Leste Europeu

Traição e cobiça: a novela do Zenit

A bomba estourou no Zenit. Vamos à história.

Hulk e Axel Witsel custaram 100 milhões de euros e desembarcaram em território russo com salários altíssimos. Chegaram no clube com o maior orçamento da Rússia, bancado pela Gazprom, sua proprietária e maior empresa do país. Ou seja, se integraram a um elenco com rendimento muito alto, afinal, o Zenit é a base da seleção russa.

Os altos valores, porém, mexeram com Igor Denisov. O volante não ficou feliz ao descobrir os salários de Hulk e Witsel e nos últimos dias saiu atirando contra os companheiros. “Eu entenderia se nós tivéssemos contratado Messi ou Iniesta, eles provavelmente merecem qualquer preço (…). Sim, contratamos alguns bons jogadores que irão claramente ajudar o Zenit. Mas eles realmente são tão melhores que os atuais líderes do time para ganhar três vezes mais?”, questionou em polêmica entrevista concedida ao jornal Sport-Express.

Apurei na Rússia, com colegas jornalistas, o motivo da reclamação de Denisov. O jogador de 29 anos, que defende o Zenit desde 2002, ganhava 2,5 milhões de euros por ano e recentemente, em maio, após pedir, teve um aumento considerável, entre 25% e 50%, no contrato vigente até 2015. Denisov quer ganhar 5 milhões, e por isso criticou duramente a quantidade de dinheiro recebida por seus “companheiros”. Hulk ganha 10 milhões.

Ainda na entrevista ao Sport-Express, o volante ressaltou que “não se trata apenas de dinheiro, e sim de respeito”. Ele bate na tecla de que o Zenit não está valorizando os jogadores que estão há mais tempo no clube, como é o caso dele. Denisov, aliás, tem um longo histórico de indisciplina no clube e na seleção, por isso suas declarações não foram tão surpreendentes.

Maxim Mitrofanov, diretor Geral do clube, anunciou a punição após Denisov se recusar a entrar em campo contra o Krylya Sovetov no final de semana: rebaixado ao time B. “Seu salário não é só um dos maiores do Zenit, e sim de todo futebol russo”, garantiu o clube em comunicado. Aleksandr Kerzhakov também foi punido da mesma maneira, mas a história do atacante é outra. Mais um mal entendido. No intervalo do jogo com o Krylya, com o placar apontando 0x2, o técnico Luciano Spalletti viu o jogador rindo no vestiário. Não gostou. E como Kerzhakov apoiou Denisov, sobrou para ele também. Deve ser reintegrado nos próximos dias.

Já a situação de Denisov, que caiu em desgraça com a opinião pública após a entrevista ao Sport-Express (virou até motivo de piada em talk show, onde estão arrecadando dinheiro para “ajudá-lo”), é bem mais complicada, e no final tudo isso vai minando o Zenit no Campeonato Russo. Com o melhor elenco da Rússia e detentor dos dois últimos títulos, o time ocupa apenas a quinta posição e ainda não venceu desde a chegada dos seus milionários reforços. Perdeu a partida citada para o Terek, foi facilmente vencido pelo Málaga na estreia da Liga dos Campeões por 3 a 0 e ficou no 2 a 2 com o Krylya. Joga nesta terça contra o Baltika, fora de casa, pela Copa da Rússia. Com Hulk e Witsel, sem Denisov.

Outra situação que surgiu, trazida pelo jornalista Artur Petrosyan, do Sportbox.ru, em sua página no Twitter, foi que o brasileiro tentou se reunir com os jogadores russos para resolver a confusão. Não quiseram.

Conversei com a assessoria de imprensa de Hulk, e o jogador, em viagem com o time para a partida pela Copa, garantiu que está tudo bem. E não poderia ser diferente. Hulk é vítima nessa história. Se o Zenit aceitou pagar o que ele pediu, não há contestação. É, sim, um dos maiores salários do mundo, igual ao que Cristiano Ronaldo ganha no Real Madrid e é motivo de tristeza do atacante português. Mas foi o acordado entre as partes, e cada um negocia da melhor maneira que pode. Além do mais, os melhores ganham mais em qualquer profissão.

No entanto, essa é uma crise previsível. Ocorre em qualquer clube do mundo onde investimentos milionários são feitos. Isso se chama ciúmes, faz parte da humanidade. E como em tantos outros clubes onde isso já ocorreu, é preciso saber contornar a crise. Se ela será contornada e a paz voltará a reinar nos vestiários do Zenit São Petersburgo, já é outra novela. Da qual veremos o desenrolar nas próximas semanas no Campeonato Russo e na Liga dos Campeões.

Atualização: o Zenit venceu o Baltika nesta terça, pela quinta fase da Copa da Rússia, por 2 a 1. Com um gol do Hulk.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo