o clube apresentou seu novo escudo (foto).

O Shakhtar começou a LC com duas vitórias: Celtic em casa e o próprio Benfica, fora. Na sequência, duas derrotas para o Milan devastaram a moral do time, que foi um dos que mais gastou na pré-temporada (cerca de US$ 60 milhões) e fez excelentes contratações, como o centroavante italiano Cristiano Lucarelli, o meia brasileiro Willian e o destaque do México na última Copa América, Nery Castillo. Mesmo assim não foi suficiente para superar a tradição dos adversários.

A terceira derrota na competição, para o Celtic, em Glasgow, com um gol no último minuto, aumentou ainda mais a pressão sobre os jogadores para o jogo contra o Benfica. No final das contas, o saldo é totalmente negativo para o clube.

Após gastar tantos milhões em contratações, a diretoria esperava que, no mínimo, o time ficaria em terceiro e avançaria para a Copa Uefa – sendo que na verdade o real objetivo, desde o começo, sempre foi uma boa campanha na LC. Agora, sem competições européias pela frente, o dinheiro que entraria no clube não virá mais e, sem dúvida, o caixa do ano não será positivo.

Resta ao clube somente as disputas do Campeonato Ucraniano e da Copa da Ucrânia. No primeiro, o Shakhtar vacilou nas últimas rodadas e perdeu a liderança para o Dnipro Dnipropetrovsk, apesar de ter um jogo a menos. Já na Copa, a equipe está nas quartas-de-final, onde enfrenta o Vorskla. Para sorte de jogadores e comissão técnica, o futebol na Ucrânia pára agora e só volta em março, devido ao rigoroso inverno do país.

Com isso, Mircea Lucescu terá tempo para aparar as arestas do time. Alguns jogadores devem sair, caso de Lucarelli, que interessa a alguns clubes italianos (Milan e Torino) e sempre ressaltou que sua estada em Donetsk estava condiciona às competições européias. Sem nenhuma pela frente, ele certamente não terá tanto ânimo para seguir no clube.

Além disso, alguns jogadores terão que apresentar melhor rendimento, casos dos já citados Willian e Castillo, que ainda estão devendo no clube. Fora isso, há muita especulação acerca da saída de alguns atletas brasileiros para clubes do Brasil. Brandão e Jádson são os nomes mais citados, normalmente vinculados a Santos ou Fluminense. Puro oba-oba da imprensa oba-obística tupiniquim.

O Shakhtar não irá emprestar nenhum jogador. Se alguém quiser-los, terá que desembolsar alguns poucos milhões de euros, o que sem dúvida alguma os clubes daqui não têm. Posso até me equivocar e alguma transferência ocorrer, mas duvido muito. Principalmente pelos veículos nacionais que dão essas notícias…

Enfim, retomando as atenções ao Shakhtar, o clube ucraniano terá um bom período para “pensar na vida”. Por parte da diretoria, aparentemente, o planejamento foi feito de maneira correta. Bons jogadores foram contratados, a comissão técnica é a mesma há anos e a infra-estrutura do clube é sensacional. Porém, os resultados não vieram. Pelo contrário, foram muito abaixo do esperado.

É esperar para ver, mas algumas mudanças devem ocorrer nos próximos meses em Donetsk. E não serão somente no escudo do clube – que por sinal, foi inspirado no primeiro da história do Shakhtar, fundado em 1936 e ligado à história dos mineradores da cidade.

CURTAS

RÚSSIA
– O atual campeão russo, Zenit St. Petersbug, se complicou na Copa Uefa. Nesta semana perdeu para o Everton-ING por 1 a 0 e agora ocupa a segunda colocação com apenas cinco pontos em quatro jogos. Os ingleses já estão classificados. AZ-HOL e Nuremberg-ALE têm quatro pontos em três partidas

– O CSKA Moscou aumentou ainda mais a colônia de brasileiros do clube. Anunciou nesta semana a contratação do atacante Ricardo Jesus, por € 2 milhões, junto ao Spartak Nalchik. O jogador começou a carreira no Internacional e foi um dos destaques da equipe de Nalchik nas últimas temporadas.

UCRÂNIA
– Ainda existe uma possibilidade de Oleg Blohkin permanecer no cargo de treinador da seleção ucraniana. Se isso não acontecer, ele deve assumir algum time da Rússia ou Ucrânia em breve – Dynamo Kiev e Moscou partem na frente.

– O Metalurg Donetsk perdeu seu treinador nesta semana. Jos Daerden rescindiu seu contrato com o clube devido ao desempenho discreto nesta temporada na Vyscha Liga. Serhiy Yaschenko, da equipe reserva, assumiu o comando da equipe de forma interina.O Metalurg Donetsk está em 13° lugar no campeonato, com 17 pontos ganhos.

Mais deste colunista em seu blog.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo